Defesa & Geopolítica

Índia instalará novos foguetes BrahMos na fronteira com China

Posted by

Nova modificação de míssil supersônico de cruzeiro BrahMos, produzido em conjunto pela Rússia e Índia, será um fator de retaliação em potenciais conflitos fronteiriços entre a Índia e China.

O foguete, testado com êxito em 7 de abril, foi desenvolvido especialmente para ações em condições montanhosas. A ogiva de combate do aparelho está adaptada para destruir alvos terrestres fortemente protegidos, tais como abrigos em concreto, centros de comunicação reforçados e postos de comando subterrâneos.

Conforme destacou um representante da Organização de Pesquisas Defensivas (DRDO) da Índia, durante os testes, a ogiva “inteligente” do foguete “atingiu o alvo necessário, escolhendo-o entre muitos objetivos falsos”.

Segundo a mídia indiana, nova modificação de BrahMos será posta em serviço combativo num regimento de mísseis do corpo montanhês de assalto (Mountain Strike Corps), hoje em formação. Esta nova unidade operacional-tática das Forças Armadas indianas será desdobrada na fronteira da Índia com a Região Autônoma de Tibete da China.

Está previsto formar completamente o novo corpo montanhês da Índia dentro de sete anos. Duas divisões de atiradores alpinos, duas brigadas independentes de atiradores e duas divisões blindadas serão acantonadas em Ladakh, Uttarakhand e Sikkim. Na totalidade, o novo corpo contará com 90 mil efetivos.

Militares indianos terão de fazer frente a um agrupamento de mais de 200 mil efetivos do Exército da Libertação Popular da China na Região Autônoma de Tibete. Ao mesmo tempo, uma infraestrutura de transporte desenvolvida permitirá ao comando do exército chinês deslocar rapidamente no caso da necessidade para regiões fronteiriças mais 30 divisões.

Será bastante dispendioso para a Índia manter em regime permanente em regiões fronteiriças um agrupamento tão numeroso. Só para a formação do novo corpo, que irá atuar como “forças de intervenção rápida”, serão necessários cerca de 650 bilhões de rúpias indianas. Por isso o comando militar do país optou por uma outra variante: armar o novo corpo com armas de alta precisão de última geração. Tanto mais que o potencial adversário não dispõe por enquanto de meios de resistência a foguetes BrahMos.

Foguetes supersônicos de cruzeiro BrahMos já se encontram ao serviço do exército e da marinha da Índia. Para 2015, estes foguetes entrarão em dotação da Força Aérea indiana. Seu raio de ação é de 290 quilômetros e o peso da ogiva atinge 300 quilogramas. A velocidade de voo supera em três vezes a do som.

Hoje em dia, os foguetes BrahMos são os mais velozes no mundo.

 

 

Fonte: Voz da Rússia

22 Comments

shared on wplocker.com