Defesa & Geopolítica

Ucrânia fecha seu espaço aéreo e convoca reservistas

Posted by

A Ucrânia fechou seu espaço aéreo aos aviões não comerciais, anunciou o presidente interino do país, Alexánder Turchinov.

Enquanto isso, uma coluna de caminhões militares russos está avançando pela estrada rumo a Simferopol, capital da república autônoma ucraniana da Crimeia, saindo da cidade de Sebastopol, onde tem sua base a Frota Russa do Mar Negro, segundo imagens divulgadas pela televisão local.

O presidente interino denunciou neste domingo que “tropas russas bloqueiam unidades militares ucranianas” na república autônoma da Crimeia.

Turchinov fez esta declaração ao término de uma sessão a portas fechadas do Parlamento ucraniano.

EFE

 

Fonte: Terra

Ucrânia convoca reservistas e põe militares em alerta de combate

O Ministério da Defesa da Ucrânia mobilizou neste domingo os reservistas e ordenou que os comandantes militares colocassem em estado de alerta de combate suas unidades devido à intervenção militar russa na península da Crimeia.

O secretário do Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia (CDSN), Andrei Parubi, anunciou a convocação dos militares em um pronunciamento diante da imprensa na Rada Suprema (Legislativo), reunida hoje em Kiev.

Parubi acrescentou que a convocação dos reservistas só afetará “aqueles que o Ministério da Defesa considere necessários”. “Precisamos de um exército unido, necessitamos de ações coordenadas”, ressaltou.

O responsável deste órgão adjunto à presidência assinalou também que foram dadas instruções para que o Conselho de Ministros “aloque imediatamente todos os recursos necessários para defender os direitos dos cidadãos e a unidade territorial da Ucrânia”.

Igualmente, o Ministério das Relações Exteriores deve dirigir-se sem demora aos órgãos correspondentes dos países signatários do Memorando de Budapeste – Estados Unidos e Reino Unido – para manter consultas urgentes e garantam a segurança da Ucrânia.

Este tratado, que foi assinado em dezembro de 1994 na capital húngara, garante por parte dos países signatários (também Rússia entre eles) a segurança da Ucrânia, sua soberania e integridade territorial depois que renunciou às armas nucleares herdadas da União Soviética.

O Ministério do Interior foi encarregado de reforçar a proteção das instalações energéticas do país e outras infraestruturas estratégicas.

Parubi acrescentou que ordenou a criação de um Estado-Maior operacional liderado por ele mesmo e que inclua os representantes dos órgãos centrais do poder na Ucrânia, para reagir à situação na república da Crimeia.

EFE

 

Fonte: Terra

4 Comments

shared on wplocker.com