8 Comentários

    • Enquanto isto, A MB acaba de desativar o corveta Frotin, com apenas 20 anos de lançamento e operação, por falta de recursos financeiros.

      Este e o “guverno que mais investiu em defesa” de que tanto falam? 🙁

    • Na verdade a mobilidade do catamarã é bastante prejudicada comparada a um navio convencional. No entanto o ganho em velocidade realmente é muito considerável, além da maior furtividade contra sonares de submarinos.

  1. Como estas embarcações vão operar mais próximo da costa, a menor autonomia não é problema, e a maior velocidade e o grande número de mísseis um fator de contenção para qualquer invasor! Normalmente um navio maior é mais resistente às avarias, principalmente por contar com a tripulação para o “controle de avarias”… daí a necessidade da mais alta velocidade possível para os pequenos!

    pelo tamanho e velocidade podem facilmente se refugiar até em pequenas marinas, e surgir do nada, em alta velocidade… varrendo os incautos!

    Imagina a desgraça que a Argentina poderia ter feito se tivesse uma meia-dúzia dessas crianças!?? Se com um Exocet já fez aquela encrenca toda… se com 1 sub (um único sub) tocou barata voa pra toda a esquadra inglesa… mas uma ou duas semanas… e o resultado teria sido completamente outro!

    Parabéns à Taiwan… e nós aqui com Barroso NG!? Nunca fui com a cara do projeto… pra mim já estava ultrapassado já no nascimento! E isso apesar dos elogios… isso parece obrigação… tá tudo ruim, falta até comida… vem autoridade, encera tudo, uniformes novos, bandeirinhas, menu nota 10… a melhor marinha do mundo! 🙁

    Enquanto isso, países pequenos, economias ínfimas (comparadas com a nossa!) mostram que com seriedade e princípios se pode conseguir resultados não só relevantes, mas invejáveis!

  2. Observação interessante! No link para o outro post:

    Taiwan está planejando produzir entre 7 e 11 corvetas de 500 toneladas Swift Sea, de fato embarcações rápidas lançadoras de mísseis anti-navio Hsiung Feng II (IC-2) e Hsiung Feng III (HF-3), as embarcações começarão a ser produzidas a partir de 2014.

    E já está pronta!!! Os KDX da Coréia do Sul ficaram prontos em 2 anos… e nós uma corveta “básica” e ultrapassada… 14 anos! 🙁 14 ANOS !!!!!!!

    Infelizmente somos tolerantes demais… o Saraiva estava certo… está ainda! http://bit.ly/1rnYrvG

    Abraço galera!

Comentários não permitidos.