Categories
Conflitos Geopolítica Ucrânia

Ucrânia – UE está de acordo que: “Uma solução militar para este conflito simplesmente não vai acontecer”

A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou neste sábado a opção de uma resposta militar à Rússia por seu papel na crise ucraniana e reforçou a importância de manter o diálogo.

“Não pode haver uma solução militar para este conflito, todos os esforços devem ser dirigidos a manter os canais de comunicação abertos”, disse a chanceler na entrevista coletiva ao término da cúpula europeia extraordinária realizada em Bruxelas.

Merkel assinalou que é consciente de que há uma “escalada significativa” com a presença de tropas russas em território ucraniano, mas insistiu que os países da UE estão de acordo que “uma solução militar para este conflito simplesmente não vai acontecer”.

Questionada se trata-se de uma invasão ou não, a chanceler disse que não cabia a ela dar esta definição, mas que há evidências de que “armas e forças russas estão operando em território ucraniano”, o que “representa um novo passo na escalada do conflito” e, portanto, “precisamos lidar com isso”.

“Se excluímos as opções militares, sobram sanções econômicas” disse Merkel e acrescentou que os chefes de Estado e de governo encarregaram a Comissão Europeia (CE) de propôr novas sanções no prazo de uma semana.

Ela acredita que ainda é cedo para tirar conclusões sobre a efetividade das sanções já impostas pela UE à Rússia. E descartou a possibilidade do envio de material militar para ajudar as forças governamentais, pelo menos pela Alemanha, ao afirmar que o tema não foi tratado de maneira específica na cúpula.

EFE

Fonte: Terra

3 replies on “Ucrânia – UE está de acordo que: “Uma solução militar para este conflito simplesmente não vai acontecer””

“A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou neste sábado a opção de uma resposta militar à Rússia por seu papel na crise ucraniana e reforçou a importância de manter o diálogo.

“Não pode haver uma solução militar para este conflito, todos os esforços devem ser dirigidos a manter os canais de comunicação abertos”, disse a chanceler na entrevista coletiva ao término da cúpula europeia extraordinária realizada em Bruxelas.”

Quando se sabe até onde isso pode “escalar”… como se pode transformar uma “briga doméstica” dos vizinhos, numa desordem por todo o “bairro”… podendo inclusive culminar com quebradeira, depredação, roubos, manifestações de ódio, etc, etc, etc…. Quando se sabe disso… é preciso mesmo ter cautela e bom senso!

Principalmente a Alemanha, devido à sua HISTÓRIA. Se se envolver MAIS UMA VEZ numa guerra mundial, e algum historiados ou “linguarudo” conseguir convencer o mundo de que ENQUANTO HOUVER ALEMANHA HAVERÃO GUERRAS MUNDIAIS… porque eles estão sempre envolvidos na deflagração dos eventos… Babau!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ou se mostra uma líder à altura do país agora… ou deixa o caldo entornar! Mas a queimadura seria Phoda!

É agora que estamos vendo quem são os verdadeiros estadistas… pena que o Lula não está na Presidência… ele tem tato e prestígio para atuar, de FATO, em situações como esta. Dilma nem pensar…. de boca fechada já está errada!

Não há condições de intervenção militar, qualquer um que entenda o mínimo de guerra e das capacidades belicistas de ambos os lados sabe que é maluquice pura e plena abrir um conflito que terminaria em caos nuclear.

Comments are closed.