Defesa & Geopolítica

Ucrânia está à beira de uma guerra civil

Posted by

Primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev da Rússia preside uma reunião com vice-premier Arkady Dvorkovich (segundo a direita), em Moscou, em 14 de abril  –  Foto: Reuters

Primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, declarou nesta terça-feira que a Ucrânia “está à beira da guerra civil”, no momento em que as autoridades de Kiev enviaram suas forças armadas para o leste do país para deter os separatistas pró-russos.

“Serei breve: a Ucrânia está à beira de guerra civil, isso é aterrorizante”, declarou, citado pelas agências de notícias russas, durante uma coletiva de imprensa.

A declaração ocorre enquanto Kiev disse que lançou uma “operação antiterrorista” contra os separatistas pró-Moscou, com tropas e veículos blindados posicionados em uma cidade do leste.

Vinte e quatro horas depois de expirar um ultimato ucraniano para os rebeldes entregarem as armas, testemunhas ainda não tinham visto sinais de que as forças de Kiev estavam prestes a invadir prédios públicos no leste ocupados por militantes armados pró-Rússia.

O presidente interino da Ucrânia, Oleksander Turchinov, afirmou que a operação havia começado na região de Donetsk.

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, fez uma avaliação sombria depois que ao menos duas pessoas morreram no domingo, quando Kiev tentou sem sucesso recuperar o controle da cidade de Slaviansk, a cerca de 150 quilômetros da fronteira russa.

Turchinov disse que a ofensiva, que ele anunciou pela primeira vez no domingo, estava finalmente a caminho.

“A operação antiterrorista começou durante a noite, no norte da região de Donetsk, mas será realizada em etapas, de forma responsável, de uma forma considerada. Eu saliento mais uma vez: o objetivo dessas operações é defender os cidadãos da Ucrânia”, disse ele ao Parlamento.

Ao menos 15 veículos blindados exibindo bandeiras ucranianas estavam estacionados a 50 quilômetros ao norte de Slaviansk, disseram testemunhas.

Tropas ucranianas vestindo roupas camufladas e armadas com armas automáticas e lança-granadas estavam estacionadas nas proximidades, com um helicóptero e vários ônibus com pessoas do Ministério da Justiça.

Em Slaviansk, onde separatistas tomaram a sede da polícia e do serviço de segurança do Estado, um correspondente da Reuters não ouviu disparos ou explosões.

“A noite passou rapidamente, graças a Deus. Houve muitos boatos de violência, mas tem sido bastante tranquilo aqui. Estamos no controle”, disse um civil nas barricadas de fora da delegacia, que se identificou como Rustam.

Em Kiev, um candidato pró-Rússia radical na disputa das eleições presidenciais da Ucrânia programadas para o próximo mês foi espancado por uma multidão enfurecida.

Diversos prédios públicos de cidades do leste do país foram tomados, nos últimos dias, por milícias pró-russas, gerando um aumento das tensões no país.

Com informações da AFP e Reuters.

Fonte: Terra

14 Comments

  1. 1maluquinho says:

    Esta Ucrania é mesmo um prostibulo alem de vender-se por dolares a cobiça Ocidental agora pedi a Russia compensação financeira pela perda da Criméia.
    Se eu fosse Putin pagaria a eles fechando o registro do gasoduto deixando-os congelarem no inverno.
    Exercito Ucraniano acaba de fechar todas as entradas de Slavianski.Rebeldes se preparam para resistirem.
    Coordenador Russo para o G20 declara que a crise da Ucrania esta unindo cada vez mais os BRICS.
    Os BRICS condenaram a tatica de sanções Ocidentais.

  2. 1maluquinho says:

    OTAN afirma que ONU aprovou ações no Kosovo e na Libia.
    OTAN afirma que agiu segundo a vontade da comunidade internacional.
    Começou a guerrinha de justificativas.
    Estou gostando muito,que o circo pegue fogo e quando o palhaço for o mais triste da plateia eu darei gargalhadas.
    Que não reste nada inteiro e nem em pé.

  3. Nascimento says:

    E logo depois de uma “visita” do diretor da CIA a Kiev. “Não pode ser nosso queimamos tudo”. Como diria o Pé de Cão: esses são os anglo-sionistas.

    PS: Esta novela está só começo…….

  4. 1maluquinho says:

    Russia negocia fornecimento de blindados a Malasia

  5. 1maluquinho says:

    LUGANSKI moradores acabam de impedirem agora progressão de coluna de blindados Ucranianos formando uma barreira humana.A Policia local acaba de aderir aos rebelados;

  6. As FAs /Policia Ucrâniana estão prendendo os rebeldes e mt estão se rendendo, se começarem a resistir vai ser o caos, o início de desobediência civíl, e mt sangue vai correr de ambos os lados, q DEUS dê juízo à td os envolvidos…Cuidado c os Russos, ele estão esperando correr sangue p terem e serem justificados…Sds.

  7. NovoBrazuk says:

    Agora o ocidente vai provar um pouco de seu próprio veneno. Se antes eles financiaram “rebeldes” da Líbia e Síria. Agora a Rússia com certeza irá financiar e apoiar “rebeldes” pró Rússia a diferença é que a Rússia tem uma longa experiência com guerra de guerrilha. Os guerrilheiros desempenharam um importante papel na invasão Napoleônica como na II Guerra.
    Não duvido nada que há Spetnetz na área apoiando os “rebeldes” que o Brasil fique de olho nos desenrolar dos acontecimentos porque corremos o riscos de tribos indígenas se declararem independentes e aos olhos dos corsários serão considerados as vítimas da vez.Tudo funciona conforme a conveniência deles.

  8. A Máquina Troll says:

    basicamente acontecera lá o mesmo que na síria…só que ao inverso…na síria os russos financiam,armam e assessoram o governo enquanto o ocidente aparelha os “rebeldes”…já nessa Ucrânia os Russos é que aparelharão os rebeldes enquanto a facção neonazista que esta atualmente no poder/governo de lá é que é aparelhada pelo ocidente…não dou 6 meses para os Russos botarem para correr todos aqueles fantoches neo nazistas plantados pelo o ocidente…e o presidente anterior eleito democraticamente voltar ao governo…

    http://www.youtube.com/watch?v=z5rRZdiu1UE

  9. _RR_ says:

    Amigos,

    Como já havia comentado anteriormente, isso era previsível…

    Bastava ler um pouco da história daquela região para logo se chegar a conclusão de que a Ucrânia poderia terminar rachada, caso todas as suas forças políticas viessem a tona e a tênue unidade conseguida sob a União Soviética fosse abalada… E uma guerra civil é sim uma possibilidade a ser considerada…

    Esse mapa mostra mais ou menos a proporção de ucranianos na Ucrânia ( digo “mais ou menos” porque já está desatualizado ):

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/56/Ukraine_census_2001_Ukrainians.svg

    Esse mostra a quantidade de ucranianos que tem a língua ucraniana como materna.

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f4/Ukraine_cencus_2001_Ukrainian.svg

    E esse mostra a divisão política durante 2010:

    http://www.washingtonpost.com/blogs/worldviews/files/2013/12/ukraine-2010-election.jpg

    São dados importantes, e que podem proporcionar mais ou menos um panorama de risco no que diz respeito a separatismo. E se formos observar hoje as zonas rebeladas no mapa, chega-se a conclusão de que os dados são validos, dentro dessa analise.

    Seja como for, ou os ucranianos agem agora com força ( enquanto os movimentos separatistas ainda estão fracos ), ou certamente perdem boa parte do leste de seu país… Contudo, é uma situação complexa, pois correm o risco de desencadear uma intervenção dos russos no processo ( que podem evidentemente agir em defesa dos cidadãos de língua russa ).

    E quanto ao ocidente, agora é que serão “mais do que nunca” exigidos. Ou auxiliam os ucranianos a estabilizar o leste do país, ou correrão o risco de verem o desmantelamento da Ucrânia e perderão qualquer capacidade de ação nessa questão, deixando campo livre para os russos resolverem a pendenga.

    A bem da verdade, se torna imperativo para o ocidente agir nessa questão… O preço pela omissão nesse caso pode custar diplomaticamente muito caro a europeus e aos americanos ( seria especificamente danoso a estes últimos em particular ), que garantiram apoio ao governo interino da Ucrânia. E o custo não será cobrado agora ou com os russos propriamente… Outros países, que são potenciais adversários do ocidente, poderão se sentir mais a vontade para agirem de forma mais “entusiasmada” em busca de seus objetivos, ao se deixarem levar por uma aparente fraqueza do ocidente.

    No mais, torno a repetir: todos perdem a longo prazo… As forças terríveis geradas por essa situação podem trazer consequências catastróficas para todos os principais envolvidos; principalmente no campo econômico para os russos e europeus, e notadamente no campo diplomático para os americanos…

    Em outras palavras, hora de sentar e conversar… Já que se chegou ao extremo de uma mobilização militar por parte de Kiev, então existe uma possibilidade de um confronto entre as forças ucranianas e russas, caso esses últimos venham a intervir; algo que, caso viesse a ocorrer, o ocidente não poderia simplesmente “deixar passar”, haja visto já terem assegurado o apoio ao atual governo ucraniano… Em suma, uma Ucrânia neutra, sem tropas da OTAN, porém com sua integridade territorial atual garantida, creio ser um meio termo aceitável tanto para russos quanto para o ocidente. Quanto ao que a Ucrânia deve a Russia, o governo ucraniano pega um empréstimo, paga sua dívida e fim de papo…

    • teropode says:

      Nao ha espaço pra conversa , a Ucrania tem que pasar por esta provaçao, so assim nascerah uma naçao genuinamente ucraniana , acredito que as regioes aonde russos sao maioria ,ira se separar da ucrania , mas no frigir dos ovos a naçao ficarah mais LEVE , se livra-ra do ultimo grilhao russo , mas so espero que nao passem ser capachos do ocidente !

  10. Henrique says:

    Quero ver como será a reação de Europa com uma guerra civil de grandes proporções …. e envolvendo os Russos… bem às suas portas! Enquanto era no Oriente Médio, Líbia, Síria etc.. estava muito conveniente…. mas agora uma ação que pode inclusive comprometer o fornecimento de gás (essencial) para os europeus… o furo é mais embaixo.
    Que haja (por parte de todos) muita habilidade diplomática para evitar uma catástrofe que pode afetar a todos….
    Abraço,

  11. PÉ DE CÃO says:

    resumo disso tudo que aconteceu ,estados unidos com sua politica de dois pesos e duas medidas querem mexer com a paz mundial
    finge ser amigos mas na verdade querem destruir a russia e a china
    todos já perceberam que a politica americana é destruir todos os países em vias de desenvolvimento ou que sejam um concorrentes deles
    a terra não suporta o capitalismo diabólico americano eles para se manterem na crista da onda precisam de três planetas terra para sua cobiça para seu zoio de bomba ,
    não existe três planetas terra então os yankes pensam em diminuir a população mundial com uma guerra nuclear ,se eles não conseguirem além de seu pais estar falindo eles tentam fazer como fizeram com as índias e as negras de seu pais que foram esterilizadas em vários momentos de suas historia
    estados unidos esta procurando pulga para se coçar !!!

    • 1maluquinho says:

      É a unica alternativa que eles tem na esperança de reverterem seus atuais quadros economicos

  12. NovoBrazuk
    15 de abril de 2014 at 19:40

    Agora o ocidente vai provar um pouco de seu próprio veneno. Se antes eles financiaram “rebeldes” da Líbia e Síria. Agora a Rússia com certeza irá financiar e apoiar “rebeldes” pró Rússia a diferença é que a Rússia tem uma longa experiência com guerra de guerrilha. Os guerrilheiros desempenharam um importante papel na invasão Napoleônica como na II Guerra.
    Não duvido nada que há Spetnetz na área apoiando os “rebeldes” que o Brasil fique de olho nos desenrolar dos acontecimentos porque corremos o riscos de tribos indígenas se declararem independentes e aos olhos dos corsários serão considerados as vítimas da vez.Tudo funciona conforme a conveniência deles. ==== a\ presença de n militares já era p estar sendo pensada, cogitada e implementada e esse tbm é o meu medo, em especial a tal raposa serra do sol…lá tem umas ONGs e pessoas vindas das Guianas e além p mostrar a vantagem de serem ‘libertos’ e ou gozarem de > autonomia..td isso é p ontem.Sds.

shared on wplocker.com