Com Dilma, o Brasil perdeu força na política internacional?

Luiz Alberto Figueiredo e Dilma Rousseff | Foto: Reuters

Rompimento com estratégia diplomática de Lula pode erodir a confiabilidade do Brasil nas relações internacionais

A ausência do Brasil em debates internacionais estratégicos está se acentuando no governo Dilma e pode prejudicar a posição do país na comunidade internacional, de acordo especialistas ouvidos pela BBC Brasil.

Desde a substituição do ministro Antônio Patriota pelo atual chanceler, Luiz Alberto Figueiredo, o Brasil declinou um convite para participar da conferência de Genebra 2, que discute a crise na Síria, e também da Conferência de Segurança de Munique, fórum que reúne representantes das principais potências mundiais para debates sobre política de segurança, entre os dias 31 de janeiro e 2 de fevereiro.

Oliver Stuenkel, professor da Fundação Getúlio Vargas, é um dos principais críticos da política externa do governo Dilma e afirma que a diminuição da participação brasileira nos grandes debates internacionais ameaça “eliminar os ganhos importantes dos anos Lula”.

“Não ir a Genebra 2 e a Munique, na qual o Brasil esteve presente no ano passado com o Patriota, tem consequências diretas. A primeira é que o Brasil não sabe o que está acontecendo, deixa de acompanhar de perto as questões internacionais”, disse à BBC Brasil.

“O debate não é só sobre a Síria, mas sobre como a comunidade internacional lida com situações assim. Isso pode acontecer num país em que o Brasil tem fortes interesses econômicos, como Angola, e aí já se estabeleceram regras pra lidar com esse conflito das quais o Brasil não participou.”

Clique Leia mais: Brasil é criticado por ajuda financeira ‘baixa’ a Síria

O chanceler Figueiredo declinou o convite para participar da conferência sobre a Síria, com a justificativa de que ficaria no Brasil para preparar a participação da presidente Dilma Rousseff na reunião do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. O Itamaraty enviou seu secretário-geral, Eduardo dos Santos, a Montreux (onde foi realizado o início da conferência da Síria).

Em relação a Munique, o Ministério não justificou a ausência de um representante brasileiro.

“A gente vê uma posição passiva brasileira em todas as áreas. Não vemos o chanceler no debate público porque existe um processo de centralização do poder no Planalto e Dilma não dá a ele muita liberdade para se pronunciar sobre questões como a Síria, por exemplo. O chanceler não se engaja muito com a sociedade civil e isso não é só culpa do Itamaraty”, afirma o especialista.

Questionado pela BBC Brasil, o Gabinete da Presidência disse que não responderia às críticas.

Já o Itamaraty enviou um e-mail à BBC dizendo que “o Brasil sempre se faz representar em todos os organismos internacionais e privilegia sempre o diálogo nos foros e mecanismos multilaterais. A atuação brasileira nessas instâncias é pautada por princípios permanentes, que dão continuidade e consistência à política externa.”

A chancelaria afirmou ainda que a atuação da diplomacia brasileira segue “diretrizes e objetivos definidos conforme interesses nacionais” e ressaltou que “é um dos 12 países do mundo que mantêm relações diplomáticas com todos os demais membros da ONU.”

Sem prioridade

Não vemos o chanceler no debate público porque existe um processo de centralização do poder no Planalto e Dilma não dá a ele muita liberdade para se pronunciar sobre questões como a Síria, por exemplo.

Oliver Stuenkel, FGV

“Se pegarmos todos os discursos que Dilma fez e mesmo o momento em que ela fez a troca do Patriota pelo Figueiredo, se percebe que a política externa sempre foi algo secundário no governo dela”, diz a especialista em política externa brasileira da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Denise Holzhacker.

De acordo com ela, o governo Dilma adotou uma visão pragmática que prioriza as questões domésticas e, no plano internacional, as discussões econômicas nas quais o país tem interesse direto.

“O ganho (das ações de política externa) na visão da presidente tem que ser ligado a questões econômicas. Nessa lógica, participar de fóruns para construir soluções e consenso não parece tão interessante.”

Clique Leia mais: Dilma reduz pela metade viagens internacionais

A visão da professora é compartilhada pelo especialista americano em política externa da América Latina Harold Trinkunas, da Brookings Institution, em Washington. “O governo atual tende a ver a política externa como algo que deve servir às políticas domésticas”, disse à BBC Brasil.

O Itamaraty afirma que o Brasil “continua participando com protagonismo de grandes debates da agenda global que lhe dizem respeito” e contribui especialmente nos debates internacionais sobre questões de paz e segurança, desenvolvimento sustentável, direitos humanos e outras.

Holzhacker, no entanto, discorda: “Mesmo em temas de direitos humanos o Brasil se manteve distante e da discussão ambiental também, apesar da Rio+20 e de outras conferências importantes terem acontecido na gestão Dilma”.

‘Medo’

Para os especialistas, um dos motivos pelos quais o chanceler Figueiredo teria pouca liberdade de atuação e de posicionamento seria o “medo” da presidente de que o posicionamento do Itamaraty sobre assuntos como a Síria pudesse, de alguma forma, ter um efeito indesejável sobre sua imagem em ano eleitoral.

“A política externa brasileira geralmente não impacta o debate das eleições, mas neste momento Dilma está tentando eliminar qualquer assunto que possa impactar negativamente a opinião pública em relação ao governo dela”, afirma Stuenkel.

Para Trinkunas, as questões discutidas nas conferências na Alemanha e na Suíça tratavam de questões de segurança internacional, que seriam “pouco úteis para o governo Dilma sob a perspectiva doméstica e eleitoral, já que não envolvem diretamente o Brasil. “

Dilma está menos interessada em política internacional, o que limita a capacidade do Brasil de manter o nível de influência que Lula havia conquistado.

Harold Trikunas, Instituto Brookings

“O Brasil perdeu uma oportunidade de influenciar a discussão sobre os principais desafios globais do momento.”

Mas em ano eleitoral, a retração diplomática brasileira sinaliza um rompimento com a estratégia da diplomacia dos anos Lula – que pretendia conseguir para o Brasil uma posição de protagonismo e um assento no Conselho de Segurança da ONU.

E segundo Denilde Holzhacker, ela pode ter também um impacto negativo na imagem de Dilma e do PT.

“Ao não participar do debate internacional, ela passa uma ideia de que tudo o que se fez durante o governo Lula foi só para gastar dinheiro e não priorizar os problemas internos. Essa percepção também não é benéfica. Ela reforça as críticas de que este é um governo que não tem uma direção”, afirma Denilde Holzhacker.

Legado ameaçado

Segundo os especialistas, manter o excesso de cautela nos pronunciamentos sobre temas globais pode acabar erodindo a posição de destaque do Brasil nos fóruns multilaterais, caso a presidente se reeleja. “Dilma está menos interessada em política internacional, o que limita a capacidade do Brasil de manter o nível de influência que Lula havia conquistado”, diz o analista do Brookings.

Oliver Stuenkel afirma que o maior problema para o Brasil será a perda da confiança de seus parceiros internacionais, após um período em que o Brasil “apareceu no mapa”.

Patriota e Figueiredo | Foto: Reuters

Após troca de Patriota por Figueiredo teria acentuado ausência brasileira em debates globais

“No final do governo Lula, não se podia mais falar sobre qual é o grande desafio global sem consultar o Brasil e procurar entender o que o Brasil achava. Mas isso certamente vai acabar porque um parceiro internacional precisa ser confiável. Não dá para ter um país que quer participar por oito anos e se retirar por mais oito e depois voltar.”

Para Holzhacker, no entanto, o governo Dilma está correto ao não seguir à risca a política externa do governo Lula.

Segundo ela, o ex-presidente cometeu “exageros” ao tentar fazer do país um interlocutor de questões complexas, como o impasse sobre o programa nuclear do Irã – na busca de apoio para um assento no Conselho de Segurança da ONU.

Por isso, a retirada do país de alguns debates é compreensível, mas o governo atual ainda não demonstrou objetivos claros em sua presença internacional.

“O grande exagero do governo Lula foi que abriu muitas frentes (de atuação). É o oposto do governo Dilma, que nem abriu novas frentes nem manteve as frentes tradicionais”, avalia.

Espionagem

Mas se por um lado o país parece se distanciar das questões mais conflitantes e urgentes da geopolítica internacional, ele marcou presença na movimentação que se seguiu às denúncias de que o governo americano espionou vários chefes de governo, entre eles a própria presidente Dilma – além de ter acesso às comunicações de milhares de brasileiros.

Em abril, São Paulo sediará uma conferência global sobre os modelos de governança na internet.

Para os especialistas, o protagonismo brasileiro nessa questão – após – é positivo, mas parece uma aposta “segura” de ação de política externa.

“Acho que a razão principal pela qual a Dilma tomou essa decisão foi que ela viu que isso tem um apelo junto à opinião pública e que ela poderia ser vista tomando liderança e defendendo a soberania nacional contra os Estados Unidos”, diz Stuenkel.

*Colaborou Mariana Della Barba, da BBC Brasil em São Paulo

Fonte: BBC Brasil

57 Comentários

  1. Sim, perdemos. Até pq, ela foi atacada como nunca interna/ e o mercado externos vai de pior a mal. Ela e td o seus mionistros(Monstros),ñ tiveram coragem de ousar e reequipar às n FAs, até c compras de prateleirae depois o T&T dos mesmos, o empenho p lançar o VLS,o foguete de hj poderá ser o missil de amanhã, e o satélites, ñ construímos um sub sequer n anos td..enfim, perdemos o n protagonismo q só vem através de medidas tais como: Um bom desempenho comercial e militar..foi tiros n’água.Trágico.Sds.

    • é que ele esta trabalhando como cabo eleitoral entregando santinho do aexio never ,e não sobrando muito tempo

      • Ele está suspenso por 5 dias… acho que agora 4 dias.

        As regras estão valendo minha gente!

        Valeu!

      • você acredita mesmo carl ,que o site fica melhor assim ???
        eu não acredito na verdade perdeu muito nos debates

        isso de querer deixarem o site morno ao frio !!!

        o zoinho azul tem direito a falar o que ele pensa ,eu nunca vi ele ofendendo alguém nem ele nem o maluquinho apenas usaram palavras que se encaixavam no contesto do que estava sendo discutido

        quem ganha com isso é aquele que chama todos para dançar e depois pede pinico !!

        e eu nunca me senti ofendido com ninguém aqui e apenas uma pessoa usou um palavrao uma vez aqui que eu me lembre ele foi chamado a atenção e parou

        libertas que seras tambem

      • PÉ DE CÃO

        Sinceramente eu acho que ta melhor sim. Agora a coisa ta mais seria, antes todo debate acabava em brigas (barraco) que afugentavam leitores e patrocínio.
        O espaço continua livre, podemos falar de direita, esquerda, Xuxa, Romário, abacaxi ou qualquer outra coisa (viva a democracia!!), mas os barracos vão parar.

        Parabéns e obrigado aos editores por terem a coragem de aplicarem as regras!

      • Carl!

        Também lamento pelo Blue e não queria que ele fosse suspenso. Até mesmo pq concordava com muita coisas que ele escrevia e o considerava como amigo.
        Sentirei falta dele!!!

        Ele, assim como eu, também se irritava com certas coisas, não o recrimino. Talvez um dia eu também seja suspenso.

        “Agora a coisa ta mais seria, antes todo debate acabava em brigas (barraco) que afugentavam leitores e patrocínio.”

        Eu diria que, “os barracos” afastavam até profissionais das áreas de tecnologia, geopolítica e militar, que teriam muito a contribuir para o aumento do nosso conhecimento.

        Concordo com você, é muito melhor, sem ofensas, brigas e barracos. E acrescentaria que o maior prejudicado era justamente o blog PlanoBrazil, pois perdia em qualidade e credibilidade.

        Acho que o PB melhorou muito nos últimos dias.

        Observe o comentário:
        PÉ DE CÃO 8 de maio de 2014 at 18:21

        Dizendo que o colega (malu…) nunca ofendeu alguém. Só a mim, pessoalmente, ele chamou de nazista, homossexual, vassalo dos EUA, capacho e mutias outras coisas várias vezes, além de usar palavras de baixo nível. Assim como outros, de direita ou esquerda, fizeram coisas semelhantes com outros colegas. Eu, por exemplo, chamei alguns de burros ou idiotas.

        Ainda bem que esse tipo de atitude foi banida!

        Parabéns ao editores!

      • Leu os comentarios cara , o BLUE AYes ,ta fazendo falta , a turma pode nao concordar com os comentarios dele , mas respeitam os contra pontos valorosos que acabam valorizando os debates ! Espero que ele volte para o FRONT !

      • PÉ DE CÃO

        assino em baixo, acho que se o site não tomar cuidado vai cair na mesmice. igual aos demais, quando sempre fomos diferente, isso é interessante do site !!!

        quanto ao comentário do blue ayes, não vi nem uma ofensa que justifica-se a punição.

      • Caio

        Acho que normalmete estamos do mesmo lado. Mas desta vez discordaria de você.
        Antes quem não tinha argumento respondia com raiva e xingamnetos.

        Se você, por exemplo, tivesse a coragem de afirmar que o PAK não era tão furtivo, receberia dezenas de respsotas completas de xingamnetos e ofensdas, como vassalo, mentiroso, traidor, nazista, capacho e tc.

        Hoje, quem não tem argumentos melhores para contradizer simplesmente fica quieto e não se manifsta.
        E, na minha opinião, é assim que deve ser.

        Quem não tem o que contribuir, com a matéria, que não se manifeste, pode não ser o desejo da maioria, mas é melhor que xingamentos vulgares que não levam a nada.

        O blog não cairá na mesmice, desde que um lado tenha inteligência e argumentos para contradizer o outro.

        O importante é acabar com as ofensas, pois muitos dos posts eram motivados muito mais por raiva e indgnação do para discutir as matérias divulgadas.

        As pessoas davam mais importância à troca de adjetivos do que os temas propostos pelos editores, e isso, para mim, chega a ser um desrespeito pelo trabalho deles.

        respeitosamente.
        Sds.

      • é caio ,hoje temos um café com leite no site

        isso significa aqui em são Paulo um moleque que não pode ser zoado pois ele é café com leite é assim que a gente fala

        aqui o café com leite é logo aquele que eu falei que era criado em uma bolha !!!!

        chamou para dançar todo mundo ai foi zoado e agora fica ai pedindo penico sendo que é um hipócrita porque faz o que pedem para não fazer com ele

        sobre o zoinho azul eu não estava sabendo e não vi no dia ,mas eu acredito que com toda certeza ele não fez nada de diferente do que todos aqui no site

        então eu concordo com você caio ,tem pessoas que querem deixar esse site frio morto ,pois ele se sentiria melhor ,pois ele é frio para morto também ,e dessa forma estaria em seu habitat correto ,talvez um pinguim intelectual que pede pinico

      • Precisamos de regras pq alguns não tiveram estudo e não sabem como se comportar em espaços públicos.

        Além de nunca possuíem argumentos ou bases mínimas para debater quando contrariados.

        Como não leram, não pesquisaram, não podem tirar boas conclusões sobre certos assntos e também não podem mudar a verdade só lhes resta partir para agressão.
        Deve ser difícil ter que aceitar que sabe menos e ficar calado.
        Eu entendo.

        Ainda bem que isso está sendo banido do blog.

      • Caio

        Pode ver sem os xingametos, não aparece um para defender o PAK.

        Pq não sabem o que dizer e como não podem ofender ou xingar são obrigados a ficar quietinhos.

  2. Perdemos força política, força econômica, força educacional, força militar,se existe algum tipo de força pra se perder, perdemos nos governos de Fidel Inácio e Dilma Guevara. Esses bolivarianos, te contar viu.

  3. ”Segundo ela(Denise Holzhacker), o ex-presidente cometeu “exageros” ao tentar fazer do país um interlocutor de questões complexas, como o impasse sobre o programa nuclear do Irã – na busca de apoio para um assento no Conselho de Segurança da ONU.”

    Eu discordo da Sra Denise Holzhacker, só mal intencionados e tolos não perceberam o sucesso que Lula obteve em sua missão no Irã, a grande verdade é que houve sabotagem por parte do governos dos EUA ao sucesso do BRASIL naquela ocasião !

    Quanto a troca do embaixador patriota eu também achei correta, não havia como ele continuar no cargo,após aquela patética operação de trazer o senador boliviano Roger Molina para o BRASIL !

    Por fim eu devo ressaltar que para um país ser respeitado no exterior ele deve se fazer respeitar dentro de casa,tendo,educação,segurança,saúde e etc, se algum presidente do país fazer isso eu garanto que o BRASIL estará no seu devido lugar, entre os grandes !

    • Pois ela está certíssima meu caro! Até um cego sabe que a dupla Lula/megalonanico intrometeu-se no assunto por mero oportunismo. Primeiro, para dar tempo ao Irã escapar da sanções e depois para atender a vaidade pessoal de ambos, especialmente do ex-presidente que, como todos sabemos, é vaidoso e messiânico.

      • Eu respeito a opinião de todos independente de ser a favor ou contra,mas como eu disse anteriormente só mal intencionados e tolos não perceberam o sucesso que Lula obteve em sua missão no Irã !
        A Sra Denise Holzhacker, peca terrivelmente quando faz a seguinte afirmação, ”…o ex-presidente cometeu “exageros” ao tentar fazer do país um interlocutor de questões complexas…”
        Quais seriam essas ”questões complexas” e esses ”exageros” a que ela se refere?
        Talvez seja um complexo de inferioridade que alguns carregam e acreditam que nós brasileiros devemos ser sempre figurantes no cenário mundial, ou talvez ela tenha uma oposição ao ex presidente que a cegue diante do sucesso do BRASIL protagonizado pelo Sr.Lula !

        O BRASIL tem muito que melhorar ainda,mas é inegável a grandeza desse país em todos os sentidos,eu já disse aqui e volto a repetir se houver uma reformulação no conselho de segurança da ONU séria,não haverá como deixar o BRASIL de fora ! e isso não é nenhuma megalomania de minha parte, isso é um fato !

        Agora deixo esse texto do Sr.Paulo Moreira Leite para que possamos refletir !

        VIRA LATAS EM TEERÃ
        Acordo assinado em Genebra foi rascunhado por Lula, Erdogan e Ahmadinejad em 2010. O massacre foi geral

        O caráter colonizado de grande parte de nossos observadores diplomáticos teve poucos momentos tão vergonhosos como em maio de 2010. Naquele momento, Brasil, Turquia e Irã assinaram um acordo nuclear que, em seus traços essenciais, era um rascunho bem feito do acerto fechado ontem, em Genebra, com apoio de Estados Unidos, China, Reino Unido, França e Alemanha.
        Após três anos e seis meses de tensão e novas ameaças de confronto, o óbvio ficou um pouco mais ululante.
        Desmentindo o discurso imperial que em 2010 tentava apresentar uma intervenção militar como inevitável diante da “intransigência” iraniana para defender seu programa nuclear, o novo acordo confirma que era possível avançar numa solução pacífica, respeitando a vontade soberana daquele país. Apesar disso, quem não sofreu uma perda seletiva de memoria irá lembrar-se do que ocorreu há três anos.
        Com apoio inicial da Casa Branca, que voltaria atrás sob pressão de lobistas a serviço da extrema direita de Israel, Lula tomou a iniciativa de atrair o Irã e a Turquia para as conversas. Foi uma ideia do presidente brasileiro, a partir de conversas prévias com o então presidente do Ira, Mahmoud Ahmadinejad, em Nova York. Informado, Barack Obama aderiu a ideia, ainda que relutante. O chanceler Celso Amorim atuou nos bastidores entre os envolvidos.
        Quarenta e oito horas depois, enquanto os Estados Unidos propunham uma nova rodada de sanções contra o Irã, inviabilizando um pacto que bastante razoável, Lula tornou-se alvo de um massacre externo e, especialmente, interno. Fez-se o possível para ridicularizar sua atuação, como se fosse um caso patológico de caipirismo diplomático. Refletindo o tom geral, um comentarista chegou a mandar os pêsames para o presidente brasileiro. Como explicar essa postura?
        Um ponto, claro, era eleitoral. Cinco meses depois da viagem de Lula a Teerã, a população brasileira iria às urnas e era importante impedir qualquer vitória de seu governo, que poderia ajudar a eleição do ainda poste Dilma.
        Outro aspecto é o complexo de vira-latas, que não consegue enxergar oportunidades que a conjuntura internacional pode oferecer ao país. Não se perdoou a indisciplina de Lula em relação a Washington. Já que Obama havia mudado de ideia, como é que o governo brasileiro se atrevia a teimar com seu projeto?
        Como escreveu o professor José Luiz Fiori, em 2010, “o que provocou surpresa e irritação em alguns setores,não foram as negociações, nem os termos do acordo final, que já eram conhecidos. Foi o sucesso do presidente brasileiro que todos consideravam impossível ou muito improvável. Sua mediação (…) criou uma nova realidade que já escapou ao controle dos Estados Unidos e seus aliados. “

        O ponto principal envolve o caráter provinciano do pensamento diplomático estabelecido no país. Incapaz de enxergar novos horizontes quando a situação internacional permite – como estava claro em 2010 – nossos professores de fim de semana procuram sabotar uma diplomacia que, vê-se agora toda clareza, abria oportunidades.
        Chato, né?

        http://www.istoe.com.br/colunas-e-blogs/coluna/336295_VIRA+LATAS+EM+TEERA

      • César Pereira:

        Desculpe mas tolice é achar que Lula e Celso Amorim, e é bom que se ressalte isso pois tratava-se de um projeto pessoal de ambos e não do Brasil, obtiveram sucesso na empreitada. Como já havia dito, o objetivo aqui não era diálogo ou resolução da questão mas sim promoção pessoal, como no caso do Ex-presidente, e além disso antiamericanismo, como é o caso do Megalonanico, fiel discípulo de Samuel Pinheiro Guimarães.

        Quanto aos argumentos do colunista que você ora cita, o mínimo que posso dizer é que são toscos. Apela para o culpado de sempre ou seja, “Uzsiúnistas”. Ocorre que os fatos são teimosos em mais uma vez desmontar o já batido argumento do esquerdismo viralata terceiro mundista afinal, o pretenso “acordo” foi rejeitado por todos os membros permanentes do CS da ONU, inclusos Rússia e China, países onde o pretenso Lobby israelense é inócuo.

        Por fim é preciso ressaltar outro fato importante. A aceitação do “acordo”de Lula e do megalonanico certamente teria fortalecido Ahmadinejad e a linha dura iraniana, que certamente teria saído vencedora do pleito de 2013. E como vimos, as sanções aplicadas tiveram um efeito poderoso na economia do Irã, o que indubitavelmente contribuiu para a eleição de um clérigo moderado.

      • César Pereira

        Perfeito, muito bem tido.
        E me causa certo espanto o “complexo de inferioridade que alguns carregam e acreditam que nós brasileiros devemos ser sempre figurantes no cenário mundial” (como disse você). E por que raios devemos ser figurantes?
        Temos um território imenso, somos uma potência e NÃO “PuTencia” no setor de alimentação. E temos uma economia tão forte quanto a da França, Inglaterra, Rússia e cada dia mais se aproximando da Alemanha ainda assim eles podem ser protagonistas e nós não?
        É certo que nos falta muita coisa, mas isso não nos tira o direito de sermos o que somos, uma potência desse século.
        Não temos que só apóia o que os EUA ou qualquer outra nação diz, somos também protagonistas (isso se assim quisermos). Isso de abaixar a cabeça e fazer o que outras nações mandam fazer não nos ajudou em nada, pelo contrario, durante pelo menos 21 anos tivemos essa atitude submissa e tudo que ganhamos foi uma inflação imensa, desemprego gigantesco e uma cara de pobre insignificante diante da comunidade internacional.

        O senhor está de parabéns pela sua visão, e isso não tem nada com ser comunista, socialista, capitalista, nazista, fascista ou qualquer outra. Tem sim a ver com visão realista da atual situação do Brasil. E o Brasil vai realmente se tornar um grande país quando mais gente entender essa nova realidade e exigir dos governantes que se comportem como os dirigentes de outras grandes nações tanto dentro do país como fora dele.

        sds

      • Concordo, acho que temos prioridades internacionais mais sérias, como a liderança na geopolítica na america latina, pois não há seriedade nenhuma por parte do nosso país em ser um líder continental, isso agregaria muito, pois a queda de barreira comerciais, o intercâmbio educacional, cooperação militar em todas as esferas,etc, fariam da america latina um lugar melhor pra se viver, mas…não há seriedade nem pra política interna, o que dirá na externa Tireless.

      • Meu nobre foi justamente quando misturaram economia e comercio com ideologia e politica que tudo começou a dar pra ruim.É como querer misturar agua com oleo.
        Uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa kkkkk

      • Ark Royal:

        Perdoe-me pelo apelido mas pela sua sensatez e equilíbrio você merece amigo! Sua colocação foi brilhante! Como pode a diplomacia brasileira querer posicionar-se globalmente se sequer consegue impor-se no cenário da América do Sul? Como todos presenciamos, O Brasil foi simplesmente secundado pelo bolivarianismo venezuelano, que ainda nos aplicou golpe diretos como no caso da nacionalização dos ativos da Petrobrás na Bolívia. E para piorar, ainda fomos subservientes ao bolivarianismo como ficou cabalmente demonstrado em Honduras.

  4. sobre o titulo que na verdade é uma pergunta eu responderia
    O brasil nunca deixara de ser influente pois é um pais continente com fronteiras acordos e culturas fortíssimas
    e agora é que temos mais influencia do que tínhamos antes
    se o brasil não tivesse influencia teriao dado um golpe na Venezuela
    no Paraguai a abin ,não fez o dever de casa e não comunicou por ideologias falidas o executivo e por isso teve o golpe
    mas após o golpe a influencia brasileira deu uma lição ao governo Paraguai que so voltou a atuar depois de eleições livres
    a noticia foi a bbc que escreveu ,joga contra nosso governo atual imprensa anglo sionista

  5. Dilma não é Lula. Lula tem um relacionamento de três décadas com o eleitorado brasileiro. Assim, tentou caminhar pelo meio, tentando agradar a todos. Evidentemente, isso não é possível. Na política externa, assim, também tentou agradar a todos, não se envolvendo muito com os lados de qualquer conflito. A questão da net reflete quase uma unanimidade.

    • Lula é um demagogo mentiroso e ladrão meu caro sindicalista para não dizer palavra mais adequada Um Réles Bandido assim como toda corja que o acompanha.São todos bandidos que queriam imporem a ditadura do proletariado e hoje3 nos roubam.
      Voce não sente vergonha de fazer apologia ao crime organizado não,deveria sentir se tiver carater e principios.

      • 1maluquinho, dessa vez eu tenho que bater palma, pois vc falou a mais pura verdade. “Lula é um demagogo mentiroso e ladrão ” Eu descobri que os pobres que ele defendia era os filhos dele, agora já não existe essa necessidade.

    • O que estraga ela é a fidelidade partidaria meu caro.É a pessoa certa no lugar certo rodeada de cobras,gatos e ratos de todos os tipos.

      • Discordo, ela é a pessoa errada no lugar certo. E o Brasil não tem culpa por ela não saber conduzir os problemas e as pessoas a seu lado.
        Ainda assim acho que ela é menos pior que sua oposição o que não quer dizer nada, ela é fraca e incompetente de qualquer forma e qualquer um pode ver isso!

      • Como se nesse pais presidentes da republica tivessem o poder de decidirem-se por livre e espontanea vontade né ! kkkk Sabe o que é um Republica de Ratazanas isso mesmo o sistema republicano Brasileiro onde tudo é rifado aos amiguinhos do partido e a base aliada.Onde ate leis são criadas por idiotas semi-analfabetos que não entendem nem do basico dos colegiados que reporesentam.
        Então meu caro quando eu digo que ela é a pessoa certa no lugar certo rodeada acercada e acessorada por pessoas erradas eu não me refiro as qualidades de chefe de estado dela e que ninguem neste pais tem pois aqui não se formam chefes de estado mas me refiro a coragem que ela tem para tomar decisões e so não vai mais alem por estar presa a partido e coalisão partidaria.
        Se ele tivesse a coragem de chutar o pau da barraca,derramar o balde todinho e governar incondicional e exclusivamente para o comprometimento com a soberania nacional,justiça social e igualdade de direitos te garanto que quase que a totalidade de nosso povo e de nossos soldados a seguiriam.

      • Estao usando o nick do cara , comentarios sensatos jamais sairam do oficial , este deve ser o 1crayzinho , ou entao a terapia ta surtindo efeito ,rsrsrsrsrsrsrsr

  6. Lamentável realmente. Quando parecia que estávamos no caminho.
    Até pouco tempo o país buscava outras parcerias na África, Asia e Oriente Médio. Mostrava ao mundo que deve-se lidar com os pobres com atenção e parcerias, não com porretes e correntes. Dizia ao mundo que seria um opção ao abastecimento de energia (petróleo) que as potências tando querem e dizia ao mundo que seria um parceiro comercial confiável.
    Aí, os iluminados resolveram sair de baixo de cama, beijar, abraçar e fornicar com o Fidel, Chaves/Maduro, resolveram se reunir para assinar uma carta de apoio à Coréia do Norte e repulsa à opressão e humilhação que as potências impõem ao país. Daí o mundo acordou do sonho e viu o que o governo brasileiro pensa para o mundo.
    Ninguém quer aquele cara chato que reclama de tudo, aquele cara que põe a culpa de tudo nos outros, aquele cara que sempre espera que alguém lhe dê as coisas de mão beijada, sem suor, aquele cara que risca teu carro porque ele jamais poderá ter um igual.
    Ninguém que estudou até 1-2 da manhã para entrar numa boa universidade, ralou noites e noites para se formar, e que hoje acorda 5-6 da manhã para trabalhar, e com o Seu suor compra o seu carro, sua casa, sua moto, seu padrão de vida, convidaria um frustado, doutrinado a perder, para sua festa para depois ficar ouvindo que você é culpado pelas suas mazelas, afinal você lutou por isso.
    Subindo ao nível das nações, o mundo começa a ver o Brasil como esse cara chato, preguiçoso: Olha Brasil, aqui é assim, somos livres, cultos, temos boa infraestrutura de saúde, educação, transporte, gostamos da nossa opção política, gostamos de ter nossas religiões, gostamos de respeitar a propriedade alheia, o direito dos cidadãos, respeitamos as opniões, temos mais segurança e nos alimentamos bem. Você, como qualquer um outro, é bem vindo, para se juntar a nós e a somar, mas se você não gosta do nosso estilo de vida, das nossas culturas, das nossas religiões, dos nossos valores, da nossa política, das nossas escolhas, você é livre para se juntar ao clube de Cuba, Coréia do Norte, Venezuela, Bolívia, Paraguai, Rússia, só não venha querer me dizer que você está certo e eu estou errado, não venha querer impor seu ponto de vista, tá combinado?
    Novamente, a pergunta que não canso de fazer: Como é que alguém vendo a Noruega, Suécia, Japão, Austrália, Holanda, Escócia, Nova Zelândia, Canadá, etc, pode querer algo como Cuba, Coréia do Norte, Venezuela, Bolívia, Rússia e por aí vai?

    • Esta assinado..E lamentavel. Quando a coisa estava caminhando bem na Africa o Brasil recua. Entra China, EUA, ate com tropas e toma conta de tudo. Ficamos na mao com essa mesquinhez de governanca.
      Maduro dita e rola na democracia e o Brasil caladinho. Mais uma vez a solucao deve estar em Washington DC. Brasilia parece avestruz…cabeca enterrada na areia.

      • O que o Brasil tem haver com a politica na Africa,Venezuela ou qualquer outro lugar que seja.Se liga goden boy o Brasil não é mais quintal Yankee e nem tampouco jamais seremos suas garagens.

  7. MAS COMO VOCE SE INFLUENCIAM FACILMENTE POR QUALQUER IDIOTIA MIDIALITICA kkkkkkkkkkkkk Tolinhos.
    Voces não enchergam que essa materia é um engodo dos manipuleiros globais kkkk
    Permaneça uma idiota presidenta pois o que querem é te enrolarem e te complicarem em foruns internacionais.
    Quem tem de estar la juntinho com o clube dos cafagestes é Russia e China que são potencias mundiais e não nós.
    Eu vi muitas impensadas ações de todos governos anteriores ao lidarem com o clube dos cafagestes,ate agora não vi nenhuma da presidenta Dilma Rousseff.Ela tem trocentos defeitos e fez trocentas besteiras mas não tem dado mole pra gringo como todos seus antecessores inclusive seu mentor politico Lula fezeram.
    O posicionamento coerente é mesmo o de neutralidade em problemas de outros e não alinhamento com intervenções militares sejam de quais forem.
    Quem realmente é democratico aceita apenas dialogo e entendimento e multiplicidade.
    Acordem para a vida.Ja estivemos na boca da cachapa deles nos deixaram outra vez em segundo plano e agora nos colocam na vez de novo…Somos alvo,somos caça e não táco ou caçador.

    • Maluquinho, “você de maluco tem muito e de normal tem pouco”! Isso claro, no bom sentido.

      Realmente, outros governos anteriores tomaram certas medidas descabidas quanto a nossa politica externa. Alguns, chegaram a tal ponto de exporem o Brasil ao ridículo perante a vários outros países.

      Eu espero que nosso Itamaraty amadureça cada vez mais, para que no futuro, não muito distantes, nós possamos contornar várias situações adversas.

  8. Ma nao ha , vejam bem , nao ha como PERDER algo que nao SE TEM , que influencia positiva foi criada pelo GENIO LULA $ Namoricos com gatos pingados , Irao ,venuzuela e os muy amigos argentinos , mais nada , o lula alias foi o autor de varias barrigadas e manotas , colecionou fracassos , com o Irao ,inclusivo foi chamado de ingenuo e empolgado pelo clero iraniano quando sugeriu que a condenada a morte viesse para o brasil, na africa deu cabeçada ,contou piadas , nao fez teste de bafometro e deixou tudo como sempre ,nada de substancial ,nada gigante , nada expressivo , nao sou fanboy da dilma mas, tudo endica que estao querendo a cabeça dela , o partido aposta em uma renuncia a reeleiçao , apostam na imbecialidade do povao para eleger o luizinho e finalizando :dilma nao eh fraquinha , ela apenas nao possui carisma , ela nao possui talento para contar piada ,dar tapinha nas costas e vomitar idiotices , o luizinho agrada porque eh divertido e bravo , a podridao fica bem camuflada ! Excelente materia , BBc e PB estao de parabens !

  9. O negocio do Brasil e ser gerente de muro.nao se atreve a nada. No final ninguem mais convidara bundas moles a conferencia alguma…so irao a reunioes com os equivocados; Cuba, Venezuela Argentina..timeco de perdedores.

    • Engano seu meu caro.
      O Brasil deixou de ser otario e de participar de showzinhos de corsarios manipuleiros e suas propagandas fantasiosas que enganam otarios para abrirem precedentes.
      Durante muito tempo nossos estrategistas militares alertaram a diplomacia Brasileira.O modus operanti deles é este te enrolarem em foruns internacionais para que voce assine acordos e participe de idiotias travestidas de causas humanitarias e preservacionais para amanhã interferirem e se apossarem do que é nosso.
      Que eles resolvam seus problemas e se botarem suas caras por aqui levam é aço quente por dentro da bola.
      Essa burrice de dar poder de decisão e comando a um ministro que não é militar e nem tampouco foi eleito e nem mesmo btem conhecimentos do ramo ja é um bom exemplo de como nesse pais não se sabe lidar com soberania nacional e assuntos de segurança nacional.O idiota simplesmente dará carta branca para a Legião Estrangeira Francesa adentrar territorio Brasileiro perseguir,matar,prender,destruir bases logisticas de Brasileiros garimpeiros ou não.
      Eu sempre digo a voces o furduncio corre solto no Brasil mas quando se aproxima de segurança nacional o buraco é muito bem mais embaixo.
      Nelore não é porque aqui tem corrupção,crime organizado e toda sorte de coisas imundas que isso represente que o Brasileiro é um covarde.Voce vive fora do Brasil nos EUA e perdeu o senso de Brasilidade.

  10. Tanto o texto acima como também os coment´rios dos colegas serão reforçados ou enfraquecidos nas próximas semanas… com a Copa da Fifa aqui no nosso país.

    A Copa e Olímpiada, desde os anos 70, viraram vitrine diplomática e econômica dos países onde elas acontecem. Para as quais há toda uma preocupação primeira de mostrar eficiência nacional. Isso para não se falar, no caso das Olímpiadas, de grande acumulo de medalhas pelo pais anfitrião.

    Contudo, essa grande carta diplomática na manga, agora do Brasil, para espanto de muitos daqui de dentro e lá de fora, foi simplesmente desprezada e até ignorada pelo governo federal brasileiro.

    Tanto em São Paulo (onde vivo) como Porto Alegre (com alguns parentes) não possuem sequer um único Quiosque da Copa, ou Pessoa da Copa em seus centros, ou aeroportos, ou rodoviárias, ou seja lá onde for. No novo Beira Rio, seu entorno, continua a mesma coisa de sempre, idem para o que acontece no Itaquerão.
    Vejam, que o principal caminho para o Itaquerão do centro de São Paulo é uma via denominada de Radial Leste, pois, na minha opinião que gosto das coisas bonitas e direitas, sequer e de forma barata, foi feita uma simples repaginada com muitas e graciosas floreiras, e um Quiosque da Copa a cada 1km. NÃO – NADA FOI FEITO DE BONITO. E queiram ou não é a beleza das coisas que atrai todo mundo, e ajuda demais na felicidade geral.
    Tanto Porto Alegre, com a mesmíssima Farrapos ou Borges, como São Paulo com sua Radial, Marginais etc. NÃO FORAM PREPARADAS para a Copa.

    Então meus senhores, nesta oportunidade magistral de mostrar um Brasil eficiente, mais bonito ainda do que poderiam suspeitar lá fora…
    Esse nosso governo irresponsável, incompetentíssimo, está jogando contra o Brasil e os brasileiros, ao olharem apenas para vantagens e permanência de seu Partido, quando o que deveria estar à frente de tudo é o nosso país e os brasileiros. Querem maior prova do que os Bilhões gastos unicamente nos estádios, e isso que sequer serão ícones arquitetônicos, tiveram até a cara de pau de apenas reformar em alguns deles o antigo que já era feio, tudo isso na base de bilhões. É mamata até não poder mais.
    É difícil até de acreditar que vamos fazer uma Copa de FAVELADOS.

    ENTÂO ZERO PARA DILMA!!!!!!!!!!!!!!

  11. Amigo Maluquinho,
    Não há necessidade de nenhuma mágica, ou canhões…
    Mágicas são exercícios de ilusionismo diversionista ou vigarista;
    Canhões são instrumentos da soberania e auto determinação, mas nunca da razão.

    Razão é um fruto primário não da ação mas do juízo. Logo nossa diplomacia deve ser pautada e sustentada pelo juízo.

    Mas juízoandacoladonaresponsabilidade, te pergunto então… Quando não agimos com responsabilidade com compromissos internacionais assumidos (Copa é um deles, e o mais gritante, que vai render pano para manga durante décadas) que raio de diplomacia estamos exercendo?

    Porém vc me perguntou qual diplomacia deveríamos ter ou fazer…
    Te respondo…

    Já que não temos uma tal razão ilusionista de nações (as poderosas armas), temos que fazer uso apenas da razão genuína como principal ingrediente de nossa diplomacia.

    Qual seria essa Diplomacia Racional Verde Amarela e CONTUNDENTE…

    Nosso governo federal e Itamaraty – BRASIL – tinha que perante o mundo vestirem de forma intransigente a camiseta do Direito Internacional.
    Baterem de forma incansável nessa tecla.
    Só Isso!
    Nada mais do que isso!

    Mas… bem ao contrário de agir nós nos omitimos… como se viu agora, e continuamos vendo, nessa crise da Ucrânia, o Brasil não se pronunciou oficialmente na ONU , com uma nota, ou várias notas, de repúdio a toda e qualquer intervenção de nações externas nos problemas locais da Ucrânia.
    Nós não enviamos uma simples carta de repúdio, protesto, ao governo russo sobre a anexação do território da Criméia à margem de uma ação legal via Tribunal Internacional, como Peru e Chile vem fazendo com seus problemas de fronteira.
    O que nossa diplomacia quis dizer com essa omissão?
    Por sua importância econômica e cultural, nosso Brasil pode e deveria vestir a camiseta de defesa do Direito na cena mundial.
    Mas ao tratar irresponsalvelmente de grandes discussões e acontecimentos internacionais, nossa diplomacia recebe ZERO.

    Não precisa canhão, mas juízo (que várias nações colocam de lado no calor de certas emoções) e participação permanente para termos uma diplomacia de muito respeito.

    Sds!

    • PUTZ meu caro te fiz uma pergunta e tu me veio com retorica.Comecei a ler e nem cheguei na metade e parei.
      Voces gostariam de ver o Brasil envolvido nos temas mundiais não é mesmo ! Isso apenas demonstra que voces não tem nenhum senso de entendimento em assuntos de estado e segurança nacional.
      Tudo o que voce assina ou concorda se compromete inclusive que venha a ser aplicado contra voce mesmo.
      Porque existem base Americanas na Colombia ? Porque o governo do PT deu as costas a Colombia e se simpatiza com a narco-guerrilha das FARCS.
      Todos os governos anteriores ao PT apoiaram o governo Colombiano na luta contra a narco-guerrilha.Houveram ate mesmo operações “não oficiais por terra (EB) e por ar (FAB) em territorio Colombiano.So bombardeio houveram no inimo 3 bombardeios pela FAB a bases das FARCs em territorio Colombiano.
      Quem foi Hugo Chavez,o que realmente ele era ? Hugo Chavez era na verdade um agente duplo e usava de retorica anti-imperialista apenas para atrair otarios,seu alvo principal sempre foi o Brasil.Chavez invejava o Brasil,arma e dava dinheiro para Equador,Bolivia,Paraguai e Argentina e os incitava contra nós.Chevez dependia 100% da economia Americana.Doava anualmente vultuosa cota de oleo para ser destribuida pelo governo Americano aos pobres Americanos para terem como se aquecerem no inverno.
      Comentem sobre porcas arruelas parafusos persevejos arrebites e dobradiças sobre aviões helicopteros embarcações,pois sobre assuntos de estado,informação de estado VOCES SÃO MUITO FRAQUINHOS junta-se todos não dão um so !

      • Meu amigo,
        Até parece que essas informações velhas e batidas, sem nada de novo, sobre Farc, Hugo Chaves etc, não são de domínio público de quem se interessa por notícias.
        Tudo que vc postou nesse seu comentário é de uma estupidez e descortesia total, que não imaginava ser exposta assim tão infantilmente por um comentarista antigo do PB.

        Vc me pediu um complemento ao meu próprio comentário anterior, e eu educadamente e gentilmente assim o fiz, gastando meu tempo com isso. Inclusive tratando dignamente sua pessoa no início e fim. O que ainda faço aqui de novo.

        Suas colocações ao pleitear a mim e aos demais colegas a desqualificação… “VOCES SÃO MUITO FRAQUINHOS junta-se todos não dão um so !”…
        Peca justamente num dos principais ingredientes da diplomacia… que é a cortesia e bom senso.

        Vc vir dizer que nem leu o que eu coloquei a seu pedido, se isso é ou não verdade, não passa de tremenda infantilidade birrenta em alguém que já passou dos 18… Daqui para frente tenha a vergonha na cara de jamais solicitar aos colegas coisa nenhuma.

        Então amigo Maluquinho, se há alguém aqui que não deveria tratar de assuntos internacionais e diplomáticos é só um…
        Justamente você.
        Sds!

      • E meu amigo… retórica é particularidade de quem fica em cima do muro. Meu texto não contém retórica mas uma receita do bolo, justamente o que vc pediu. Disse de A a Z o que nosso Brasil deveria fazer.

        Mas seja capaz e coloque para todos a sua receita de bolo para uma diplomacia brasileira efetiva e creditável.

        Ou fique quieto e evite de pagar mico com sua própria retórica ofensiva.

      • kkkkkkk doeu foi kkkkk
        Bla bla bla sobre porcas arruelas parafusos e persevejos de material militar ate vai mas quando se fala sobre seguran;a nacional meu camarada ai a coisa muda.
        Voce tem um norte tem n[e eu n’ao tenho.Desconheco essas coisas pois tenho apenas um centro e chama-se Brasil.

      • VIVENTEBR
        Mas que metamorfose heim.Então,enfim,a lagarta transforma-se em mariposa né e se educa a polimizar flores kkkkk.
        Antes de se fazer de vitima olhe para dentro de si mesmo e recorde seu comentario neo-nazista festejando e extravassando odio sobre cidadões que optaram por não fazerem parte do circo de corsarios e foram covardemente assassinados,queimados vivos,por coqueteis molotov em Donesk.
        Quem mais do que ninguem aqui foi ao longo do tempo discriminado e menosprezado do que ele simplesmente por expressar pensamento diferenciado e jamais posei de vitima.
        A insensatez da hipocrisia é justificar-se apontando outros.
        Reitero,comentem sobre porcas,arruelas,parafusos,persevejos,arrebites e dobradiças de material militar pois quando comentam sobre assuntos de estado,informação de estado e soberania nacional SÃO MUITO FRAQUINHOS e alem de fraquinhos servem a propositos pesoais ou de terceiros e não ao Brasil e aos Brasileiros.
        Eu não tenho amigos kkkkk melhor não te-los do que se decepcionar com eles.

      • Quanta tergiversação sua em Maluquinho!..

        Estamos esperando sua receita de diplomacia para o Brasil. A qual vc me cobrou mas não colocou a sua própria.
        No mais apenas novos ataques pessoais e não argumentos em cima do tópico em pauta. Ou seja, evasivas.
        Para quem se acha o dono das verdades da geopolítica no mínimo se trata de mais um comentário seu descabido. Pois não prova, nem mesmo mostra, algo de sua própria pretensa verdade.
        Sds amigo!
        Opa! Errei. Vc rejeita cortesia… Me desculpe!

        Mas quem despreza a cortesia anda lado a lado com quais alternativas mesmo?

  12. DAEGOL
    Aquele que concorda com grupos que usam da foerça para retirarem do poder um governo eleito pelo povo patrocinados por estrangeiros e contendo em seu meio conhecidos membros de origem neo-nazista são o que ? Neo-nazista mesmo !
    Por muitas vezes me classificaram de favoravel ao comunismo Chines ou Russo pra não citar outros termos e eu não me senti ofendido.
    Voce gerou um problema aqui no site inclusive ofendendo PESSOAS com palavras e ninguem nem mesmo te chamou a atenção.Agora fica igual um menininho criado a pão de ló pela vovó se sentindo constrangido ate com o brisa que toca teu rosto.
    Seja sujeito homem meu camarada.

1 Trackback / Pingback

  1. Com Dilma, o Brasil perdeu força na política internacional? | Veja, Brasil

Comentários não permitidos.