Tóquio reforça capacidade defensiva devido à China

f-15j f-15k

O Japão planeja rever a sua estratégia de defesa e se concentrar na crescente ameaça proveniente, de acordo com as autoridades, da China. Os projetos da estratégia, que serão publicados na próxima semana, provam que o governo tem a intenção de comprar aviões de reconhecimento de alta tecnologia, incluindo drones.

Além disso, as autoridades japonesas querem colocar esquadrões de caças mais perto do mar da China Oriental.

Fonte: Voz da Rússia

26 Comentários

  1. Deixa eu ver.
    Porta aviões, LHD, LPD, Submarinos, Destroyers, satélites, caças 5G, mísseis do sistema THaad, PAC3.
    Os japas não estão brincando, se a China continuar este joguinho de querer demarcar terreno, terão que pagar pra ver.

    • “Porta aviões, LHD, LPD, Submarinos, Destroyers, satélites, caças 5G, mísseis do sistema THaad, PAC3.”

      Até aí eu acredito que a China tenha recursos próprios para contrabalançar o arsenal japonês. O problema está em saber quais sistemas possuem China e Japão e não conhecemos.

      Mas o que a China tem, e o Japão não tem, é espaço geográfico. E isto faz muita diferença dentro de qualquer tipo de conflito.

      Suponhamos um cenário (para fins de exercício desconsidero o apoio dos EUA) em que os dois países se envolvam em conflito armando. Acredito que a interdição de pistas de pouso, bases, sistemas industriais sejam alvos prioritários dos dois lados. Quem pode dispor de mais espaço para deslocar/reconstruir os sistemas perdidos em relativa segurança? A China leva clara vantagem nesse ponto que, sob meu ponto de vista, é decisivo.

      Lembrando também que a população chinesa, provavelmente, fará muito menos pressão sobre seu governo, exigindo o fim do conflito do, que a população japonesa.

      Enfim, elencar uma série de recursos é realmente importante, mas não podemos ignorar a disposição de combate das partes envolvidas, e seu domínio sobre o elemento geográfico. Historicamente todos os que minimizaram este item sofreram nas mãos do adversário.

      Abs

      • RobertoCR,

        Boas considerações.

        Contudo, cabe dizer que embora os meios de produção possam ser realocados, o fato é que existem outros alvos de importância vital que não poderiam ser facilmente movidos, tais como grandes portos, centrais de energia elétrica, grandes aeroportos e industrias “pesadas” ( refinarias, siderúrgicas e por aí vai ). Esses na verdade são os verdadeiros meios que mantém um país funcional, fazendo parte da base da produção e da logística. Plantações em geral, que também são vitais para o esforço de guerra e que também não podem ser simplesmente movidas, acabariam por se constituir em alvos, no caso de uma campanha irrestrita, sendo esse um item do qual os chineses não poderiam prescindir…

        Basta que observemos um bom mapa para percebermos o quanto os chineses estariam vulneráveis no mar, estando virtualmente confinados em suas águas, e sendo obviamente incapazes de exportar sem ajuda externa, caso o mar lhes seja negado. E a perda potencial de mercado seria catastrófica para a economia chinesa, prejudicando todo o seu esforço de guerra a longo prazo.

      • Perfeitas considerações RR… essa é a realidade… o Japão, apesar de pequeno e pobre em recursos naturais tem fornecedores eternos e fiéis… já a China, basta um pequeno embargo da frota americana por pouco tempo e eles passam a ter a mesma situação econômica que a Coreia do norte…

      • Blue Eyes,

        Creio que um bloqueio teria efeitos talvez piores… O atual patamar chinês foi alcançado a custa de muito sacrifício e trabalho duro em relações diplomáticas… Um erro e tudo o que os chineses conquistaram nos últimos trinta anos pode ir por água abaixo… Catastrófico pra eles e um regresso para o mundo…

      • Talvez um renascimento para as indústrias ocidentais e um refresco para as nossas… competir com quem não joga nas regras do jogo não dá…

      • Blue Eyes, a indústria “Chinesa” é Norte-americana… Quer ver só? Pensa em todos os produtos “made in China” que você já comprou/viu. Agora me diga, quantas as marcas eram chinesas?

      • É um equivoco seu pensar assim, Senna… há muitas indústrias ocidentais na China mas há também muita chinesas legítimas… essa sua colocação tem sentido no âmbito de 10 anos atrás… hoje não corresponde totalmente a realidade… e tende a ser menos realista com o passar do tempo… por isso a China sob o aspecto estratégico tende a ser menos importante para os EUA sob a óptica da exploração de sua mão de obra ESCRAVA e passa a ser mais importante estrategicamente sob um olhar de concorrência e influencia comercial no Pacífico… saudações…

      • _RR_

        Bem dito _RR_: O MAPA!

        Concordo quando relaciona os ítens que a China realmente não pode prescindir. Mas ela tem o espaço geográfico para, a curto-médio prazo, recuperar parcialmente algum sistema perdido, coisa que o Japão não possui.

        Sobre o confinamento marítimo pensamos do mesmo jeito. Mas aconteceu algo estranho esta semana. A China abandonou a mediação sobre os limites marítimos com as Filipinas. E sem dar muitas eplicações. A saber o que fará agora. Abaixo segue link com análise sobre as ambições territoriais marítimas chinesas. Abs

        http://jurist.org/forum/2012/10/michael-kelly-china-unclos.php

  2. Um dia desses eu assisti ao Filme “Flores do Oriente” (flowers of war, salvo engano)

    esse filme retrata o massacre de Nanquim feito pelos japoneses, quando estes invadiram a China no contexto da 2ª Guerra….

    Ta certo que o filme é Chines e retrata o episodio de maneira parcial… mas não dá pra negar que houve sim um massacre, que está, diga-se, documentado, além de existirem varias fotos que comprovam o episodio

    A China tem seus motivos pra ter odio do Japão… quando os niponicos fizeram o que fizeram em Pearl Harbor, os americanos jogaram 2 bombas nucleares na cabeça deles….

    .
    O Filme é otimo… e tem como um dos protagonistas o ator Christian Bale…. vale a pena assitir

    • Entao vamu contrabalançar, se a china tem motivos pra odiar o japao, tibet e varias regioes chinesas nao HANS TAMBEM POSSUEM motivos para odiar os hans, houve inclusive colaboraçao destes com as forças coloniais europeias e japonesas , entao ta empatado, basta o japao oferecer a emancipaçao de suas provincias , bombardear setores extrategicos e bingo, o peso so penderia para a china no quisito armas nucleares, um detalhe besta que os JAPAS podem neutralizar (IGUALAR) em apenas 10 anos, bastaria montar os kits LEGOS atomicos,conhecimento abunda no japao !

  3. Os sinos tem que tomarem cuidado para não despertar o lado guerreiro nipônico.Se o Japão quiser desenvolve um bomba nuclear fácil fácil.Muitas batalhas foram perdidas por excesso de confiaça e a China ainda não atingiu o mesmo nível tecnológico dos rivais em potêcial na região, isso incluindo EUA, Japão ,Taiwan e Coréia do Sul.Só e somento só o que segura o ímpeto da galera é a posse pela China de artefatos nucleares e seus respsctivos meios de lançamento.

  4. Já ouvi muita gente na rua discutindo o porque esses olhos puxados estão arrumando confusão por umas ilhas ” inúteis ”.Abaixo segue um vídeo de uma batalha ferroz por causa de uma ilha ” inútil ”.
    Também mostra o quanto é difícil combater os EUA com todo o seu potêcial bélico,indústrial e o mais importante seu potencial pessoal.

    http://www.youtube.com/watch?v=tEzBjWFPAps

    • Suas considerações são extremamente fiéis a realidade, amigo… parabéns… eu tenho a mesma opinião que a sua sobre essa quizila entre Japão e China…

    • Eu já disse em outros comentários. Os chineses estão metendo os pés pelas mãos. Não vou repetir o que o colega já disse, mas mesmo com as nukes que eles possuem, acredito que se o bicho pegasse por lá eles seriam provavelmente derrotados. Agora, daqui mais uns cinco ou dez anos a estória pode ser diferente, principalmente com os novos grandes submarinos do projeto 096 armados com mísseis balísticos intercontinentais com veículos de reentrada independentes com até seis ogivas direcionáveis. Sem contar os PAs e outras belonaves que estão na prancheta.

      • Brinquedinhos que quando entrarem em operaçao ja encontrarao o Japao armado ate os dentes nuclearmente falando,sem considerar que atilizaçao de armas atomicas sem antes ter sido atacado por uma poderia ser um ato de suicidio mundial ,abriria a caixa de pandora e extinguiria qualquer tentativa de negociaçao de paz !

  5. Bom, é aceitável a atitude japonesa, devido aos investimentos maciços da China em material bélico e sua postura quanto ao mar oriental, mas…vale ressaltar que uma guerra entre os dois países é algo impensável no momento, pois ninguém sairia vitorioso, pois ambos tem poder de dissuasão admirável, e tem como aliados as duas maiores potências miliares do globo (EUA e Rússia), sem contar que ambas as potências tem assuntos pendentes com seus adversários (a Rússia tbm tem intrigas territoriais com o Japão e os EUA guerra comercial e política com a China). No final das contas, creio que não resultará em nada, pois se der guerra…tanto o Japão como a China que hj conhecemos vão esmorecer, e não adianta essa guerrinha de comentários de quem é superior a quem, pois tanto a China quanto o Japão, são potências a serem respeitadas.

  6. E o preço vai variar de acordo com a disponibilidade de aliados.
    Será que os EUA e Austrália vão querer comprar essa briga?
    Eles até agora só se meteram com paisinhos de banana. A China é nuclear, tem 1/5 da população do mundo (leia-se comércio, dinheiro, etc) e um poder militar crescente.
    Já já vai todo mundo sentar à mesa para conversar ou então teremos só baratas andando por aí. Kkkkk.

    • Pra mim essa disputa vai ficar nas palavras e no potencial. Todo mundo se armando e falando pra caramba, mas ninguém vai ter coragem de atacar, pois todos os lados perderiam mais do que ganhariam. Essas ilhas vão virar terra de ninguém.

      Quem mais ganha nesse conflito, como sempre, são os EUA, pois estão vendendo enormes quantidades de armamentos, que provavelmente jamais serão usados, pra Japão e Coréia do Sul. Esta última inclusive, na minha opinião, se meteu de gaiata no conflito por pura pressão política americana.

      Quanto a Austrália um episódio ocorrido, se não me engano na semana passada, mostra qual vai sua posição: a ministra das relações exteriores Julie Bishop foi apoiar o Japão na questão da ADIZ e foi duramente confrontada pela contraparte chinesa em público, numa situação diplomática incomum. Pois bem, logo depois ela veio a público botar panos quentes e dizer que não era bem assim. A Austrália assim como o Brasil tem uma dependência econômica enorme da China. Inclusive, num possível conflito o Brasil poderia ser beneficiado (ou não), já que somos concorrentes diretos dos australianos.

    • Tenho outra visão… os poderosos dos EUA não permitiram que a China torne-se esse leviatã que ela almeja se tornar… compartilho com o JOJO de sua visão que mais cedo ou tarde teremos uma guerra mundial e atômica… os motivos e as condições o JOJO já explanou com muitos detalhes em outro post… vou tentar localizar e reposta-lo… é muito interessante… saudações…

    • Uma açao chinesa contra o japao , deixaria os vizinhos com medo da china e com a certeza deque serao os proximos,por isto eh certo que entrarao em combate, melhor ir ate o conflito antes dele, chegar na sua casa ,a segunda guerra deixou liçoes , uma delas se refere a pseudo tolerancia as ambiçoes de uma naçao ,se a inglaterra nao tivesse concordado com a devoluçao de terras polonesas para a alemanha ,hitler teria de antemao a certeza deque teria dificuldades futuras, mas a demora de reaçao somadas a trairagem da metada da frança e o oportunismo do diabo stalin favoreceram hitler !

  7. Melkor
    11 de dezembro de 2013 at 11:58

    E o preço vai variar de acordo com a disponibilidade de aliados.
    Será que os EUA e Austrália vão querer comprar essa briga?
    Eles até agora só se meteram com paisinhos de banana. A China é nuclear, tem 1/5 da população do mundo (leia-se comércio, dinheiro, etc) e um poder militar crescente.
    Já já vai todo mundo sentar à mesa para conversar ou então teremos só baratas andando por aí. Kkkkk.==== A China será c certeza ,dentro de no máximo 20 anos a > potencia economica e militar do planeta, e c essa nova política de até dois filhos…será a > população , nova, do mundo..seguido de perto pelo Índia.Quem viver verá.Sds.

  8. isso é pouco pois se o bicho pegar de verdade os japas vao tomar bombas atômicas na cara pois os japas tem uma treta para ser paga
    o tamanho do território ,a quantidade de soldados , arsenal nuclear
    e ainda tem gente que acha que a china é quem corre perigo
    os japoneses se não negociarem a soberania das ilhas vai ser varridos do mapa ,e não vai ficar ninguém na frente
    as ilhas são apenas desculpa para ver a atitude dos japoneses que tentaram eliminar a raça chinesa na segunda guerra mundial
    tem pessoas que acham que uma guerra nuclear é difícil de acontecer ,continua a viver no mundo de alice
    outra coisa é que os japas estão a contaminando toda a área marítima com o despejo das aquas de fukuchima contaminaçao por contaminação os chinas já jogam umas nucleares e fica tudo do mesmo jeito

    • Agora eu tenho certeza deque estou certo , se vc diz isto eh porque o contrario esta certo ,uma vez que vc eh pe frio e sem noçao !

Comentários não permitidos.