Defesa & Geopolítica

Coreia do Sul pede explicação “razoável” aos EUA após suposta espionagem

Posted by

Barack Obama e a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye

Seul solicitou nesta terça-feira a Washington uma explicação “razoável” sobre as informações que incluem a Coreia do Sul na lista de países supostamente espionados pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos.

“Transmitimos nossa preocupação (aos EUA) e exigimos uma explicação específica”, afirmou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul, Cho Tae-young, em entrevista coletiva. O representante de Seul qualificou o assunto como “grave” e adiantou que seu governo pode tomar as “medidas correspondentes” assim que receber a resposta dos EUA.

O jornal The New York Times revelou esta segunda-feira que a Coreia do Sul foi classificada como um dos principais alvos de um programa de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA), segundo os documentos de 2007 divulgados pelo ex-analista do órgão americano Edward Snowden.

Em meio a esse programa secreto, chamado SIGINT, os serviços de inteligência dos EUA teriam realizado trabalhos de espionagem através de escutas e outros métodos com a Coreia do Sul e outros países em diversas áreas, de política externa até inteligência e tecnologias estratégicas.

As novas revelações confirmariam que Coreia do Sul, como se suspeitava, foi um dos mais de 30 países espionados pelos EUA, segundo os documentos revelados por Snowden há vários meses. Além disso, no caso de Seul vários veículos de imprensa levantaram suspeitas sobre a possível espionagem dos EUA na embaixada sul-coreana em Washington, assunto que o ministro das Relações Exteriores de Seul, Yoon Byung-se, já classificou como “grave” na semana passada.

A Coreia do Sul é um dos principais aliados dos EUA na Ásia.

EFE

Fonte: Terra

14 Comments

shared on wplocker.com