Categories
Vídeo

Vídeo: “Apertem os cintos o vento cruzado assumiu…”

https://www.youtube.com/watch?v=dPFmPJ0mi8M

Sugestões: Mauro Lima

https://www.youtube.com/watch?annotation_id=annotation_138434513&feature=iv&src_vid=dOx5Knk6S9I&v=wfE4OqGqzh4

https://www.youtube.com/watch?v=dOx5Knk6S9I

https://www.youtube.com/watch?v=7P9OAng32F0

Categories
Uncategorized

10 Best Sunglasses Classics For Women

[g1_dropcap]F[/g1_dropcap]ar far away, behind the word mountains, far from the countries Vokalia and Consonantia, there live the blind texts. Separated they live in Bookmarksgrove right at the coast of the Semantics, a large language ocean. A small river named Duden flows by their place and supplies it with the necessary regelialia. It is a paradisematic country, in which roasted parts of sentences fly into your mouth.

Even the all-powerful…

Even the all-powerful Pointing has no control about the blind texts it is an almost unorthographic life One day however a small line of blind text by the name of Lorem Ipsum decided to leave for the far World of Grammar. The Big Oxmox advised her not to do so, because there were thousands of bad Commas, wild Question Marks and devious Semikoli, but the Little Blind Text didn’t listen.

So it didn’t take long until a few insidious Copy Writers ambushed her, made her drunk with Longe and Parole and dragged her into their agency.

Harrison Thompson
Chief Executive Officer

She packed her seven versalia, put her initial into the belt and made herself on the way. When she reached the first hills of the Italic Mountains, she had a last view back on the skyline of her hometown Bookmarksgrove, the headline of Alphabet Village and the subline of her own road, the Line Lane. Pityful a rethoric question ran over her cheek, then she continued her way.

On her way she met a copy

The copy warned the Little Blind Text, that where it came from it would have been rewritten a thousand times and everything that was left from its origin would be the word “and” and the Little Blind Text should turn around and return to its own, safe country. But nothing the copy said could convince her and so it didn’t take long until a few insidious Copy Writers ambushed her, made her drunk with Longe and Parole and dragged her into their agency, where they abused her for their projects again and again. And if she hasn’t been rewritten, then they are still using her.

The Big Oxmox advised her not to do so, because there were thousands of bad Commas
The Big Oxmox advised her not to do so, because there were thousands of bad Commas

Far far away, behind the word mountains

Far from the countries Vokalia and Consonantia, there live the blind texts. Separated they live in Bookmarksgrove right at the coast of the Semantics, a large language ocean. A small river named Duden flows by their place and supplies it with the necessary regelialia.

[g1_progress_icon stop=”16″ max=”21″ size=”m” align=”right” style=”simple” icon_subset=”iconsmind-animals” icon=”wolf” direction=”right”]

The wolf population decreased in 2015

[/g1_progress_icon]

It is a paradisematic country, in which roasted parts of sentences fly into your mouth. Even the all-powerful Pointing has no control about the blind texts it is an almost unorthographic life One day however a small line of blind text by the name of Lorem Ipsum decided to leave for the far World of Grammar.

The Big Oxmox

The Big Oxmox advised her not to do so, because there were thousands of bad Commas, wild Question Marks and devious Semikoli, but the Little Blind Text didn’t listen. She packed her seven versalia, put her initial into the belt and made herself on the way. When she reached the first hills of the Italic Mountains, she had a last view back on the skyline of her hometown Bookmarksgrove, the headline of Alphabet Village and the subline of her own road, the Line Lane.

Pityful a rethoric question ran over her cheek

Pityful a rethoric question ran over her cheek, then she continued her way. On her way she met a copy. The copy warned the Little Blind Text, that where it came from it would have been rewritten a thousand times and everything that was left from its origin would be the word “and” and the Little Blind Text should turn around and return to its own, safe country.

  • But nothing the copy said could convince her
  • So it didn’t take long until a few insidious Copy Writers ambushed her
  • And if she hasn’t been rewritten, then they are still using her

Far far away, behind the word mountains, far from the countries Vokalia and Consonantia, there live the blind texts. Separated they live in Bookmarksgrove right at the coast of the Semantics, a large language ocean.

A small river named Duden flows by their place and supplies it with the necessary regelialia. It is a paradisematic country, in which roasted parts of sentences fly into your mouth.

  1. Even the all-powerful Pointing has no control about the blind texts
  2. The Big Oxmox advised her not to do so, because there were thousands of bad Commas
  3. But the Little Blind Text didn’t listen

When she reached the first hills of the Italic Mountains…

She had a last view back on the skyline of her hometown Bookmarksgrove, the headline of Alphabet Village and the subline of her own road, the Line Lane. Pityful a rethoric question ran over her cheek, then she continued her way. On her way she met a copy.

Alt test
Short caption example

The copy warned the Little Blind Text, that where it came from it would have been rewritten a thousand times and everything that was left from its origin would be the word “and” and the Little Blind Text should turn around and return to its own, safe country.

Safe country

But nothing the copy said could convince her and so it didn’t take long until a few insidious Copy Writers ambushed her, made her drunk with Longe and Parole and dragged her into their agency, where they abused her for their projects again and again. And if she hasn’t been rewritten, then they are still using her. Far far away, behind the word mountains, far from the countries Vokalia and Consonantia, there live the blind texts. Separated they live in Bookmarksgrove right at the coast of the Semantics, a large language ocean. A small river named Duden flows by their place and supplies it with the necessary regelialia.

Categories
Conflitos Geopolítica

Presidente da Ucrânia propõe autonomia para regiões separatistas

SÃO PAULO  –  O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, propôs nesta segunda-feira conceder três anos de autonomia para determinadas áreas das regiões rebeldes de Donetsk e Lugansk. O projeto de lei foi enviado ao Parlamento ucraniano.

O documento inclui a anistia para os separatistas que não cometeram delitos graves e não estão envolvidos na queda do avião da Malaysia Airlines em Donetsk, em julho, com 298 pessoas a bordo, informaram os meios locais.

Além disso, o presidente convocou eleições locais para 9 de novembro para que essas regiões escolham seus representantes. Poroshenko também se comprometeu a garantir o uso do idioma russo nas regiões, uma das principais demandas dos insurgentes.

Rússia

Os ministros de Relações Exteriores da Rússia, França e Alemanha se reuniram hoje em Paris para discutir a crise na Ucrânia, segundo uma fonte diplomática.

Os ministros estavam reunidos em Paris por ocasião da conferência sobre o combate ao Estado Islâmico (EI).

A Rússia vai honrar todos os acordos com a União Europeia e a Ucrânia, mas tomará “medidas de proteção” se um pacto de associação entre o bloco e o país entrar em vigor, disse o premiê, Dmitri Medvedev, nesta segunda-feira.

A União Europeia e a Ucrânia concordaram nesta sexta-feira (12) em adiar a implementação do seu acordo de livre comércio até o final de 2015, o que seria uma concessão à Rússia.

A crise na Ucrânia esfriou as relações entra Moscou e os países ocidentais. Os aliados de Kiev acusam a Rússia de armar os separatistas do leste da Ucrânia, algo que Moscou nega.

Diante disso, os EUA e a UE ampliaram as sanções ao país na semana passada que afetaram os setores de petróleo e defesa.

“A força da Rússia está sendo testada por sanções impostas pelo Ocidente, e o país tem de reagir de uma forma equilibrada”, disse Medvedev.

“Quando uma série de nossos parceiros, se é que eles podem ser chamados assim, testa a força da Rússia por meio de sanções e todo tipo de ameaças, é importante a sucumbir à tentação das chamadas soluções fáceis e preservar e continuar o desenvolvimento do processo democrático na nossa sociedade, no nosso Estado”, disse.

Mortes

Seis civis morreram em intensos combates nas últimas 24 horas no principal reduto separatista de Donetsk, leste da Ucrânia, anunciou a prefeitura nesta segunda-feira.

“Seis civis morreram durante as hostilidades entre o Exército ucraniano e os insurgentes pró-Rússia”, afirmou o vice-prefeito Kostiantyn Savinov.

Cinco pessoas morreram em bombardeios na área e outra, gravemente ferida, morreu no hospital.

Este é o maior número de civis mortos desde a entrada em vigor do cessar-fogo, em 5 de setembro, entre as tropas ucranianas e os insurgentes pró-Rússia.

Kiev acusou no domingo os insurgentes de ameaça ao processo de paz, com o aumento dos tiros contra posições ucranianas.

(Folhapress)

Fonte: Valor

Categories
Defesa Sistemas de Armas Tecnologia

Ghost: conheça o barco de ataque que parece ter saído de filmes de ação


Sugestão: Mauro Lima

O veículo na imagem acima pode até parecer uma X-Wing parcialmente submersa ou então algum novo veículo do Batman, mas na verdade nada mais é que o Ghost, um novo tipo de veículo especial desenvolvido por uma startup norte-americana para ser usado pela Marinha. Contando com 4 mil HP de potência por causa dos dois motores localizados na parte de baixo das suas “pernas”, o navio promete fornecer mais agilidade e estabilidade durante missões.

Uma das coisas que mais chama a atenção é a forma como a novidade melhora a tecnologia de hidroplanos, que normalmente é mais utilizada em barcos de corrida. Esse tipo de veículo aquático aumenta sua velocidade máxima por se manter em contato sutil com a superfície da água, o que causa uma resistência bem menor do que a sofrida pelas embarcações, que simplesmente deixam seus cascos afundar parcialmente.

No entanto, os hidroplanos comuns acabam tendo a desvantagem de se tornarem relativamente instáveis e propensos a “capotagens”. Para resolver o problema, a fabricante Juliet Marine Systems recorreu ao fenômeno hidrodinâmico da supercavitação, que cria uma bolha de gases ao redor de cada suporte e reduz a resistência em 900 vezes, facilitando o trabalho dos propulsores localizados na frente dos tubos de apoio.

Nada de exclusividade

O Ghost é uma criação do milionário da tecnologia médica e fundador da Juliet Marine Systems, que desenhou o navio por conta própria. Ele então gastou mais de US$ 15 milhões para desenvolver e construir o protótipo inicial – visível no vídeo acima – no estaleiro de Portsmouth, no estado norte-americano do Maine.

Segundo o Bloomberg Businessweek, o sistema levou alguns anos para ser aperfeiçoado e, durante esse tempo, o Escritório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos não demonstrou muito interesse na novidade. Uma potencial concessão da DARPA também acabou não vingando, pois requeria fornecimento de acesso exclusivo às patentes da Juliet Marine.

No lugar dessas soluções, Sancoff pretende licenciar a tecnologia de forma mais abrangente. Cada unidade do barco é capaz de transportar 16 pessoas mais a tripulação da embarcação, tudo isso enquanto viaja estavelmente pelos mares, diminuindo a ocorrência de enjoos e até aumentando a precisão de eventuais disparos feitos a partir do veículo.

Viagem suave, preço pesado

Segundo Sancoff, o barco é capaz de fazer coisas que mais nenhuma embarcação militar pode, como atuar no papel de guarda-costas de navios mais lentos. Além disso, ele pode ser posicionado furtivamente nas proximidades de áreas problemáticas para monitorar movimentos de tropas, interceptar comunicações eletrônicas e muito mais.

“É uma viagem tão suave que você pode sentar lá dentro e beber seu café enquanto passa por ondas de quase dois metros”, afirma Sancoff. O objetivo da empresa é vender o Ghost para a Marinha pelo preço de US$ 10 milhões por cada unidade, valor que o Pentágono parece disposto a pagar por uma versão mais refinada caso a máquina passe nos seus testes de velocidade.

Infelizmente, ter uma aparência legal não é o suficiente para convencer as forças armadas a investir em um novo veículo. Em meados de 2012, por exemplo, o Sea Shadow – barco furtivo que inspirou o filme “007: O Amanhã Nunca Morre” – foi leiloado por US$ 3,2 milhões, com a condição de que seu comprador desmanchasse a embarcação.
Fonte(s)

Bloomberg BusinessWeek

Imagens

SlashGear

Fonte: Technomundo

Categories
Defesa Sistemas de Armas Sistemas Navais

PROSUB avança com seção de qualificação

Seção de Qualificação, nas instalações da Nuclep

Itaguaí Construções Navais (ICN) recebe a primeira Seção totalmente produzida no Brasil

Mais um passo importante no Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), da Marinha do Brasil, foi realizado. Na primeira semana de setembro, a Itaguaí Construções Navais (ICN), formada pela Odebrecht e pela francesa DCNS, recebeu a Seção de Qualificação – produzida totalmente no País – da Nuclebras Equipamentos Pesados (NUCLEP).

A Seção de Qualificação tem como finalidade possibilitar que engenheiros, técnicos e operários realizem suas atividades em fase de testes, antes de aplicá-las definitivamente nas Seções que serão construídas para compor os submarinos.

De acordo com Pascal Le Roy, presidente da ICN, a Seção de Qualificação é uma das etapas fundamentais para o desenvolvimento do PROSUB. “A Seção de Qualificação foi construída com mão de obra 100% nacional, aplicando os conhecimentos técnicos e tecnológicos recebidos da França pelos profissionais brasileiros, dentro do acordo de transferência tecnológica firmado entre os dois países”, destaca.

A Seção de Qualificação saiu da NUCLEP e foi levada por uma carreta hidráulica até o Main Hall da UFEM (Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas) da ICN. A cerimônia contou com a presença de autoridades da Marinha e de acionistas e diretores das empresas envolvidas.

Sobre o PROSUB

O Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil, firmado no final de 2008 como parte do Acordo Estratégico Brasil-França, prevê a construção de quatro submarinos convencionais, um submarino de propulsão nuclear, um Estaleiro e uma Base Naval, em Itaguaí (RJ). O acordo prevê ainda que o submarino de propulsão nuclear seja totalmente desenvolvido no País.

O Brasil tem uma costa com cerca de 8.500 km de extensão, ao longo da qual se estendem as Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB), totalizando uma área aproximada de 4,5 milhões de km2, a chamada “Amazônia Azul”, que contém riquezas biológicas e minerais ameaçadas pela exploração predatória. Nesta área, estão ainda distribuídas centenas de plataformas para exploração submarina. Mais de 90% do petróleo brasileiro são extraídos do mar. Além disso, aproximadamente 95% do comércio exterior brasileiro ocorrem via marítima. Na costa está concentrada a maioria das capitais estaduais brasileiras, complexos industriais e portos marítimos.

Para defesa deste inestimável patrimônio, a Marinha do Brasil, em decorrência da Estratégia Nacional de Defesa (END), prepara-se para ser uma Força moderna, dispondo de meios compatíveis com a inserção político-estratégica do País no cenário internacional e alinhada aos anseios da sociedade brasileira.

Foto: Seção de Qualificação, nas instalações da NUCLEP

Fonte: CDN Comunicação Corporativa

Categories
Acidentes e Catástrofes Conflitos Defesa Segurança Pública

Obama enviará 3 mil soldados à África para combater Ebola

thumb-1696-as-10-fotos-mais-chocantes-da-epidemia-do-ebola-na-liberia-resizedVírus Ebola já matou mais de 2.400 pessoas

AFP, Em Washington, 16/09/2014

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciará nesta terça-feira o envio de 3 mil militares americanos à África ocidental para ações de combate ao vírus Ebola, informou nesta segunda um alto funcionário.

Obama deve apresentar seu plano de ação contra o Ebola durante uma visita ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), em Atlanta.

Os esforços americanos se concentrarão na Libéria, um dos três países mais afetados pela epidemia, junto à Guiné e Serra Leoa.

O centro de comando da operação ficará em Monróvia.

Obama pediu ao Congresso a aprovação de uma verba adicional de 88 milhões de dólares, o que eleva o montante total da ajuda dos Estados Unidos aos três países a 250 milhões de dólares.

A epidemia de Ebola na África Ocidental, a mais grave da história desta febre hemorrágica identificada em 1976, matou mais de 2.400 pessoas dos 4.784 casos detectados, segundo o último registro da OMS.

Foto: Uma equipe de enterro do do departamento de saúde da Libéria remove o corpo de uma mulher suspeita de morrer do vírus Ebola dentro de casa – John Moore/ Getty Images

Fonte: ARP via UOL  

Categories
Defesa Negócios e serviços Sistemas de Armas

Índia cancela programa Light Utility Helicopter de US$ 1 bilhão com aquisição de 197 helicópteros

A Índia anunciou o cancelamento do programa Light Utility Helicopter, estimado em US$ 1 bilhão com a aquisição de 197 helicópteros para a realização de missões de transporte utilitário, reconhecimento e busca e resgate. Essa é a segunda vez que o programa é cancelado.

O motivo, assim como na primeira vez, foram alegações e suspeitas de corrupção no processo de escolha do vencedor.

A primeira edição do programa foi iniciada em 2003 e cancelada em 2008.

A segunda foi criada em 2009 e os finalistas eram o Airbus Helicopters AS.550C3 e o Kamov Ka-226T.

A intenção é que do total de exemplares adquiridos, 60 seriam entregues prontos pelo fabricante, e os demais 137 montados pela Hindustan Aeronautics Ltd., na Índia.

O cancelamento foi ordenado pelo Conselho de Aquisições de Defesa do país, que reabrirá o processo dessa vez para desenvolver o substituto do AS-315B Alouette II e AS-316 Alouette III, em operação na Força Aérea e no Exército da Índia, para ser feito no país com auxílio de empresas estrangeiras.

 Fonte: C&R

 

Categories
Geopolítica

Argentina: “Ministro nega que construção de base seja para fins militares e sim, destina-se ao Programa Espacial chinês”

China Argentina (2)

NOTA DO PLANO BRASIL, por Gérsio Mutti: Com a devida licença (Data Venia) peço a atenção dos Senhores Comentaristas do Blog Plano Brasil, pois conhecemos a máxima: “Onde há fumaça, há fogo!”.

Seguem duas matérias, acerca do mesmo assunto, que são deveras preocupantes, pelo menos a nós mortais, pois, para as autoridades da Ilha da Fantasia, o assunto em questão não dá voto, e, consequentemnte, tudo não passa de um “dar de ombros (e “nós, o que temos a ver com isso.”).

Ministro nega fins militares de base chinesa

Construção preocupa membros da oposição argentina

Ansa Brasil, 09/09/2014

O ministro de Planejamento da Argentina, Julio De Vido, negou que a base chinesa que está sendo construída no sul do país será usada para fins militares.

Segundo ele, são “absurdos” os boatos de que a base, ainda em construção, em Neuquén, a cerca de 1.380 quilômetros da capital, Buenos Aires, será usada para lançamento de mísseis.

 China Argentina (3)

O ministro destacou, como apontou o jornal local La Nación, que o projeto de Pequim “tem fins exclusivamente pacíficos e assim consta nos acordos assinados”.

“O plano espacial chinês de chegar à Lua em 2020 não tem e nem poderia ter fins militares”, concluiu.

Foto: Cristina Kirchner com o Presidente da República Popular China, Xi Jinping – Buenos Aires 18 Julho 2014 Foto – Casa Rosada.

Fonte: Ansa Brasil 

China Argentina (1)Leia também:

 

Base espacial (militar???) chinesa está sendo construída em Neuquén, Argentina 

Notícia passou ao largo da mídia mundial  

Comentário de feito por Dashui em 09/09/2014 às 09: 27 PM ao link da fonte abaixo: “A China também é muito ativa no (Mar do) Caribe, recebendo de forma gratuita pequenas ilhas sem infraestrutura . É assim  como a China está desempenhando um grande jogo em Wei Chi (GO) .”

A China está construindo uma estação de “exploração espacial” em Bajada del Agrio, Neuquén, Argentina.

O acordo em vigor, determina que a Agência Espacial Nacional Argentina (Conae) será capaz de usar as instalações por um período de até 10% do tempo diário, cerca de 2 horas por dia.

Mais intrigante, porém,  é que há diversos aspectos obscuros no acordo firmado entre os dois países, China e Argentina,  em que não é especificado o uso pretendido das instalações. Não há maiores detalhes e muitas das cláusulas do contrato estão sendo mantidas no mais absoluto segredo, além de não terem sido discutidas por ocasião da aprovação pelo Congresso Nacional da Argentina.

De acordo com a imprensa argentina, o acordo assinado, não menciona que não se destina a aplicações militares. A preocupação é que a estação possa, também, vir a ser usada como uma base de lançamento de mísseis (balísticos).

As ligações crescentes entre China, Rússia e América Latina são uma clara indicação de que a influência desses países está se tornando mais forte na região.

Por sua vez, também na Argentina, em 12/07/2014,  a agência de TV russa, “Russia Today”, iniciou em espanhol a sua programação (diária) de matérias russas, fazendo uso de um canal público e gratuito de TV digital 24 horas por dia. Esta foi a primeira vez, que um sinal do exterior chegou na condição de sinal de TV digital estatal.

Tradução e adaptação de texto, Gérsio Mutti

Fonte: The Modern Survivalist