Categories
Defesa Defesa Anti Aérea Destaques Mísseis Sistemas de Armas

Marinha russa receberá versão naval do sistema antiaéreo Pantsir

Sistema antiaéreo naval Pantsir-M

A Marinha da Rússia planeja receber em 2016 a versão naval do novo sistema de artilharia antiaérea Pantsir-M, que irá substituir o sistema Kortik, conhecidos no exterior como Kashtan. O Panstir-M é mais leve, compacto e eficiente do que seu antecessor e foi desenhado para ser instalado nos navios modernizados da frota russa. Especialistas afirmam, no entanto, que ainda não há perspectivas de exportação do novo sistema.

Recentemente, militares da Marinha da Rússia completaram o ciclo de testes operacionais do sistema de defesa antiaérea Pantsir –M, e o contrato de fornecimento já foi assinado pelo Ministério da Defesa, segundo afirmou a companhia estatal russa Rostech.

Pantsir-M

Exterminador de mísseis

A empresa russa Tula Instrument Design Bureau (KBP), parte da holding Visokotótchnie Kómpleksi, que atua sob direção da Rostech, vem trabalhando há anos no desenvolvimento da versão naval do conhecido sistema de artilharia antiaérea terrestre Panstir – S1. A versão terrestre do sistema foi desenhada para combater mísseis de cruzeiro, veículos aéros não tripulados, aviões a até 15 km de altura e alvos terrestres a uma distância de 20 km e é equipada com canhões e mísseis que atingem uma velocidade de até 1.300 metros por segundo. O projeto da versão naval, sob denominação Pantsir – ME, foi lançado em 2011.

Clique para ver o infográfico na íntegra

“O novo Panstir-M veio substituir o ultrapassado sistema antiáereo Korkit. Ele é mais leve, compacto e eficiente, no entanto mantém a mesma vantagem do seu antecessor: a combinação de dois tipos de armamentos – mísseis e canhões –, que se complementam e proporcionam uma linha de defesa ampla até os limites mais próximos do objeto a ser defendido”, afirmou à Gazeta Russa o especialista em sistemas antiaéreos Said Aminov.

“O armamento mais perigoso que um navio de guerra pode enfrentar na atualidade é o míssil antinavio que, voando rente às águas a uma alta velocidade, pode perfurar uma defesa antiaérea composta somente por mísseis. Levando isso em conta, o Pantsir-M é equipado com dois canhões de alto calibre, capazes de combater mísseis que alcançaram a última linha de defesa do navio”, disse o especialista.

A principal vantagem que o Pantsir-M apresenta em relação ao Kortik é a sua capacidade de lidar com múltiplos alvos, empregando simultaneamente seus canhões e mísseis.

Poderoso, mas não único

O Panstir-M não será o único sistema operacional antiaéreo moderno em operação na Marinha russa. Atualmente está em fase final de testes o sistema antiaéro Palash, cuja versão de exportação denomina-se Palma. O novo sistema será empregado nas novas fragatas Project 22350 e em outros navios de combate da marinha.

O sistema Palash é menos poderoso do que o Pantsir-M. O alcance nominal dos mísseis deste é de 20 km em oposição aos 6 a 8 km do primeiro. No entanto, os dois canhões de 30 mm que equipam ambos os sistemas são os mesmos que compunham o Kashtan. O sistema Palash foi instalado nas corvetas da classe Gepard (Project 11661), feitas pelo Vietnã.

Perspectivas de exportação

A Rostech publicou em seu site a informação, fornecida pelo diretor da companhia, Dmitri Konoplev, de que o Pantsir-M será instalado em diversas fragatas e outros navios de combate da Marinha russa. Os trabalhos de integração já estão em andamento.

Aminov explicou à Gazeta Russa que o Pantsir-M, desde sua criação, foi projetado para ser utilizado nos grandes cruzadores, destróiers e fragatas da Marinha. Apesar de haver certa facilidade de utilizar as instalações do sistema Kortik, é necessário um amplo trabalho de integração do armamento com os sistemas embarcados, principalmente os sistemas eletrônicos de comunicação.

Se o contrato de fornecimento à Marinha já é tido como fato concreto, o mesmo não se pode falar sobre as exportações do sistema. Conforme relatado à Gazeta Russa pela empresa estatal russa Rosoboronoexport, apesar de o sistema ter completado recentemente o ciclo de testes operacionais, a possibilidade de exportação ainda não foi cogitada.

Fonte: Gazeta Russa

14 replies on “Marinha russa receberá versão naval do sistema antiaéreo Pantsir”

É sem dúvida um grande projeto… e também poderíamos seguir essa tendência! Principalmente se adquirirmos o Pantsir!

Um bom canhãozinho na proa (40mm já estaria muito melhor do que temos hoje), e um Pantsir M em cada flanco, pouco a vante do hangar, faria dos nossos patrulheiros navios de VERDADE… não apenas PUBLICIDADE governamental!

Se não o Pantsir, ao menos um “bichinho” desses aqui: http://bit.ly/1nlCvuM

Eu sei… eu sei… eu sou um sonhador! Não dá pra evitar! 🙂

Por favor Brasil, compra logo!!! precisamos ter sistemas competentes como estes, que darão as nossas forças soberania na defesa anti aérea.

Eles pararam de vender esse sistema, + vão instalar o mesmo em seus + modernos navios de guerra..e Pindorama ainda pensando em comprar os mesmo, essas n “ortoridades” geniais das n FAs..Deveriam já estarem td aki,bitolados.Trágico. Sds. 😉

Se Marina ganhar… tenho a impressão que sentiremos (arrrghhhhh! como isso queima a língua!) “saudades” (ou algo semelhante) da Dilma! 🙁

Blue Eyes, Na Resistênciasays:

Será que dá pra ficar pior do que está ???!!!…

Marina ex-ministra do meio ambiente é ambientalista, quem gosta muito dela é o Survival, estão esfregando a mão com a mudança do cenário político, além do que ela sempre foi contra a energia nuclear e suas “”benesses militares””, dizem que ela está mudando o discurso por pressão.

Stadeu… na verdade ela é FALSA ambientalista!

Um ambientalista de verdade não se preocupa só em criticar ou bloquear projetos, mas apresenta n opções viáveis para não dar margem para o CAMINHO ERRADO ser tomado!

Ao meu ver ela é simplesmente ARROGANTE!

Claro que sim! A mudança é sempre boa… mesmo que a princípio seja para pior! Quem já experimentou uma febre depois de uma vacina, ou um desconforto depois de um remédio ruim pra kct sabe disso!

Mas se dá pra ficar pior… te dou uma lista de como piorar: FHC, Sarney, Garotinho ou Rosinha (seriam piores para o Brasil que Obama para os EUA), e por aí vai!

Honestamente… o Lula seria a melhor opção hoje, e em segundo lugar um “defunto”… isso mesmo… um defunto… de sobrenome Brizola… hoje eu votaria nele!

Ando revendo alguns vídeos e posições… e apesar do jeito ridículo de falar, ele era muito inteligente, e defendia com garra suas ideias… e uma coisa interessante… assim como o Putin, ele deixava as pessoas falarem primeiro, para depois dar a “sapatada”!

É a minha pegunta tbm caro Blue eyes, sinceramente acredito que a Marina não vá trazer mudanças maravilhosas para o nosso país,mas acredito que ela poderá melhorar algumas coisas, se ela seguir as diretrizes que prega, teremos melhorias, mas não milagres. Sds

Marininha e as ONG’S são pau mandado dos Yankes…
O Brasil está construindo duas enormes hidrelétricas que poderiam gerar mais de três, quatro, vezes a capacidade plena de energia. Foi bloqueado por quem?????…….Dedinho pooodree de quem???
O que seria do Brasil hoje sem Itaipu????
Na época meteram pau de tudo que é jeito contra os militares, mas hoje se ajoelham, rezam e agradecem…
Quero ver daqui 15 anos sem a energia que estas hidrelétricas não irão gerar. Sem falar que nossas hidrelétricas não contemplam o transporte fluvial…outro pau mandado para impedir o progresso econômico….Também no tempo militar fizeram várias bitolas de trilho e hoje é quase impossível fazer a integração do Mercosul via transporte em ferrovias…. e assim tem muita outra coisa….
O tempo se encarrega de dizer a verdade, pena que sofremos com o maldito tempo que não volta.
Prefiro mil vezes a Dilma ou os Tucanos, mas essa ai… é o fim.

Mauro Lima, vc disse td, essa dona vai levar o país ao sucateamento militar, qdo começa a adquirir uma certa relevância MILITAR.. e vc e sonhador, esse burricos chefetes de n FAs jamais vão pedir ao MD Ackro-630 p os n navios, questão de ideologia estúpida..Sds. 😉

MUITO BOM MESMO!! ESSE SISTEMA
OS KIROV NOVOS REFORMADOS E COM UPGRADES VAO TER OQUE UNS 8 DESSES NELES??? AI SIM E DEFESA ANTIAREO POTENTE SO UMA ESPECULAÇAO!!!

Especulando: serviriam para as novas corvetas brasileiras?

É de pensar já que elementos das MB também estão avaliando o Pantsir na Rússia.

Comments are closed.