Defesa & Geopolítica

Otan enviará recursos por terra, mar e ar em função de crise na Ucrânia

Posted by

Sugestão: Roberto CR

Bruxelas, 16 abr (EFE).- O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, anunciou hoje um reforço ‘imediato’ da defesa coletiva dos membros da Aliança com o envio de recursos por ‘terra, mar e ar’ nos países do leste da Europa diante da crise russo-ucraniana.

‘Haverá mais aviões no ar, mais embarcações na água e mais disposição em terra’, disse Rasmussen em entrevista coletiva após uma reunião do Conselho do Atlântico Norte. O secretário-geral afirmou ainda que ‘uma solução política é a única saída’ para a crise.

O Conselho do Atlântico Norte, composto pelos embaixadores dos 28 aliados, chegou a um acordo hoje para demonstrar ‘solidariedade’ entre eles e fortalecer a defesa coletiva, com base nas recomendações preparadas pelo comandante supremo da Otan na Europa, o general americano Philip Breedlove.

Rasmussen explicou que as medidas militares incluirão mais saídas das patrulhas aéreas aliadas sobre os países bálticos e o desdobramento de navios no Mar Báltico e no leste do Mediterrâneo, assim como em outros lugares se for necessário.

O secretário disse ainda que militares das nações aliadas ‘serão desdobrados para reforçar nossa disposição, treino e exercícios’, e que os planos de defesa da Aliança serão ‘revisados e reforçados’.

‘Começaremos a implementar estas medidas imediatamente. Se for necessário, nas próximas semanas e meses se seguirão mais delas’, disse Rasmussen.

O político dinamarquês explicou que o objetivo é ‘a defesa, a dissuasão e a redução da tensão’.

Rasmussen frisou que as medidas estão ‘completamente em linha com compromissos internacionais’ e enviam uma clara mensagem’ de que a Otan ‘protegerá cada aliado e se defenderá de qualquer ameaça à segurança fundamental’.

O secretário-geral afirmou que embora os ‘passos militares’ tomados sejam ‘necessários para garantir uma defesa coletiva e uma dissuasão eficazes’, a Otan espera que a reunião programada para amanhã em Genebra entre os chefes da diplomacia da Rússia, Ucrânia, Estados Unidos e a União Europeia ‘abra o caminho para uma solução pacífica e política para a crise’.

‘Pedimos que a Rússia seja parte da solução. Que deixe de desestabilizar a Ucrânia, retire suas tropas das fronteiras e deixe claro que não apoia as ações violentas de milícias separatistas pró-Rússia bem armadas’, disse.

Em 1º de abril, os ministros das Relações Exteriores da Otan decidiram desenvolver ‘com urgência’ mais medidas para reforçar sua defesa coletiva perante a intervenção da Rússia na Ucrânia e do fato de Moscou manter uma alta concentração de tropas na fronteira com o país vizinho.

Fonte: MSN 

10 Comments

shared on wplocker.com