Defesa & Geopolítica

Austrália vai enviar tropas e aviões para combater Estado Islâmic

Posted by

SYDNEY — A Austrália vai começar a enviar tropas e aviões para o emirado de Abu Dhabi nesta semana, tornando-se o primeiro país que apoia por terra a ofensiva dos Estados Unidos contra o Estado Islâmico no Iraque, anunciou nesta segunda-feira a agência local AAP.

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbot, detalhou no domingo que seu país enviará até 600 soldados e dezenas de aviões, entre eles sofisticados caças Super Hornet. O premier reconheceu em declarações à imprensa local que a guerra contra o grupo extremista pode estender por muitos meses.

— Não vou colocar um limite (de tempo) — disse ele, que justificou seu apoio aos EUA devido à presença de australianos no grupo extremista. — Mais uma vez quero enfatizar que estamos falando de um movimento que é não é islâmico e nem um Estado. É um culto mortal que foi introduzido em países como a Austrália.

De acordo com o chefe da Organização de Inteligência e Segurança (Asio) australiana, David Irvine, há entre 60 e 70 cidadãos de seu país lutando ao lado do Estado Islâmico no Iraque e na Síria, com outros cem integrados às redes de apoio logístico.

Nesta segunda-feira, os 30 países presentes na conferência internacional em Paris sobre segurança no Iraque comprometeram-se a apoiar a luta do país contra o Estado Islâmico, utilizando todos os meios necessários, incluindo militar, segundo o que o documento final da reunião. Embora não detalhe o tipo de ajuda, o texto destaca o caráter de urgência na assistência ao governo iraquiano.

Os planos de combater o Estado Islâmico, que ocupou vastos territórios no Iraque e na Síria, ganharam impulso com a decapitação do britânico David Haines no sábado. Ele é terceiro refém do Estado Islâmico executado em menos de um mês, depois dos jornalistas americanos James Foley e Steven Sotloff.

6 Comments

shared on wplocker.com