Defesa & Geopolítica

Navios e aviões russos voltam para Cam Ranh vietnamita

Posted by

Russia

Segundo anunciou o ministro russo da Defesa, Serguei Shoigu, dentro em breve, os vasos de guerra da Rússia poderão novamente atracar ao porto Cam Ranh, no Vietnã.

Será que se trata de criação de uma base naval ou de um posto de manutenção técnica para os navios russos? Tal posto existiu naquela localidade durante 23 anos e foi entregue à parte vietnamita em 2002.

O redator-chefe da revista Natsionalnaya Oborona (Defesa Nacional), Igor Korotchenko, opina:

“Não se trata, de forma alguma, de uma base naval. As conversações se têm centrado à volta de criação de um posto de manutenção técnica. A Rússia está interessada em que seus navios de superfície e submersíveis possam visitar regularmente o porto de Cam Ranh”.

Como é óbvio, tal será feito a fim de cumprir tarefas de abastecimento: completar as reservas de água potável e de víveres e, em caso de necessidade, fazer obras de manutenção e reparação. Além disso, os tripulantes poderão aproveitar a ocasião para descansar. O perito tem certeza de que, em virtude das relações de parceria intensas entre os dois países, inclusive os contratos prevendo a construção de submarinos e fragatas Hepard, não será difícil encontrar uma solução consensual que permita aos navios da Marinha de Guerra da Rússia entrar no porto daquela cidade vietnamita.

As negociações bilaterais focalizam ainda o uso do aeródromo de Cam Ranh em que poderão fazer escala e permanecer aviões-bomba para o abastecimento de aeronaves russas de longo percurso. Tais conversações estão sendo travadas também com Cuba, a Venezuela, a Singapura e outros Estados, adianta o nosso interlocutor:

“É que, nos próximos anos, deveremos proceder à modernização das Forças Navais da Rússia. Por outro lado, a Rússia tem vindo a reforçar a sua presença militar em várias regiões-chave, incluindo na região Ásia-Pacífico. Para assegurar uma atividade operacional da Marinha de Guerra e da Força Aérea serão necessários respectivos “pontos de apoio”.

Fonte: Voz da Rússia

7 Comments

shared on wplocker.com