Defesa & Geopolítica

Torre da VBR-MR 8×8: RFP deverá sair em agosto

Posted by

Sugestão: Roberto CR

24/07/2014

(Infodefensa.com) São Paulo – De acordo com rumores confirmados por fontes próximas aoDepartamento de Ciência e Tecnologia doExército Brasileiro (DCTEx), aquela instituição, dando continuidade ao Projeto Estratégico do Exército (PEE) relativo a família de veículos blindados Guarani, construídos pela Iveco Defesa em moderna fábrica instalada na cidade de Sete Lagoas (MG), está ultimando os preparativos para o lançamento, até agosto próximo, de um RFP (request for proposal) para aquisição de um sistema de armas de 105 milí

metros e respectiva torreta, destinada a equipar a futura Viatura Blindada de Reconhecimento, Media de Rodas (VBR-MR 8×8).

Segundo essas mesmas fontes, um contrato visando a aquisição de um lote piloto poderia ser assinado ainda em 2014, entre a Diretoria de Fabricação do Exército e uma das quatro empresas que responderam ao request for information (RFI), a CMI (Bélgica), a Rheinmetall(Alemanha), a Oto Melara (Itália) e a Nexter Ex-Giat Industries (França). O documento, lançado em maio de 2013, buscava “Coletar informações de empresas que estivessem interessadas em fornecer um sistema de armas dotado de um canhão de calibre 105 mm, de alta pressão, tendo como referência as características requeridas pela norma OTAN STANAG 4458, para ser integrado em um protótipo de Viatura Blindada de Reconhecimento , Media de Rodas (VBR-MR)“.

Mais cotados

Vale lembrar que a Oto Melara tem ampla experiência de parceria com a Iveco nesse tipo de projeto, como no caso do 8×8 Centauro armado com torre 105mm L/52 Hitfact e adotado pelo Exército Italiano. Já a CMI Defense/Cockerilltem um exitoso histórico de cooperação industrial com o Exército Brasileiro na produção de torres armadas com canhão de 90 mm para os VBR EE-9 Cascavel, fabricados nos anos setenta e oitenta pela extinta Engesa. A empresa belga oferece para o VBR 8×8 brasileiro uma versão da moderna torre Cockerill XC-8 105HP, planejada para uso em veículos como o BAE Systems CV-90.

Fotos: Roberto Caiafa / Infodefensa.com

Fonte: Infodefesa

9 Comments

shared on wplocker.com