Categories
Conflitos Defesa Geopolítica Inteligência

Ucrânia prepara retaliação militar a ataques de grupos pró-Rússia no leste do país


Exército da Ucrânia (AFP)
Exército será usado para conter ataques a edifícios do governo ucraniano no leste do país

O presidente ucraniano interinom Oleksandr Turchynov, anunciou uma grande “operação militar anti-terror” será lançada depois que edifícios do governo foram tomados por grupos pró-Rússia em diversas cidades no leste do país nos últimos dias.

Em um discurso em cadeia nacional, Turchynov disse que não permitirá que a Rússia repita a situação da Crimeia, república autônoma que foi anexada pela Federação Russa no mês passado, se repita.

“O agressor continua a incitar a desordem no leste do país”, disse Turchynov.

Ele ainda afirmou que não punirá os membros de grupos pró-Rússia que entregarem suas armas até a manhã de segunda-feira.

Hoje mais cedo, o secretáro-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, já havia expressado preocupação com a crise nesta região da Ucrânia e traçou paralelos entre os novos ataques e o ocorrido na Crimeia.

Ele disse que “o ressurgimento de homens com armas russas e um uniforme idêntico sem insígnias,que foram usados por tropas russas durante a tomada ilegal da península, é algo grave”.

Envolvimento russo

Grupo pró-Rússia (AFP)Ataques são muito similares ao que ocorreu na península da Crimeia

Uma fonte da BBC na Otan afirmou que o órgão acredita que forças russas estiveram envolvidas nas invasões de edifícios do governo.

“O aviso de Rasmussen é claro e direto ao ponto”, diz Johnathan Marcus, correspondente diplomático da BBC.

“O medo é que o governo russo esteja usando a falta de clareza nestes atos para ganhar tempo. Ao mesmo tempo, ameaça que qualquer resposta da Ucrânia só tornará a situação pior.”

Coordenado e profissional

A embaixadora americana na ONU, Sarah Power, também disse acreditar no “envolvimento de Moscou” nestes recentes ataques.

“É algo coordenado e profissional. Não há nada de amador nisso”, disse Power em entrevista à ABC News.

O Kremlin negou sua participação.

O leste da Ucrânia tem uma grande população de origem russa e vive uma série de protestos desde que o então presidente Viktor Yanukovych foi deposto, em fevereiro.

Fonte: BBC Brasil

7 replies on “Ucrânia prepara retaliação militar a ataques de grupos pró-Rússia no leste do país”

Russos trabalhando com Russos …natural … infelizmente foi o próprio gov interino Ucraniano q buscou esse conflito .. ao determinar por exemplo .. a proibição e restrições a pop russa q vive no pais … pop essa q representa nada mais …nada mesmos q 60% da população do País . e q vemos hj e a mera consequência dessa política fascista .. ”’pra cada ação um tipo de reação’ ..

PÉ DE CÃOsays:

a ucrania prepara ou a otan americana disfarçada de governo fantoche e nazista de Kiev .
os gringos estão falindo e precisam de uma guerra mundial para poder fazer a mesma coisa que fez na primeira e na segunda ,sugar o ser humano para abastecer esses conglomerados empresarias ,
mas do outro lado já percebeu que os yankes querem a russia e a china morta ,isso porque esses dois estão no caminho se fosse qualquer outro os yankes estariam fazendo a mesma coisa , tentando destruir e desestruturar
como os russos já perceberam que não vao ser esquecidos pelo titiu pedofila sam
os gringos tentam acelerar o confronto ,mesmo que isso custe mais de 80 por cento da população mundial ,mas o capitalismo é assim mesmo a terra não aquenta vários países consumistas ,so os estado unidos precisa de três terras para continuar sua caminhada ,então nenhum pais que não seja os dele sera polpado

“os gringos estão falindo e precisam de uma guerra mundial para poder fazer a mesma coisa que fez na primeira e na segunda ,sugar o ser humano para abastecer esses conglomerados empresarias ,
mas do outro lado já percebeu que os yankes querem a russia e a china morta”

Pelo amor Deus!!! Como alguém consegue viajar tanto?
Como uma guerra mundial pode ajudar a economia ocidental?
Por favor, não é possível que se escreva tanta bobagem.

Se os Yankes quisessem a China morta simplesmente deixariam de comprar produtos chineses. São os próprios americanos e europeus
que sustentam a economia chinesa, sem o ocidente a China afunda.

“mas o capitalismo é assim mesmo a terra não aquenta vários países consumistas ”

De onde o colega tirou a ideia de China e Rússia são comunistas?
Putin vive como um príncipe e os políticos e mafiosos russos não estão nem um pouco dispostos a voltar ao comunismo. Moscou tem um custo de vida altíssimo e na China empresários andam de carros importados enquanto crianças trabalham 12 horas por dia apanhando da polícia.

Nunca vi alguém tão sem noção da realidade!

Blue Eyes, Na Resistênciasays:

O pézito é um saco de sandices… rsrsrsrsrs… mas é engraçado… ridículo, mas engraçado… 🙂

A soluçao eh dolorosa mas a ucrania deve toma-la, nao ha com forçar uma populaçao RUSSA rejeitar a terra natal , a ucrania so terah sossego se permanecer de QUATRO para os russos ( o Ilya aprova),ou reformular as dimensoes territoriais, serah melhor ser uma ucrania encolhida doque viver com as trairagens dos ucrarussos kkkk, a russia explora este calcanhar de aquiles , nao ha como defender um povo de uma agressao estrangeira se este povo se identifica com o agressor , o ocidente percebe isto , a mesma dificuldade teria o ocidente se resolvesse tirar os aiatolas do poder , 90% dos persas os idolatram , entao nao ha chances , seria uma guerra que nao traria BONUS futuros , a OTAN nao mandam seus soldados pra morte se nao houver uma chance de lucros financeiros ! ( eles estao corretos, quem morre de graça sao os viciados em drogas )

Eu quero é ver o que o corajoso-com-arma-na-mão do Oleksandr Turchynov vai fazer se amanhã ninguém entregar as armas.

Vai mandar os serviços de segurança pra cima da população local e arriscar ver o movimento tomar vulto por simpatia aos possíveis detidos?

E depois de deter alguém vai julgar em que sistema judiciário, que ele pessoalmente quis dissolver assim que deram o golpe? Alguém aí acredita que irão condenar um manifestante?

Ou pior. Convoca as forças mas parte dela se recusa a agir, como aconteceu hoje com a Berkut, numa mostra de que ele não tem as forças de segurança na mão? Vai fazer o que se isso acontecer? Pedir pra sair?

Esse Oleksandr Turchynov está se apoiando muito nessa fumaça que a UE e a OTAN estão tentando fazer parecer apoio sólido ao regime.

NovoBrazuksays:

Vi situação semelhante na Georgia onde o tio san instigou Shakaville e quando a Rússia agiu de maneira firme de pra traz e ficou de mimi.
Neste caso Rasmussen esta igual a Cristina Kirchner fica de longe resmungando sem o mínimo poder de ação.
Apesar de eu ser absolutamente contrário a intervenção da dupla OTAM/EUA me preocupa que seguidamente ambos estão deixando na mão seu possíveis aliados. O que pensarão as ex repúblicas soviéticas diante de tal situação???????
O futuro se mostra sombrio para eles acabarão sem crédito e com poucos patceiros.

Comments are closed.