Defesa & Geopolítica

“Se os EUA continuarem a provocar a Federação Russa, encorajará a Rússia a sair do tratado de 1987”

Posted by

Os Estados Unidos acusaram a Rússia de violar o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF na sigla inglesa) de 1987. Segundo Washington, o desenvolvimento e teste de um míssil de cruzeiro de baseamento terrestre viola seriamente o acordo, bem como ameaça a segurança dos EUA e de seus aliados.

Se Moscou não voltar a cumprir o Tratado, os Estados Unidos pretendem realizar consultações com seus aliados sobre esta questão.

A acusação de que a Rússia supostamente está violando o Tratado INF não surgiu por acaso. Os EUA gostariam de reprovar a Rússia de muitas coisas, mas aqui o efeito pode ser completamente contrário, nota o politólogo Vladimir Evseev:

“Se os EUA continuarem a provocar a Federação Russa, a tentar acusar a Rússia de violações não-existentes, isso, muito provavelmente, encorajará a Rússia a sair do tratado”.

Tecnicamente a Rússia pode muito rapidamente criar um míssil de alta precisão de baseamento terrestre de médio alcance, que permite cobrir todo o alcance de fogo no que diz respeito ao território europeu, enfatiza o especialista.

Usar mísseis de médio alcance com ogivas convencionais não é eficaz. Para eles, a ogiva nuclear é a mais eficaz. Desse ponto de vista, há que entender que se a Rússia decidir implantar tais mísseis, será justamente na versão nuclear.

“Junto das fronteiras russas, em particular na Polônia, os EUA planejam implantar uma grande base militar sua. Uma base semelhante está planejada na Romênia. Ninguém pode excluir a criação de uma base ou bases, por exemplo, na Lituânia. Desse ponto de vista, a Rússia tem todo o direito de sair do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, da mesms forma que os norte-americanos saíram do Tratado de Mísseis Antibalísticos”, notou Vladimir Evseev.

Os Estados Unidos têm muito a perder se continuarem sua política externa provocante, inclusive na área de redução de armamentos nucleares e seus meios de lançamento, enfatiza o especialista. Porque o lado americano está sistematicamente violando as disposições fundamentais do Tratado INF, usando para testar elementos individuais de um sistema de defesa antimísseis misseis-alvos imitando mísseis balísticos de médio alcance.

Por isso a Rússia, como um estado independente, não pretende se ajustar ao que querem em Washington ou Bruxelas. Deste ponto de vista, os EUA, muito provavelmente, receberão uma resposta bastante adequada à sua política externa.

O Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário foi assinado em 8 de dezembro de 1987, em Washington, pelos líderes da União Soviética e dos Estados Unidos, Mikhail Gorbachev e Ronald Reagan. O Tratado entrou em vigor em 1 de junho de 1988 e presume o abandono da produção, testes e implantação de mísseis balísticos e de cruzeiro de baseamento terrestre de alcance médio (de 1.000 a 5.500 quilômetros) e pequeno (de 500 a 1.000 quilômetros).

 

Fonte: Voz da Rússia

29 Comments

shared on wplocker.com