Exército americano desenvolve bala que persegue alvo

140731194849_bala_624x351_thinkstock_nocredit

Foram  necessários seis anos e US$ 25 milhões para que o Exército americano tornasse realidade algo que antes só existia em filmes: uma bala que persegue seu alvo.

Pesquisadas há anos, balas teleguiadas são consideradas o ‘santo graal’ da balística

[embedplusvideo height=”395″ width=”650″ editlink=”http://bit.ly/1sg8naA” standard=”http://www.youtube.com/v/vX8Z2MDYX3g?fs=1″ vars=”ytid=vX8Z2MDYX3g&width=650&height=395&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep7091″ /]

EXACTO Demonstrates First-Ever Guided .50-Caliber Bullets

Exército americano desenvolve bala que persegue alvo

BBC Brasil, 02/08/2014

O protótipo acaba de ser testado com sucesso pela Agência de Projetos de Pesquisa em Defesa Avançada (Darpa, na sigla em inglês), braço militar americano responsável por desenvolver as armas do futuro.

O vídeo da agência mostra o disparo de um rifle de calibre .50 em que o atirador mira não no alvo, mas em outro ponto próximo. Mesmo assim, a bala ajusta seu curso. Ver vídeo abaixo.

A nova munição é parte do projeto Artilharia de Extrema Precisão, que tem como objetivo “melhorar a eficácia de francoatiradores e a segurança das tropas, ao permitir que os tiros sejam disparados de uma distância maior”, segundo a página do projeto.

“Cada disparo que não atinge o seu objetivo põe em risco a segurança das tropas, porque alerta para a sua presença e, potencialmente, expõe sua posição.”

‘Santo graal’ da balística

O princípio por trás da tecnologia é relativamente simples. A bala recebe sinais enquanto ainda está no ar para que altere seu curso.

“A ideia de balas teleguiadas sempre foi considerada o santo graal da tecnologia de projéteis. Mas só recentemente ficaram disponíveis os microssensores que a tornam possível”, diz Christopher Shepherd, professor de Ciência Forense da Universidade de Kent e especialista em balística.

“É uma tecnologia pioneira, apesar de já ser pesquisada há anos.”

A tecnologia de sistemas teleguiados já havia sido aplicada a armamentos maiores, como mísseis, mas o sucesso não tinha sido ainda possível com munições menores.

“As armas de menor calibre oferecem um espaço limitado para estes tipos de mecanismos. A mudança de massa, e da distribuição de massa, em um projétil pode alterar significativamente o seu rendimento”, afirma James Shackel, especialista em balística do Instituto Forense Cranfield.

No caso específico da bala inteligente, a Darpa mantém em segredo como funciona o sistema de direcionamento. Mas os especialistas têm algumas pistas.

“Anéis em torno da bala podem se contrair e expandir para alterar a distribuição de massa e o fluxo de ar na superfície da bala, o que pode fazer com que ela mude de posição”, teoriza Shackel.

Mesmo assim, essa mudança de direção tem limites. E as balas de um rifle de calibre .50 são algumas das maiores dentre as munições menores.

“Provavelmente só será possível mudar a direção da bala em disparos mais distantes, devido à velocidade com que a bala se move”, destaca Shepherd.

“O pequeno tamanho da bala também limita a capacidade de frear sua queda de forma significativa para facilitar uma mudança maior de direção.”

Guerra moderna

A deficiência do projeto está em que a tecnologia não pode ser aplicada a todos os tipos de conflitos atuais.

“A guerra moderna não é travada em campos de batalha como ocorria antes”, afirma Shepherd.

De acordo com o especialista, as disputas de hoje ocorrem de duas formas. As primeiras são lutas urbanas, em contato próximo com o adversário. Nelas, este sistema seria inútil, dado o curto alcance das balas usadas.

O segundo tipo são aquelas travadas a longas distâncias, com atiradores em condições adversas, como a que opôs o Exército americano a militantes talebãs no Afeganistão, com campos montanhosos, pouca visibilidade e onde os alvos não estão na linha de visão.

“É um desafio para os atiradores usar a tecnologia atual em condições desfavoráveis, com vento forte e poeira”, afirma a página oficial da Darpa.

“O novo sistema ajudará a disparar tiros a uma distância maior e atingir um alvo que talvez não esteja na linha de visão, mesmo que isso só ocorra em alguns poucos casos.”

Fonte: BBC Brasil 

22 Comentários

    • Lamentável seu comentário,então quem é comuna merece uma bala dessas ou uma simples bala,foi essa a sua mensagem ?.

      • Vejamos Barca:
        Será que membros do Kimer Vermelho, do partido comunista cubano, da policia politica norte coreana, do exercito de libertação(assassina) somali merecem uma bala na testa?
        SIM MERECEM!

      • Então vc deveria ter se explicado melhor,pois nem todas as pessoas que simpatizam com o Socialismo merecem ser alvejadas por balas sejam inteligente ou não,tenho amigos marxistas que são excelente pessoas,assim como amigos liberais,da próxima vez explique melhor.

      • Barquinha !!!… adivinhou o pensamento de TODOS !!!???… lamentável, barquinha furada, é o que estão esses CANALHAS fazendo com o povo brasileiro… isso sim, merece tiro na nuca… se fosse na China não tinha problema pra vc, não é mesmo ???… como é país alinhado, como é cuba, o estado matar por lá não há problema, né mesmo ???… HIPÓCRITA…

      • Respeito o seu ponto de vista,mas acho que existem instrumentos mais civilizados de se lidar com pessoas que não tem a mesma opinião,ideologia ou assuntos diversos.
        Sair resolvendo na bala é meio complicado.Pois também morre quem atira.

  1. Também tinham desenvolvido a super-máquina, o teletransporte (projeto “Filadélfia” transportou um navio inteiro), e até o homem de seis milhões de dólares… 🙂 Também tinham descoberto a cura do câncer e, apesar de não conseguirem mandar astronautas para a estação espacial… já estão bolando um meio de mandá-los para Marte!!!

    Sei!!! 🙂

    • Depois ainda acusam os outros de serem pagos para trollar.
      Pq pagar alguém para prejudicar o Blog se já temos comentários como este de graça?

      • Deixa pra la , todos sabem que estas pessoas vivem um conflito existencial muito grande , a eterna briga entre o ser e o achar que eh , se nao bastasse isto ,ainda ha a crise de identidade, COKA ou FANTA !!!!!!

    • Mauro Lima, e exagero pontificar sobre o projeto “Filadelfia” porque os EUA nunca disseram isso.Cura de cancer? Onde?
      “nao conseguirem mandar astronautas para a estacao espacial” Os tempos sao outros; Os Shuttle foram aposentados porque daqui ate a estacao pode ser feito pelos Russos, e hoje essa associacao esta em perigo. Hoje esta em perigo, nao quando foi assinada alguns anos atras. “Bolando um meio de manda-los a Marte” O que voce quer? que ficam parados no tempo.Estao sim bolando como ir a Marte.

      Qual e seu argumento? Ironia ou so acreditar o que os Russos dizem ou Chineses…e melhor voce ler o Granna ou a Voz Do Operario Bolivariano.

      • Tentar argumentar com alguém que escreve o que você escreveu não teria proveito algum. Não tenho a intenção de te convencer… tão pouco vou aprender qualquer coisa que me acrescente.

        Sinto muito! 🙁

      • Ai que medinha dela,se acha a framboesa do bolo ,catedratica , possui luz propria (eh uma vagalume), nao se rebaixa para americanos ,mais o joelhinho ta cheio de calos por causa de russos e agora chineses,haja vasilina !

  2. Essa tecnologia nem é tão novidade assim. Lembro de já ter visto exatamente o mesmo mecanismo noticiado e demonstrado a uns 2 anos atrás. Resta ver quando entra em produção em série. Mas as aplicações mais interessantes creio que serão para artilharia, poder disparar projéteis em fogo indireto e que sejam capaz de reajustar o alvo.

  3. Não há, hoje, microtecnologia tão pequena e que, ao mesmo tempo, sobreviva ao impacto da explosão e aceleração do projétil… tão pouco recursos de guiagem que pudessem ser incorporados de forma REAL… mesmo numa .50.

    Até o momento só projéteis de grosso calibre como o Excalibur, e Dart, por exemplo, conseguiram incorporar de forma eficaz essa tecnologia!

    A curva de correção apresentada no gráfico acima simplesmente seria impossível a não ser que houvesse superfícies de controle muito grandes em relação ao projétil… além de propulsão própria… já que na curva fechada mostrada ele teria perdido muita, mas muita energia mesmo!

    Um Suckhoi consegue fazer uma curva dessas e seguir razoavelmente bem… mas vejam nas fotos o tamanho dos propulsores em relação ao avião como um todo… tente projetar isso para algo do tamanho de uma .50… seria por GPS, termal, ou sensor óptico como um processador ET to tamanho de uma cabeça de fósforo !??

    Depois ainda vem gente sem a mínima noção de razoabilidade querer se firmar como intelectuais criticando de forma vil os participantes do Blog!

    É tão sem noção que ainda não percebeu que os olhos no avatar são verdes!! Sobre o outro… seria falar mais do mesmo. Vou poupar os “bons companheiros” dessa perda de tempo!

    Abraço, galera!

    • Isso dentro do seu limitado conhecimento,kkkkkk ,mas nao faz mal,vamos aguardaar a voz da russia replicar,assim vc acredita e muda o discursinho,kkkkkk,passarah a criticar por serem mercadores da morte e outras baboseiras que so saem das boquetes cumunas , parece ateh o cabeça de pinico ,agindo de maneira arrrogante ,se achando relevante e formadora de opniao ,nao percebendo que eh apenas mais um em um universo repleto de pessoas deficientes com complexo de Narciso !

    • Uma aula de SIMBOLOGIA lhe cairia bem… tem muito a aprender… a muitos anos atrás os guris que começavam a postar por aqui e hoje são cobras criadas já haviam percebido essa “incoerência”… rsrsrsrss… sutil interpretação… não é pra qualquer um… 🙂

      • Fala Blu… falei “Tamu Juntu” pro seu namorado, mas é só força de expressão viu!?? Fica tranquilo! O Dinossauro rosa é todo seu!!! 🙂

        Falando em “sutileza”… sou admirador confesso de vocês… a SUTILEZA com que vocês interagem aqui é incrível… mas sejam mais gentis em particular… pra não machucar, tá bom! 🙂 🙂 🙂

      • rsrsrrsrsss… caiu a máscara… rsrsrsrssrs… aquela fleuma toda de marinheiro inglês era só para enganar… por baixo dessa pose toda tem um velho e desgastado melancia… nada de novo… como sempre, no final, as ratazanas saem da toca… e tá gordinha essa ratazana !!!… afinal, a bolsa net petista vem com sacolão tipo B que inclui feijoada gaúcha e churrasco baiano… 🙂

Comentários não permitidos.