Defesa & Geopolítica

Estimativa de custo de meia vida do F-35 é avaliada em US$ 1,45 tri

Posted by

F-35A-Joint-Strike-Fighter-With-F-22

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

Por Andrea Shalal-Esa

WASHINGTON (Reuters) – O governo dos EUA agora projeta que o custo total para desenvolver, comprar e operar o caça  Lockheed Martin Corp F-35 Joint Strike Fighter será de US$1,45 tri ao longo dos próximos 50 anos ou mais, de acordo com um documento do Pentágono obtido pela Reuters. A estimativa mais recente do Pentágono, apresentava um custo de vida útil do F-35 , o programa de armas mais caro da história como  acima de cerca de US $ 1 trilhão e inclui a inflação.

Enquanto a inflação representa mais de um terço das projeções F-35 os custos operacionais, oficiais militares e executivos da indústria foram rápidos em apontar que é quase impossível prever a inflação ao longo do próximo meio século.

Eles também argumentam que os custos de nenhum outro programa de armas foi até hoje calculado ao longo de um período tão longo e que as projeções de custos ainda mais curto prazo para outras aeronaves não incluem o custo dos programas de modernização e upgrades.

A nova estimativa de custo reflete a proposta do Pentágono para adiar as encomendas de 179 aviões durante cinco anos, um movimento que os oficiais afirmam ser capaz de salvar 15.100 milhões dólares até 2017, e deve evitar retrofits caros se mais problemas surgirem durante os testes do novo caça, o que só é cerca de 20 % concluído.

O Pentágono ainda planeja comprar 2.443 dos novos caças furtivos, mais 14 aeronaves de desenvolvimento, nas próximas décadas, embora o secretário da Força Aérea Michael Donley semana passada alertou que novos problemas técnicos ou aumentos de custos poderiam corroer esses números.

A nova estimativa, baseada em cálculos feitos pela comissão de Avaliação de custos de Programas (CAPE), inclui os custos de operação e manutenção de US $1.110 bi, incluindo a inflação, desenvolvimento e os custos de aquisição de Us$ 332 bi.

O Government Accountability Office, na semana passada projetava o custo de US$ 397 bi  para desenvolver e comprar os aviões, valor ligeiramente acima de sua previsão anterior de Us$ 382 bi.

No Pentágono onde funciona o escritório do programa F-35 esta estimativa foi mais baixa para os custos de vida, embora ainda seja cerca de US $ 1 tri, de acordo com duas fontes. Tanto a indústria quanto o governo  enfatizam  a redução de custos operacionais e manutenção do caça a preços acessíveis.

As novas estimativas são parte de uma revisão do programa F-35 de 26 de março, que será enviado ao Congresso na quinta-feira.

Custo Unitário do caça é estimado em US$ 135 mi 

A nova linha de base prevê que o custo médio do caça F-35, incluindo a investigação e desenvolvimento (P & D) e  inflação, será de US $ 135 milhões por avião, mais um adicional de 26 milhões dólares para o motor F135 construído pela Pratt & Whitney, uma unidade da United Technologies Corp

Em 2012, o custo médio de cada monoposto, incluindo R & D, seria $ 112.500.000, mais 22 milhões dólares para o motor. Este é o primeiro ano em que o governo separou o custo do avião e do motor, e os valores de comparação não estavam imediatamente disponíveis. A Lockheed Martin disse que o custo médio do avião será em cerca de US $ 65 milhões a $ 70 milhões.

A Lockheed Martin se recusou a comentar sobre a nova estimativa, dizendo que ainda não tinha recebido o mais recente relatório do Pentágono.

O porta-voz da Lockheed, Joe Lamarca disse que a empresa ainda acreditava que o novo avião de caça custa o mesmo ou menos para operar e manter do que os sete caças legacy, os quais irão substituir, oferecendo muito mais funcionalidades.

Aumenta devido à mudanças de governo

O analista de defesa Loren Thompson disse que três quartos dos aumentos de custos do programa F-35 estavam ligados a mudanças de governo no âmbito do programa e da forma como foram estimados os custos.

Por exemplo, disse ele, o Pentágono inicialmente previu alocar os caças em 33 bases, mas mais tarde mudou o número para 49. Inicialmente foram calculados os custos operacionais com mais de 30 anos, mas, em seguida, escolheu-se um longo período de tempo de 50 anos, disse ele.

“Os custos do programa parecem estar crescendo muito mais rápido do que realmente são, porque o governo continua a mudar a forma como calcula as coisas”, disse Thompson.

A proposta do Pentágono de adiar a compra de 179 aviões durante cinco anos adicionaria outros US$ 60 bi de dólares para o suporte operacional e custo do programa, uma vez que esses aviões serão agora entregues em anos posteriores quando a inflação será maior. O impulso também acrescentou dois anos para a duração do programa, de acordo com um cálculo Lockheed, informação obtida pela Reuters.

Mas Winslow Wheeler, um crítico do programa, prevê que o crescimento dos custos do programa será ainda maior do que o estimado pelo Pentágono, dada a complexidade do caça F-35.

A Lockheed está desenvolvendo três variantes do novo avião para os militares dos EUA e oito países parceiros: Grã-Bretanha, Austrália, Canadá, Itália, Turquia, Dinamarca, Noruega, Austrália e Holanda. Eles agora pretendem comprar um total de 697 aviões, contra 730 na estimativa anterior Pentágono.

(Reportagem de Andrea Shalal-Esa, Edição de Anthony Boadle)

Fonte: Reuters

45 Comments

shared on wplocker.com