Defesa & Geopolítica

Homem anuncia ataque terrorista em hotel de Brasília

Posted by

Foto-Gabriel-Mayer-600x450NOTA DO PLANO BRASIL, por Gérsio Mutti:  A Comissão Nacional da Verdade (CNV), que vive da cultura da vitimização, se propõe a indenizar chineses presos durante o Regime Militar (http://globotv.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/t/todos-os-videos/v/comissao-nacional-da-verdade-analisa-caso-de-chineses-torturados-na-ditadura/3656953/), mas com toda a certeza, não tem olhos para enxergar atos de terrorismo explícito que ocorre no dia-a-dia do Brasil, como o sequestro de vítima  com o uso de colete com dinamite em hotel de Brasília (vide matéria abaixo).

Também não têm capacidade de processar e avaliar o descontrole na Segurança Pública no Estado de São Paulo, onde o ex-Secretário de Segurança, chamou o atual, ex-Procurador Geral de Justiça do Estado de São Paulo, de lixo (http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/09/1523988-ex-secretario-da-seguranca-publica-chama-sucessor-de-lixo.shtml).

Este é o Brasil do dia-a-dia onde as autoridades da Ilha da Fantasia e seus apaniguados só se veem envolvidos em escândalos de corrupção. Foram desviados 10 bi de dólares da Petrobras e ninguém sabe, ninguém viu (http://mirsonmurad.blogspot.com.br/2014/03/desviadps-10-bilhoes-de-dolares-boa.html).

Mas para o Fórum de São Paulo, desde que Cuba vá bem e que a Presidência da República seja comandada pelo Embaixador de Cuba e a Vice Presidência pelo Embaixador da Venezuela, isso é o que importa, já quanto ao resto, resto é resto!

Ou o próximo Presidente da República recoloca o Brasil nos trilhos, ou a Nação irá penhasco abaixo.

Será que um novo 1964 está se avizinhando???

1964 foi consequência de desgoverno presidencial. Ontem Jango, hoje Dilma???

 bandeira-brasil-comunista

Homem anuncia ataque terrorista em hotel de Brasília

Ele teria colocado um colete com dinamite em mensageiro do hotel. Cerca de 300 hóspedes do hotel foram obrigados a deixar os quartos.

Um hotel no centro de Brasília foi esvaziado no início da manhã desta segunda-feira (29/09/2014) depois que um homem algemou um funcionário e o vestiu supostamente com um colete com dinamites. De acordo com testemunhas, ele fez o check-in por volta das 7h30. Às 8h, subiu para o 13º andar e bateu de quarto em quarto mandando os hóspedes descerem e informando que se tratava de uma ação terrorista.

Agentes do Corpo de Bombeiros e das polícias Civil e Militar isolaram a área e terminaram de retirar os cerca de 300 hóspedes. Até as 10h40, o sequestrador havia levado o refém cinco vezes até a sacada do hotel. O refém estava algemado, e o sequestrador armado com uma pistola.

Um publicitário de Ribeirão Preto (SP) que está no DF a trabalho conta que foi abordado pelo homem às 8h40. “Ele bateu na porta do meu quarto e mandou juntar todas as coisas e descer. Estava armado e com o mensageiro já algemado, cheio de bombas no corpo”, diz.

Segundo o publicitário, que não quis se identificar, o homem passou em todos os quartos mandandos os hóspedes descerem. O publicitário desconfiou que fosse um assalto. “Depois, enquanto eu terminava de juntar as coisas, ele voltou no meu quarto e disse que não era roubo nem nada, era terrorismo. Que ele não estava brincando.”

A polícia não confirma que o mensageiro esteja com um colete com dinamites, mas não descarta a possibilidade. Nas imagens do refém junto ao sequestrador é possível ver que o colete tem uma fileira de objetos claros e cilindrícos nas laterais.
O delegado Marcelo Fernandes disse que o sequestrador já foi identificado, mas não revelou o nome dele. De acordo com Fernandes, o homem já teve um cargo eletivo no Tocantins, mas ele também não revelou quando nem qual era o cargo.

Apesar de manter o mensageiro do hotel refém, o sequestrador não tem uma “postura agressiva”, afirmou o delegado. Fernandes disse ainda que todas as falas do homem têm relação com política. Ele pede, entre outras coisas, “a queda da Dilma”, declarou. A interlocução com o sequestrador é feita por três negociadores da polícia.

Curiosos se aglomeravam debaixo do bloco do prédio dos Correios, em frente ao hotel. Eles reclamavam da falta de informações. Hóspedes também diziam que não sabiam quando poderiam buscar as malas.

Foto: Gabriel Mayer

Fonte: Correio Braziliense e G1 via Defesa Aérea & Naval (DAN)  

44 Comments

shared on wplocker.com