Defesa & Geopolítica

TJ200 Polaris apresenta nova turbina no mercado estadunidense

Posted by

 A brasileira Polaris desenvolveu uma microturbina a gás de apenas 160 mm de diâmetro, gerando 200 lbf de empuxo, pesando apenas 10 Kgs e apresentando até 300 km de alcance. Capaz de produzir esse empuxo com baixo consumo de combustível, ela pode ser usada para fabricar mísseis pequenos, baratos e precisos, com alcance elevado.  Isso só foi possível, porque a empresa desenvolveu um compressor inovador, tipo axial, denominado TwinBlade, capaz de gerar altas taxas de compressão com menos estágios. A nova tecnologia de compressor axial do tipo transônico é uma inovação mundial em turbinas, sendo capaz de gerar uma razoável taxa de compressão e grande redução no consumo de combustível.  O novo motor, denominado TJ200, deverá ser apresentado nos EUA em fevereiro, durante um evento de fornecedores do exército americano, e será apresentado ao público na FIDAE 2014 – Feria Internacional del Aire y del Espacio, no Chile, nos dias 25 a 28 de março.

A nova turbina TJ200 (acima)

A TJ-1000 (acima) é a motorização que garante os 300 km de alcance do míssil AV-TM 300 da Avibras (abaixo) Foto: Roberto Caiafa

Histórico Inovador

Fundada em 1999 por engenheiros oriundos da Embraer, a companhia brasileira, localizada em São José dos Campos, no interior de São Paulo, criou a primeira turbina aeronáutica nacional a ser fabricada em série e batizada de TJ-1000. Trata-se de um modelo de pequeno porte, para uso em mísseis de cruzeiro, drones ou VANT (veículos aéreos não tripulados). O Brasil já é um tradicional fabricante de aviões, sistemas e componentes aeronáuticos, porém o País sempre se ressentiu da dependência estrangeira para obtenção de turbinas. A saída encontrada pelos engenheiros da Polaris para atender essa demanda foi abandonar o projeto de uma turbina para uso em aeronaves comerciais, que não obteve apoio governamental e tinha um custo enorme para certificação e homologação, e partir para uma turbina menor, sem as exigências do modelo maior por ser projetada para uso em artefatos aéreos não tripulados.

O processo de desenvolvimento levou dois anos e foram investidos R$ 4,5 milhões obtidos via Finep (Financiadora de Estudos e Projetos). A TJ-1000 foi desenvolvida especificamente para uma indústria de armamentos (a Avibrás, de São José dos Campos, São Paulo), que fabrica veículos lançadores de foguetes da família Astros, foguetes de saturação de artilharia e mísseis táticos de alta precisão. As turbinas TJ-1000 serão utilizadas no projeto AVMT-300 Matador, um míssil tático de cruzeiro. A série inicial de produção, de 11 turbinas, já foi entregue para a Avibrás. O AVMT-300 faz parte do set de capacidades do Astros 2020, Projeto Estratégico do Exército que deverá estar operacional no Forte de Santa Bárbara (Formosa, GO) até o ano de 2019.

Fonte: Tecnologia&Defesa

4 Comments

shared on wplocker.com