Defesa & Geopolítica

Boletim Especial do Exército – PLANO ESTRATÉGICO DO EXÉRCITO (PEEx) 2016-2019

Posted by

Exército-Brasileiro

Sugestão: Génerson Góis

Boletim Especial do Exército – PLANO ESTRATÉGICO DO EXÉRCITO (PEEx) 2016-2019
Este boletim é muito abrangente, por esta razão, vamos abordar alguns pontos que destacamos nas páginas 34, 35 e 36.

PLANO DE OBTENÇÃO DE CAPACIDADES MATERIAIS (PCM)(PEEx 2016-2019)
Projetos em desenvolvimento
Projeto/Prio Nome Responsável Observações

1.1.2.5 Iniciar a transformação da 13ª Bda Inf Mtz em Bda Inf L.
1.1.6.5 Iniciar a implantação do Nu 7º GAAAe na Área Estratégica Nordeste.
1.2.2.2 Prosseguir nos estudos para a implantação de um novo BAvEx dotado com aeronaves de ataque.
1.2.4.4 Prosseguir na transformação da 3ª Bda Inf Mtz em 3ª Bda Inf Mec.
1.1 Radares (prioritariamente M 200 e SENTIR M 20). DCT (1) (6)
AV-TM 300

1.2 Míssil de cruzeiro (AV-TM 300) e Foguete Guiado (AV-SS-40G) do Sistema ASTROS 2020. DCT e AVIBRAS (9)

1.3 Rádio Definido por Software (RDS). DCT (1) (6)
1.4 Simulador da VBTP – MR GUARANI. DCT
1.5 Monóculos – visão noturna e visão termal (OLHAR VDN-X1). DCT (1)
1.6 Simuladores para Defesa Nacional. DCT (1)
1.7 Sistemas Aéreos Remotamente Pilotados- SARP (categorias não coordenadas pelo MD). DCT (5)
1.8 Pilha Térmica. DCT
1.9 C2 em combate (LTE). DCT
1.10 Versão 8X8 da Subfamília Média da Nova Família de Blindados de Rodas. EME e DCT (6) (7) (8)
1.11 Torre Operada Remotamente e Estabilizada para canhão 30 mm (TORC 30). DCT (7)
1.12 Munição 30 mm para as armas da VBTP – MR GUARANI. DCT
1.13 Munição 105 mm para VBCC Leopard 1A5. DCT
1.14 Subfamílias Média e Leve da Nova Família de Blindados de Rodas (prioritariamente as diferentes configurações das Vtr 6×6).EME (8)

mss-12

1.15 Míssil Superfície-Superfície 1.2 Anticarro ( MSS 1.2 AC) DCT (10)
1.16 Sistema de Veículo Terrestre Remotamente Pilotado (SVTRP). DCT (01)
1.17 Visor diurno/noturno para motorista de viatura blindada com tecnologia de fusão de imagens (OD-MVB).DCT
1.18 Simulador de Helicóptero Pantera.
2.1 Revitalização das Vtr CASCAVEL, URUTU, M113 e outros blindados. COLOG
2.2 Subsistemas do 6º GLMF. EME
2.3 Equipamentos de Comunicações e Guerra Eletrônica. DCT
2.4 VBMT – LR 4×4 da NFBR. EME
A129 Combat

2.5 Helicópteros de Médio Porte, Emprego Geral e Ataque. COLOG (1)

2.6 Radar SABER M 60. EME (2)
2.7 Sensores, detectores, sistemas de proteção e equipamentos de análise para Defesa QBRNE. DCT e DGP (1)
2.8 Armamentos leves, Fuzil IMBEL e Arma Leve Anticarro (ALAC). DCT e COLOG (1)
2.9 Armamentos pesados (prioritariamente Mrt L A Cg 60 mm e Mrt Me A Cg 81 mm). COLOG (1) (3)
2.10 Embarcações fluviais de patrulhamento e de transporte de tropa com proteção blindada. DEC (2) (4)
2.11 Equipamentos de Engenharia. DEC
2.12 Simuladores do sistema ASTROS (Lançadora Múltipla Universal, Unidade Controladora de Fogo, Posto de Comando e Controle).COLOG
2.13 Comando e Controle e Direção de Tiro para Art Cmp (C2DT). DCT
2.14 Viaturas do sistema ASTROS. COLOG
2.15 Armamentos leves (prioritariamente Mtr 7,62 mm para VBTP-MR). EME
2.16 Sistemas de Mísseis – DAAe de Baixa Altura (MSA 3.1) e Anticarro. EME e COLOG (1)
2.17 VLEGA Chivunk. DCT e COLOG
2.18 Sistema do combatente individual do futuro. EME (2)
2.19 Sistemas de simulação. COTER (1) (2)
2.20 Simulador de Tiro de Armas Leves (STAL). COLOG
2.21 Reparo de Metralhadora Automatizado X (REMAX). COLOG
2.22 Radar de Vigilância Aérea de Longo Alcance SABER M 200. DCT/EME (11)

saber m200

2.23 Radar de Vigilância Aérea M 200 VIGILANTE. DCT/EME (11)
2.24 Radar de Vigilância Terrestre SENTIR M 20. DCT/EME
2.25 Atualização do RADAR SABER M60. DCT/EME
2.26 Prtd L para atender a Família GUARANI (Classe 22). DEC Novo Projeto
2.27 Passadeira Treliçada Biapoiada.
2.2.4.1 Prosseguir na implantação do Núcleo de Planejamento da Força Expedicionária “Mascarenhas de Moraes” no Comando da 2ª Divisão de Exército.
2.2.4.2 Planejar a experimentação doutrinária da F Expd.
3.1 Potência pulsada. DCT
3.2 Física de plasmas. DCT
3.3 Munições lead-free. DCT
3.4 Propelentes e iniciadores ambientalmente seguros (Green Ammunition). DCT
3.5 Criptografia. DCT
3.6 Tecnologia anti-jamming. DCT
3.7 Antenas. DCT
3.8 Sistemas de Informações. DCT
3.9 Computação de Alto Desempenho. DCT
3.10 Geoposicionamento a partir de estações terrestres e Georreferenciamento. DCT
3.11 Imageamento de alta resolução por RF ou Laser. DCT
3.12 Simulação e simuladores. DCT
3.13 Sensores Ativos e Passivos. DCT
3.14 Cibernética. DCT
3.15 Sistemas Autônomos (Robótica). DCT
3.16 Inteligência Artificial (IA). DCT
3.17 Nanotecnologia para uso militar. DCT e DGP
3.18 Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN). DCT e DGP
3.19 Novos Materiais para uso militar. DCT
3.20 Tecnologias furtivas. DCT
3.21 Camuflagem ativa (ou adaptativa). DCT
3.22 Energia Dirigida – RF, Laser ou partículas. DCT
3.23 Biotecnologia. DCT e DGP

3.24 Mísseis e Defesa antimísseis. DCT

3.25 Sistemas incapacitantes de baixa letalidade. DCT e DGP
3.26 Fusão de dados. DCT
3.27 Fontes de Energia Elétrica e dispositivos de conversão. DCT
3.28 Sistemas de Guerra Eletrônica

One Comment

shared on wplocker.com