Defesa & Geopolítica

Iraque contra-ataca e ‘retoma cidades’ tomadas por militantes

Posted by

O Exército do Iraque, juntamente com milícias curdas e xiitas, está contra-atacando os insurgentes sunitas do grupo Estado Islâmico do Iraque e Levante (ou ISIS, na sigla em inglês), que haviam tomado várias cidades no país.

O Levante é um grupo militante que luta contra o governo predominantemente xiita do primeiro-ministro Nouri al-Maliki e quer o estabelecimento de um estado islâmico.

Há relatos de que as forças iraquianas conseguiram recuperar o controle sobre várias pequenas cidades que estavam sob poder dos militantes.

O Ministério da Defesa divulgou imagens de um helicóptero disparando e atingindo alvos que, supostamente, estavam sobre controle da ISIS.

Um porta-voz do Exército, o general Qasim Ata, afirmou que os militares do país conseguiram realizar operações bem-sucedidas contra os militantes em várias regiões, matando 279 deles. Mas estes números não puderam passar por uma verificação independente.

Helicóptero militar iraquiano disparou contra alvos dos militantes (BBC)

Helicóptero militar iraquiano disparou contra alvos dos militantes (BBC)

Há informações de confrontos violentos nas cidades de Tal Afar, a oeste de Mosul (norte do Iraque), e as forças do governo estariam se reunindo na cidade de Samarra, ao norte de Bagdá, preparando um contra-ataque em Tikrit. Os extremistas capturaram as cidades de Mosul e Tikrit na semana passada.

Imagens chocantes

Neste domingo, os membros do Levante publicaram na web fotos que mostrariam seu combatentes executando centenas de soldados iraquianos.

Os homens nas fotos seriam funcionários do Exército. Eles aparecem nas fotos sendo levados para longe e, em seguida, deitados em trincheiras como para mostrar o “antes e depois” da suposta execução.

O porta-voz do Exército iraquiano, general Qassim al-Moussawi, afirmou que as fotos são autênticas e mostravam eventos na província de Slahuddin.

No entanto, a veracidade das imagens não foi confirmada de forma independente.

Segundo o correspondente da BBC no norte do Iraque, Jim Muir, se as fotos forem verdadeiras, será uma das maiores atrocidades cometidas no país desde os tempos da invasão liderada pelos Estados Unidos no Iraque em 2003.

Fonte: BBC Brasil

15/06/2014 16h17 – Atualizado em 15/06/2014 20h06

Radicais islâmicos postam fotos de execução de soldados no Iraque

Radicais disseram no Twitter que mataram 1.700 soldados iraquianos.
Funcionários do governo iraquiano lançaram dúvidas sobre execuções.

Uma imagem enviada em 14 junho de 2014 no site jihadista Welayat Salahuddin supostamente mostra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) durante uma execução de dezenas de membros das forças de segurança iraquianas capturados (Foto: AFP Photo/HO/Welayat Salahuddin)Imagem supostamente mostra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) durante execução de dezenas de membros das forças de segurança iraquianas capturados (Foto: AFP/HO/Welayat Salahuddin)

Fotos divulgadas por radicais islâmicos supostamente mostram a execução de dezenas de soldados iraquianos por militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) na província de Saladino, no norte do Iraque. Os radicais se vangloriaram no Twitter que teriam executado 1.700 soldados, informou o jornal “The New York Times”.

A veracidade das fotos não foi verificada, e funcionários do governo lançaram dúvidas se uma execução em massa realmente ocorreu. Ao mesmo tempo, houve relatos de um grande número de funerais em Saladino.

Ainda de acordo com o jornal, se a afirmação for verdadeira, seria a maior atrocidade em massa da Síria ou do Iraque nos últimos anos, superando até os ataques de armas químicas em Damasco no ano passado, que mataram 1.400 pessoas e foram atribuídas ao governo sírio.

Este último ataque também aumentaria a chance de uma guerra genocida no Iraque, porque os insurgentes se gabaram de que suas vítimas seriam todos xiitas. Segundo o jornal, isso poderia dar início a uma série de assassinatos de represálias de xiitas e sunitas.

Uma imagem enviada em 14 junho de 2014 no site jihadista Welayat Salahuddin supostamente mostra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) durante uma execução de dezenas de membros das forças de segurança iraquianas capturados (Foto: AFP Photo/HO/Welayat Salahuddin)Imagem supostamente mostra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) durante execução de dezenas de membros das forças de segurança iraquianas capturados (Foto: AFP/HO/Welayat Salahuddin)
Uma imagem enviada em 14 junho de 2014 no site jihadista Welayat Salahuddin supostamente mostra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) durante uma execução de dezenas de membros das forças de segurança iraquianas capturados (Foto: AFP Photo/HO/Welayat Salahuddin)Imagem supostamente mostra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) durante execução de dezenas de membros das forças de segurança iraquianas capturados (Foto: AFP/HO/Welayat Salahuddin)
Uma imagem enviada em 14 junho de 2014 no site jihadista Welayat Salahuddin supostamente mostra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) durante uma execução de dezenas de membros das forças de segurança iraquianas capturados (Foto: AFP Photo/HO/Welayat Salahuddin)Imagem supostamente mostra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) durante execução de dezenas de membros das forças de segurança iraquianas capturados (Foto: AFP/HO/Welayat Salahuddin).

9 Comments

shared on wplocker.com