Categories
Conflitos Geopolítica

Putin: “Se eu quiser, ocupo Kiev em duas semanas”

Líder russo teria feito ameaça ao presidente da Comissão Europeia durante telefonema momentos antes da cúpula da UE, segundo jornal italiano. Merkel adverte que não se pode confiar no Kremlin.

“Se eu quiser, ocupo Kiev em duas semanas.” Em meio ao agravamento da crise no leste ucraniano, a frase teria sido dita pelo presidente russo, Vladimir Putin, ao presidente da Comissão Europeia, o português José Manuel Durão Barroso, em conversa telefônica.

A informação é do jornal italiano La Repubblica. Barroso comunicou o ocorrido aos chefes de Estado e de governo presentes na cúpula da União Europeia, em Bruxelas, no último sábado (01/09).

O episódio foi confirmado por um diplomata, que estava presente na cúpula, ao site da revista alemã Der Spiegel. Barroso teria questionado Putin sobre operações militares russas em território ucraniano. E o presidente teria respondido que este não é um fator decisivo, mas sim, que, se que ele quiser, pode ocupar o país vizinho rapidamente.

As circunstâncias da ligação telefônica não são conhecidas, mas tanto o diário italiano quanto o portal alemão classificaram as palavras do presidente como uma ameaça. De acordo com o La Repubblica, Putin queria deixar claro que não toleraria provocações com sanções econômicas. Na cúpula da UE, foi discutida a possibilidade de ampliar e endurecer os embargos comerciais à Rússia.

O diário italiano publicou ainda que após Barroso ter informado os políticos europeus na cúpula sobre o telefonema, o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, fez uma alerta sobre os riscos de lidar com Putin.

Segundo o britânico, não se pode cometer o mesmo erro feito com a Alemanha nazista, em 1938 – o então primeiro-ministro britânico, Neville Chamberlain, na Conferência de Munique, aceitou as garantias oferecidas por Adolf Hitler para manter o equilíbrio europeu. O discurso de Cameron foi apoiado por várias delegações presentes na cúpula.

O La Repubblica informou também que a chanceler alemã Angela Merkel, em tom bastante irritado, declarou que Putin estaria se movendo em direção a uma escalada militar. Merkel alertou ainda, que, após a Ucrânia, Letônia e Estônia também poderiam estar nos planos russos.

Para a Spiegel, uma tese plausível, pois Merkel advertiu repetidamente que não se pode confiar em Putin neste conflito – sobretudo, porque o governo russo oficialmente nega qualquer envolvimento ou apoio aos separatistas no leste ucraniano. Em seu discurso no Parlamento alemão nesta segunda-feira, a chanceler acusou a Rússia de tentar mudar à força as fronteiras ucranianas.

Fonte: DW

31 replies on “Putin: “Se eu quiser, ocupo Kiev em duas semanas””

Estão tentando colocar a Rússia de joelhos de toda forma, embargos tecnológicos, financeiros, comerciais, além disso a Síria, Estado Islâmico, clima quente no oriente … já vimos esse filme antes.

Estariamos a caminho da Terceira Guerra Mundial ?

Talvez. Mas, quanto tempo vocês acham que os blindados Russos seriam capazes de resistir aos apache e aos A10 do EUA?
A aviação Russa seria capaz de obter supremacia aérea diante dos F22, B1, B2 F15????

MalExGrimmjowsays:

Santa Inocência!!!
Os Russos já contam a décadas com ausência de supremacia aérea em um possível conflito.

Sobre o A-10 e Apache atacando colunas russas… Ehhhh… Continua pensando que ia ser fácil assim.

Só pra comparar o A-10 e tão bom quanto o Su-25, talvez mais tecnológico. E vejam oque está acontecendo na Ucrânia, os blindados da milícia andando sem nenhum temor.

Uma coisa é indiscutível os russos são mestres em estratégia.

Acredito que o senhor queria ser irônico, não?

Se já contam, vão tomar bomba direto.
Vai ser igual no Iraque centenas de blindados destruídos nas estradas.
É a maquina americana de guerra.
A Aguia não está morta.
Quanto ao Urso, esse está hibernando desde o falso fim do regime Comunista.

Novamente tenho que te lembrar que a ausencia de conhecimento nos torna retrógrados caro Tiosam.
Vc não deve saber, mas apesar de a Russia ter a segunda maior frota de caças do mundo ( e 30% dela já são de 4°geração : Su-30mk’s, 29, etc ) eles apoiam suas defesas num poderoso, vasto e eficiente sistema anti aéreo, capaz de aniquilar os tais vetores que vc citou e os misseis que os mesmos podem lançar. Sds

Está tudo mapeado. Já está em fase final de testes a nova versão dos Tomahawk.
Os caças Russos precisam pousar em algum lugar. Os primeiros locais a serem destruídos serão as bases áreas.

Eu diria , ja entramos nos Preludios .China , tem suas razoes por la

Oriente Medio ta dividido em reinos querendo a Supremacia . Saudis, Turcos , Egipcios, e Iranianos, Judeus uma pedra no sapato de todos.

Na Europa o Grande obistaculo da NEW WORLD ORDER , Hoje e a Russia,

Nao gosto nem de pensar que agora sera uma Guerra Nuclear.

O Concerteza o Pope sabe do

schedule do SHOW

Sociedade de Jesus vem trabalhando

no backstage por muitos anos para

isso

Isso é mais uma desinformação.Duvido que Putin tenha dito isso…

Eu acredito que o Putin tenha dito isso,Bob,esse jogo a cada dia fica mais complicado,para os europeus a Ucrânia tem o direito de se aliar a UE,para os russos isso é um cerco as suas fronteiras,Putin não age ao meu ver de um modo errado,pois ele não negocia a soberania do seu povo,para o Ocidente ele está errado,pois eles temem um expansionismo russo,se o Putin firmar o pé e invadir a ucrânia,os Alemães vão recussitar a famosa frente oriental ?.Vão enfrentar uma Rússia mais forte belicamente do que nas duas Guerras Mundiais que eles lutaram ?.
O X da questão PODEM OS RUSSOS CONFIAREM NOS ALEMÃES,TENDO EM VISTA SÓ POR BASE A NAS DUAS GUERRAS MUNDIAIS ?.Eu não confiaria.

Eu penso da mesma forma BobSap, + eu acredito q pode ser em menos de 1 semana. Se o Tzar Putin real/ quisesse isso já teria feito..agr é só acordo de > autonomia p os Russo do leste da Ucrânia.Quem viver verá.Sds. 😀

Sinceramente, me parece mentira, alguem como Putin não falaria algo assim a não ser que todas as cartas diplomaticas estivessem sido usadas, acredito que ele possa ter dito que não teme pressões alheias e tem poder para agir segundo a necessidade lhe instrua, mas essas palavras parecem ter saído da boca de alguma marionete nortista.
E sinceramente, eu já estou perdendo a paciélência com essa lenga lenga européia, esses conflitos na Ucrania são tudo culpa deles, eles o querem, e espero que estejam dispostos a suportar as consequencias da afronta. A que ponto a Europa chegou, infelizmente se as coisas continuarem dessa forma muitos terão suas duvidas sanadas sobre os equipamentos russos…em vidas europeias.

A frase pode não ter sido dita, ou então retirada de contexto…

Por exemplo:
A frase de Putin pode ter sido dita em uma argumentação do porquê a Rússia não tem tropas na Ucrânia, porque se houvessem forças russas no Donbass, não estariam lutando restritos a Lugansk Donetsk…Há 4 meses avançando e recuando contra o fraco exercito da Ucrânia, já teriam tomado Kiev a muito tempo!

Raciocínio nesta mesma linha:
————————————-

DEZ SINAIS QUE, SE A RÚSIA TIVESSE INVADIDO A UCRÂNIA, TODOS VERIAM
____________________________

30/8/2014, Dmitry Orlov

5ª-feira passada, o governo ucraniano, ecoado por porta-vozes da OTAN, declarou que militares russos estariam agora operando dentro das fronteiras da Ucrânia. Ora… Pode ser que sim, pode ser que não. Como ter certeza? Já disseram coisa semelhante antes, a data mais próxima, dia 13 de agosto de 2014, depois outra vez dia 17 de agosto de 2014, e prova nenhuma, nem que fosse prova plantada ou prova-que-não-prova. Mas concedamos-lhes o benefício da dúvida. Seja você mesmo o juiz.
Ofereço aqui essa útil listinha de dez sinais CLARÍSSIMOS, indiscutivelmente claros, que permitem que, ante qualquer um deles, você possa ter certeza de que sim, a Rússia invadiu a Ucrânia; ou de que, na ausência do sinal, você possa ter certeza de que não, a Rússia não invadiu a Ucrânia na 5ª-feira (28/8/2014), e as “notícias” da 5ª-feira não passam de fabulação (créditos para Roman Kretsul).

Porque se a Rússia tivesse invadido a Ucrânia na 5ª-feira, já logo no sábado (30/8/2014) à tarde a situação em solo seria do seguinte tipo:

4. Se a Rússia tivesse invadido na 5ª-feira, haveria postos russos de controle por toda parte. Civis locais poderiam andar por onde quisessem, mas qualquer um associado com o governo da Ucrânia, estrangeiro ou nacional, estaria detido para ser interrogado. Um sistema de seleção já estaria implantado, para desmobilizar todos os recém alistados ao exército ucraniano e providenciar o retorno deles às suas regiões nativas; e voluntários e comandantes já estariam alocados em centros de detenção, até que se determinasse se ordenaram a prática de crimes de guerra.

5. A maioria dos pontos de fronteira na fronteira da Ucrânia já estariam sob controle dos russos. Alguns teriam sido reforçados com defesas aéreas e sistemas de artilharia e batalhões blindados, para dissuadir as forças da OTAN que por acaso se interessassem por fingir que invadiam alguma coisa. O trânsito de civis e bens humanitários é livre, claro. Homens de negócios podem passar, desde que preencham todos os formulários (escritos em russo).

6. Se tivesse invadido a Ucrânia, a Rússia já teria implantado sua zona aérea de exclusão sobre toda a Ucrânia. Voos civis já estaria cancelados, todos. Haveria uma legião de meninos-de-recados do Departamento de Estado dos EUA, agentes da CIA e do Mossad, muita gente de ONGs ocidentais, todos se empurrando nos guichês do aeroporto Borispol em Kiev. Vários agarrados nervosamente aos seus telefones por satélite, tentando falar com qualquer um. Políticos ocidentais exigem que aquela gente seja imediatamente evacuada, mas as autoridades russas precisam interrogar todos, antes de deixá-los partir, porque há alta possibilidade de que muitos deles estejam envolvidos (cúmplices) em crimes de guerra.

7. Aquelas caras-de-televisão ucranianas de sempre, como o presidente Poroshenko, Yatsenyuk e outros, teriam sumido, se a Rússia tivesse invadido a Ucrânia, e não estariam dando entrevista a TODOS os canais da mídia ocidental, sem parar. Ninguém, ninguém mesmo, saberia do paradeiro deles. Haveria boatos de que já teriam fugido do país. As mansões onde vivem teriam sido invadidas e destruídas e multidões teriam visto, embasbacadas, que as casas eram adornadas com urinóis de ouro. Nenhum oligarca ucraniano seria acessível, inencontráveis, exceto Igor Kolomoisky, senhor da guerra, descoberto em sua residência, abandonado pelos criados, morto por ataque cardíaco (contribuição do Saker).

8. Alguns dos mais de 800 mil refugiados ucranianos já estariam começando a voltar, da Rússia, se a Rússia tivesse invadido a Ucrânia na 5ª-feira. Lá, têm de morar em barracas, alguns na região vizinha de Rostov, mas, com o inverno chegando, só pensariam em voltar para casa porque, se a Rússia tivesse invadido a Ucrânia, os bombardeios teriam acabado. E com os refugiados, já estariam chegando equipes de construção, caminhões de cimento, e caminhões com fios e tijolos e canos não parariam de chegar, para começar a reconstruir e reparar os estragos causados pelos bombardeios (tudo isso, claro, se a Rússia tivesse invadido a Ucrânia na 5ª-feira).
9. Haveria a mais intensa atividade diplomática e militar em todo o mundo, especialmente na Europa; e as forças militares dos EUA estariam em alerta máximo, diplomatas entrando e saindo de jatinhos pelo mundo, em conferências sem fim. O presidente Obama já teria convocado conferência de imprensa, para anunciar que “ainda não temos uma estratégia para a Ucrânia”. A estratégia de sempre, dos conselheiros militares de Obama, de “bombardeie um pouco e ‘vamvê comé que fica’, ajudaria pouco (se a Rússia tivesse invadido a Ucrânia na 5ª-feira).

10. Se a Rússia tivesse invadido a Ucrânia na 5ª-feira, Kiev já se teria rendido. Haveria tanques russos na Praça Maidan. Infantaria russa, cuidando dos remanescentes da Guarda Nacional da Ucrânia. Kiev estaria sob toque de recolher. A tomada de Kiev seria muito parecida com “Choque e Pavor” em Bagdá: uns poucos bangs em tom bem alto e, depois, um gemido.

Pronto. Armado com a lista acima, você mesmo pode decidir se a Rússia invadiu ou não invadiu a Ucrânia, na 5ª-feira passada (28/8/2014).

(Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu)

Faltaram os 3 primeiros ‘sinais’:
—————————————–

Porque se a Rússia tivesse invadido a Ucrânia na 5ª-feira, já logo no sábado (30/8/2014) à tarde a situação em solo seria do seguinte tipo:

1. A artilharia ucraniana teria mergulhado em silêncio sepulcral quase imediatamente. Já não estaria bombardeando os distritos residenciais de Donetsk e Lugansk. Isso porque antes da invasão os russos já teriam localizado as posições deles, e na 5ª-feira à tarde aquela artilharia teria sido varrida do cenário, por ataques aéreos, de artilharia e com fogo de foguetes em terra, como item um da agenda do business. Os residentes locais estariam nas ruas, festejando o fim do horrível suplício a que estão submetidos.

2. O visual da atividade militar em solo em Donetsk e Lugansk teria mudado dramaticamente. Sem invasão, o que se viam eram pequenos grupos de combatentes resistentes; com invasão, seriam batalhões de 400 soldados e dúzias de blindados, seguidos de comboios de veículos de apoio (caminhões-tanques, de comunicações, cozinhas de campanhas, hospital de campanha e o resto todo). O fluxo de veículos passa a ser ininterrupto, plenamente visível pelos aviões de reconhecimentos e muito claro em fotos de satélites. Acrescentem-se as infindáveis conversas por rádio, sempre em russo, que qualquer um poderia interceptar. Significa que “invasão” é operação que ninguém consegue(ria) esconder.

3. Os militares ucranianos teriam sumido, desaparecido. Soldados, oficiais, comandos, teriam despido os uniformes, largado as armas, e feito o melhor que pudessem para misturar-se à população local. Ninguém se atreveria a apostar no exército ucraniano contra o exército russo. A única vitória militar da Ucrânia contra a Rússia aconteceu na batalha de Konotop em 1659, mas naquele tempo a Ucrânia era aliada ao Khanato da Crimeia; e, agora, todos já devem ter visto que a Crimeia não está lutando ao lado da Ucrânia.

nao duvido disso derrepente ele falo so pra ponha pressao na UE!! E PRINCIPALEMNTE KIEV

“Líder russo teria feito ameaça ao presidente da Comissão Europeia durante telefonema…”

Mais fácil ele fazer, e ele pode, que falar uma besteira dessas! O cara é um estrategista… não cometeria uma mancada dessas!

É por essas e outras que a Europa “vassala” está perdendo o respeito que levou séculos para conquistar!

Julio Brasileirosays:

Esse é galo tche.

não sei se ele disso mesmo isso ou não, mais é uma verdade duas semana e Kiev cair fácil, e se os russos tomar uma postura defensiva de proteger o território ucranianos e não avançar mais, duvido que OTAN consiga reconquista a Ucrânia os custos seria altos demais tantos em vidas quando em dinheiro.

NovoBrazuksays:

Se quiser ele pode mesmo porque tem bala na agulha. O ocidente provocou e agora se faz de vítimas e tenta a qualquer custo passar a imagem de bom garoto.
Nesse jogo não há mocinhos e bandidos cada um joga de acordo com seus interesses o ocidente tenta o de sempre que é acesso à matérias primas a baixo custo e mercado consumidor para seus produtos e Rússia tenta sobreviver fazendo os países do leste europeu de bucha de canhão.

Rafa_positronsays:

No tocando aos embargos tecnológicos, é um tiro no pé, pois a russia pode muito bem desenvolver o que importa com a maior facilidade

Será??? O material belico da Russia não faz frente ao ocidental. A Russia comprou navios da França. Estava quase fechando negocio com a Iveco.

A desinformação nos torna retrógrados caro Tiosam, se vc pesquisar descobrirá que a Russia tem sim capacidades de fabricar navios como os da classe Mistral, a escoha da França para tal aquisição foi pra fortalecer os laços com os franceses e outra, se fossem ruins, os equipamentos oriundos da Russia, eles não não seriam o segundo maior exportador de material bélico do mundo, superando todos os países da Europa, e vencendo os EUA na venda de sistemas antiaéreo e de helicópteros. Sds

Você quer comparar um T90, com um Leclerc ou um Leopard ou um Adams?
Um A10 com um SU25?
Realmente a industria bélica está a todo vapor.
A industria bélica Russa está sucateada desde a falsa queda do comunismo.

Rafa_positronsays:

No tocante aos embargos tecnológicos, é um tiro no pé, pois a russia pode muito bem desenvolver o que importa com a maior facilidade

PÉ DE CÃOsays:

união europeia é um grupo de países ocupados militarmente e de joelhos para os anglo sionistas

seus lideres são um bando de fantoche um exemplo é esse barroso português babão que faz apenas botar mais lenha na fogueira

conversas de lideres não podem ser divulgadas ,mas mostra a prova pois todas são gravadas o contexto deve ser bem diferente !!!

mas o que vemos é a Inglaterra tentando associar a russia ao Hitler , tentando inflamar ,mas esquece que o príncipe Harry adora se vestir de nazista e ir para festas rs a Inglaterra virou um outro governo pau mandado yanke

e o avião derrubado pelos nazistas de Kiev? ficaram quietos o dito ocidente cada vez mais troca os pés pelas mãos

PÉ DE CÃOsays:

e não vamos nos esquecer que a Inglaterra apoia o governo nazista de Kiev , então não tem moral para falar de Hitler alias financiou ele por muitos anos ,hipócritas esses ingleses .

dois pesos duas medidas ,financiam o terrorismo , a fome a miséria no mundo depõem governos , atacam a democracia que eles mesmos enchiam a boca para exaltar

a guerra bate a porta e não ira ser televisionada pois os chineses vao derrubar os satélites e a saraivada de bombas nucleares sera para todos os continentes

vamos ficar atentos pois os estados unidos afundaram navios brasileiros na primeira e na segunda guerra para acelerar o brasil em que lado entrar fingindo ser alemães

logico que os alemães afundaram navios brasileiros também ,mas se o brasil tivesse forças armadas fortes tinha repelido os dois e não entrado do lado de ninguém

como a nova guerra mundial sera com nucleares os estados unidos podem atacar nosso pais ou a Inglaterra com seus sub nucleares nas malvinas e dizer que foi os russos

então tudo volta para o reaparelhamento militar e estrelados alinhados com o brasil e não apenas para ganhar medalhas dos titio sam

essa guerra vai mudar o mundo do jeito que conhecemos , pois os estados unidos acha que dessa vez vai sair como nas outras duas cheio do dinheiro e dos espólios

os russos já avisaram que dessa vez os estados unidos não vao entrar por ultimo
e sobre a china ainda vejo inocentes achando que ela o pais comunista no papel não vai entrar de lado algum rsrs

como são ingênuos !!! isso é que é torcida a favor dos yankes
capitais populosas serão bombardeadas com nucleares , controle populacional explicito

internet rs esquece !! , por isso tiraram as armas do brasileiro para o caos se instalar

a raça humana esta fadada a se auto exterminar !!!

A guerra de “des”informação ainda vai colocar o mundo na M… (já está quase…) a ganância por domínio geopolítico está deixando muita gente cega… e a indústria de armamentos cada vez mais rica!
No máximo o cara deve ter falado: por..a não me encham o saco, não temos nada a ver com a zona que vcs mesmos criaram e se tivéssemos já teríamos tomado tudo em duas semanas…. O grande problema de brincar com os Russos é que eles não gostam de brincar, principalmente em brincadeiras de mal gosto !!
Abraço,

Se ele quisesse, Russia ocuparia Kiev em menos de uma semana. Obviamente ele nao iria enviar um pelotao, ou uns uns dois ou tres paraquedistas. Enviaria umas divisoes mas forca aerea. Quantos dias levou eles para derrotarem Georgia?
Na verdade o que esta ocorrendo e que o exercito regular da Ucrania, juntamente com os mercenarios de Soros e mercenarios da Cia, mas os voluntqarios nazistas, foram catastroficamente derrotados nas suas tentativas de penetrar nos territorios da Nova Russia, antiga parte leste da Ucrania.Putin age com cautela, porque ele esta tentando separar Alemanha dos Estados Unidos. Repito o que disse antes. Alemanha esta dividida nesse assunto. Os industrialistas alemaes sao pro Russia enquanto os financistas sao pro Norte America. Segundo Jim Willie, Alemanha esta para sair da OTAN e da Unjiao Europeia e juntar o eixo Russia/China, isto e juntar um pais rico em produtos minerais e o outro a maior potencia industrial do mundo. O resto da Europa caminha ao rumo do abismo. O futuro da Europa e se tornarem em um imenso Portugal. Rico passado, mas shit no presente.

Comments are closed.