Defesa & Geopolítica

PAK DA planejado para entrar em serviço já em 2025

Posted by

su-pak-da2

E.M.Pinto

Plano Brasil

PAK DA o novo bombardeiro estratégico Russo

Em abril de 2013, a Força Aérea Russa aprovou o projeto e especificações do seu futuro bombardeiro estratégico conhecido como “PAK-DA” (futura aeronave de longo alcance), abrindo o caminho para o desenvolvimento de componentes e sistemas para a aeronave.

Nas palavras do Comandante da Força Aérea  Rússia Tenente-general Viktor Bondarev em um artigo reproduzido pela a agência de notícias Novosti o projeto PAK-DA tem sido planejado e será um desenvolvimento de vários anos, mas que o programa já teria sido aprovado formalmente pelas autoridades russas desde 2012.

A aeronave deve substituir a envelhecida frota de  63 aeronaves Tupolev Tu-95MS Bear e 13 bombardeiros estratégicos Tu-160 Blackjack  na próxima década. A principal arma nuclear usada por estas aeronaves é o míssil Kh-102, que entrou em serviço na Força Aérea Russa em 2000. O Tu-95MS pode transportar oito mísseis e Tu-160 transporta 12 em dois lançadores giratórios.

KH 101 o míssil de cruzeiro furtivo russo pode entrar no serviço operacional ainda em 2013

O escritórios de projetos Tupolev Design Bureau venceu a concorrência e  vai desenvolver o programa  PAK-DA, propondo um modelo de design subsônico de uma asa voador “flying wing”, (leia também PAK DA o novo bombardeiro estratégico Russo), que entre outras especificações, o destaque vai para a sua furtividade.

stealth_nuclear_bomber

A proposta venceu a expectativa de um bombardeiro estratégico supersônico stealth. O novo bombardeiro vai carregar armas convencionais e nucleares, incluindo um novo míssil de cruzeiro de longo alcance (leia Também KH 101 o míssil de cruzeiro furtivo russo pode entrar no serviço operacional ainda em 2013), que já foi adaptado para o novo bombardeiro.

As características de tal arma ainda são classificados, mas, de acordo com debate que veio à tona na mídia russa este ano, o novo míssil terá desempenho hipersônico.

Na década de 1980 os russos realizaram várias pesquisas referentes ao desenvolvimento de mísseis hipersônicos,  porém, nenhum dos programas atingiu a maturidade tecnológica. Especialistas dizem que a combinação da tecnologia stealth subsônico e voo hipersônico será ideal para superar a negação de acesso efetuado pelas armas anti-aéreas e permitiria aos futuros bombardeiros capacidades superiores as plataformas existentes.

O novo bombardeiro está previsto para entrar em produção até 2020 e será construído em uma nova linha de montagem de aeronaves baseado na planta de m Kazan (KAPO), a mesma que produziu os bombardeiros Tu-95 e Tu-160 0. De acordo com funcionários do Ministério da Defesa, o PAK-DA pode entrar em serviço até o ano de 2025.

Novas informações

Conforme já divulgamos aqui no Plano Brasil, os escritórios de projetos russos já trabalhavam no desenvolvimento de uma asa voadora desde os anos 70 (PAK DA o novo bombardeiro estratégico Russo) o qual era baseado no programa Tupolev 202, foi aqui no Plano Brasil que você também teve com exclusividade a primeira menção de que o projeto poderia servir de base ao Programa.

Novas informações dão conta de que o bombardeiro será propulsionado por dois motores e que possivelmente  PD-30, com um empuxo máximo de 29.500 kg. A relação empuxo / peso para este tipo de aeronaves é de cerca de 0,25, o que sugere que o peso máximo de cerca de 236 mil kg.

O compartimento de bombas deverá alocar  6 mísseis X-101/102 ou X-555  (KH 101) possuindo dimensões entre  8.75×2.5×2.5 m.

26 Comments

  1. HMS_TIRELESS says:

    Me engana que eu gosto! Esse avião vai entrar em serviço depois do LRSB, que ainda não tem data para voar e entrar em serviço..

  2. luiz anselmo pias perlin says:

    Alguem pode me explicar este bombardeiro pois não entendi porque usar tal aeronave com armas nucleares se pelo que sei os miseis russos podem atingir qualquer parte do planeta,usalos para bombardeio convencional tudo bem eu entendo ate concordo que seria uma bela aquizição no caso de um pais ser proprietario apenas de bombas nucleares não é o caso da Russia.

    • _RR_ says:

      luiz anselmo pias perlin,

      Os mísseis balísticos são apenas um parte da capacidade da Russia de dissuadir potências agressores nucleares… E não há garantias de que os mísseis balísticos poderão ser todos utilizados, pois corre-se o risco de seus silos serem atacados e destruídos, o que inviabilizaria seu uso. Mesmo os lançadores móveis poderiam ser localizados e alvejados ( embora seja realmente muito difícil fazer isso ), além dos submarinos, que também poderiam ser destruídos ou impedidos de chegar nas posições de lançamento… E ainda tem as defesas contra mísseis balísticos ( THAAD, Patriot PAC3, etc. ), de modo que mesmo que os mísseis russos sejam lançados, não é garantia de que acertarão seus alvos… Lembrando que isso vale tanto pra americanos quanto pra russos, que também possuem seus sistemas anti-balísticos…

      Assim sendo, a capacidade de atacar com mísseis de cruzeiro nucleares, constitui-se em uma alternativa a mais para garantir um revide em caso de ataque…

      A rigor, o que os russos querem é algo similar ao que os americanos tem com o B-2 Spirit; isto é, uma plataforma aérea stealth para lançamento de mísseis de cruzeiro, sendo esses nucleares ou não…

  3. Rafa_positron says:

    Quando entrar em serviço, será só mais um tapa com luvas de pelica nas ventas dos atordoados do monte das três oliveiras, qua acham que estaremos para sempre nos anos 90

    • teropode says:

      QUANDO ENTRAR EM SERVIÇO,mas ate la´continuem chuuuupando e engolindo odiosinho kkkkk,, os americanos estavam neste estagio na decada de 80, sendo vc um russo nativo e´´compreencivel dizer ESTAREMOS ,mas se nao for isto demostra o seu alto grau de demencia vermelha, mas e´´bom se cuidar pois o sustituto do B2 ja esta sendot testado em tuneis de vento,corre o risco dele voar no mesmo dia em que voar o B2 russo piorado kkkkkkk( brincadeirinha sr W…) ,vou ORAR para uma melhora nesta capacidade cognitiva !

  4. teropode says:

    Aposto todas as mulatas brasileiras deque ha chance deste aviao nao sair dos papeis e caso saia do papel ele so vai entrar em serviço de pois de 2035, isto tudo baseado na falta de recursos e na ausencia de um dominio pleno em produzir um gigante sthealt, basta uma olhadela no belo T50 (tipo sthealt)que esta com dificuldades financeiras e de equipagens, mas para quem avalia com paixao !

    • JOJO says:

      Teropode pode apostar as mulatas brasileiras porque elas nao lhe pertence, eu tambem posso apostar a lua ou o Plutao. O problema e que os russos e os chineses sabem que os EUA estao se preparando militarmente para atacar ambos os paises, numa guerra relampago. Existem gente dentro do Pentagono que acreditam que os EUA podem vencer uma guerra termunoclear contra esses dois paises e estao planejando esse ataque surpresa. Dai a necessidade dos russos e chineses desenvolverem seus poderes militares no mais alto grau. Dinheiro tera de ser retirados de outros setores..

      • Blue Eyes, Na Resistência says:

        Essa sua informação sobre a “guerra relâmpago” tem fontes ???…

      • JOJO says:

        Hi Blue Eyes, O plano do Pentagono paraum pre-emptive nuclear against China, e chamado AIRSEA BATTLE, ASB Fontes: Duas.1.Paul Craig Roberts,http//:paulcraigroberts.org/2013/07/24/the-two-faux-d-emocracies.. The Two Faux Democracies Threaten Life on Earth. 2. Amitai Etzione, WHO AUTHORIZED PREPARATIONS FOR WAR WITH CHINA….Tambem o Washington Post,NationalSecurity,publica artigo relevante sob o titulo USMODEL FOR FUTURE WAR FANS TENSION WITH CHINA.Gostaria de tger a capacidade de imaginar coisas e assimpoder escrever um romance,mas infelizmente nao tenho esse talento.Tenho que limitar-me a traduzir e comentar opiniao de outros!

      • William says:

        Por falta de tempo ainda não tinha lido esta notícia…. dei uma olhada nos links disponibilizados… é de ‘arrupiar’ os cabelos hein…

      • Deagol says:

        Não sei se essa informação tem fontes.

        Mas, para mim, parece óbvio que os americanos tem planos. Não que eles tenham a intenções de atacar a China ou a Rússia.
        Porém, com certeza, já desenvolveram estratégias e táticas para neutralizar esses dois possíveis adversários o mais rápido possível.

        Acho completamente normal que haja, planos de “guerras relâmpagos” para aniquilar ou reduzir a capacidade nuclear desses dois países antes que elas sejam utilizadas.

        Temos que lembrar que as forças armadas americanas passaram 50 anos se desenvolvendo para um conflito com a União Soviética e não conflitos com países como Iraque ou Coréia do Norte.

        Os EUA são a única superpotência do mundo, e obviamete seus estrategistas já tem planejado métodos para desmobilizar Russos e Chineses.

        Não estou dizendo que os americanos venceriam essas guerras, mas um ataque relâmpago seria a melhor maneira de se atingir obejtivos militares antes que o inimigo reaja.

        É claro que tem muita gente lá pensando e planejando como destruir a China e a Rússia. Assim como os russos e chineses devem ter sua próprias estratégias para destruir os americanos em determinados cenários.

        A diferença é que somente os EUA tem capacidade de projeção de força para vencer uma guerra em grande escala em outro continente.

      • X-tudo says:

        Eu tambem adoraria ver as fontes… Não me surpreenderia.. muita coisa se encaixa.

      • teropode says:

        Jojo nao leve a mal cara mas esta tal intençao de fazer um ataque relampago contra chinos e russos e´´pura fantasia cara, talves isto seria possivel na decada de 60, mas hoje isto se torna muito dificil, alem dos meios de detecçao que ambos possui ,incluindo ai a espionagem,nao ha vantagem na destruiçao total de A ,B ou C, estas informaçoes sao falacias cridas para confundir e ganhar a opiniao publica, ate os EUA ja consideraram esta hipotesi na decada de 70, nao digo que nao ha loucos no pentagono que possuem este sonho ,mas ha tambem loucos com a mesma intençao no kremilin e em Pequim ,mas o apego ao comercio fala mais alto ! Nao possuo TODAS,algumas estao no harem KKKKKKk

      • JOJO says:

        Teropode voce da-me a impressao que sou eu o Jojo que esta pensando que e possivel ter vencendor numa guerra termonuclear entre EUA e China e Russia. Nao sou eu, amigo, que pensa tal coisa. Sao gente neoconservadores que faz parte da administracao de Obama. E muitos desses neoconservadores, a maioria judeus norte americanos, ja faziam parte da administracao do presidente Bush Junior. Pau Craig Roberts, que fez parte da administracao do presidente Reagan, diz textualmente no seu artigo The Two Faux Democracies Threaten Life..”NUCLEAR WAR IS ON THE AGENDA. THE RISE OF THE NEOCON NAZIS HAS NEGATED THE NUCLEAR DISARMAMENTS THAT REAGAN AND GORBACHEV MADE….DURING THE COLD WAR NUCLEAR WEAPONS HAD A DEFENSIVE PURPOSE. THE PURPOSE WAS TO PREVENT NUCLEAR WAR BY THE US AND USSR EACH HAVING SUFFICIENT RETALIATORY POWER TO ENSURE “MUTUAL ASSURED DESTRUCTION, “MAD”….THE SOVIET COLLAPSE AND CHINA’S FOCUS ON ITS ECONOMY INSTEAD OF ITS MILITARY HAVE RESULTED IN WASHINGTON’S ADVANTAGE THAT ACCORDING TO KEIR LIEBER AND DARYL PRESS, GIVES WASHINGTON FIRST-STRIKE CAPABILITY. LIEBER AND PRESS WRITE THAT THE “PRECIPITUOUS DECLINE OF RUSSIA’S ARSENAL, AND THE GLACIAL PACE OF MODERNIZATION OF CHINA’S NUCLEAR FORCES” HAVE CREATED A SITUATION IN WHICH NEITHER RUSSIA NOR CHINA COULD RETALIATE TO WASHINGTON’S FIRST STRIKE…..WASHINGTON IS CONTEMPLATING PRE-EMPTIVE NUCLEAR ATTACK ON BOTH COUNTRIES. Estou assumindo que voce le ingles.Recomendo a leitura do livro The Untold History of the United States escreito por Oliver Stone e Peter Kuznick. Sds

      • Deagol says:

        Caro teropode,

        Concordo com você. Não acredito que os EUA tenham uma real intenção de realizar um ataque relâmpago contra a China ou a Rússia.

        Penso que, é claro que estrategistas americanos tem isso já planejado, mas um intenção verdadeira, do governo americano, de começar uma guerra em larga escala não existe.

        Prova disso é o cancelamento de vários projetos extremamente avançados como o F-22, Comanche, Seawolf, B-2, Cruzader e etc.
        Hoje os americaos se armam mais para conflitos regionais como Iraque, Afeganistão e Coréia do Norte.

        Gastam bilhões em blindados leves, coletes a prova de balas, sistemas contra IEDs, e treinamento para combate urbano, nada que induque uma guerra relâmpago com outras potências.

      • Deagol says:

        “Existem gente dentro do Pentagono que acreditam que os EUA podem vencer uma guerra termunoclear contra esses dois paises”

        Contra a Rússia, não vejo como os EUA poderiam vencer uma guerra termonuclear. Mas no caso da China é bem provável que possam, mesmo que tenham grandes baixas.

      • Deagol says:

        “O problema e que os russos e os chineses sabem que os EUA estao se preparando militarmente para atacar ambos os paises, numa guerra relampago”

        Todo o país que tem forças nucleares estratégicas está se preparando para uma possível guerra nuclear com seus mais prováveis adversários. A Rússia não fabrica mísseis balísticos como topol e o Bulava apenas para demonstrar força, é claro que seus estrategistas também tem planos e estratégias para atacar os EUA.

        Isso é normal, tem gente que é paga para pensar nisso.
        Os EUA estão planejando ataques surpresa tanto quanto a Rússia e a China, pois sabem que a melhor defesa, nesses casos, é o ataque.

        Outro ponto importante, Rússia e Estados Unidos estão reduzindo seus arsenais nucleares e os americanos até encerraram a produção do B-2 justamente por falta de necessidade de atacar a Rússia. Só isso já indica que a intenção de uma guerra nuclear e muito menor hoje do que foi nos anos 80.

  5. Alvez8O says:

    Quanto ao novo míssil supersônico que irá armar o futuro PAK-DA, pelo fato de ser supersônico, certamente não terá o mesmo alcance do subsônico KH 101.

    E certamente estes mísseis de muito longo alcance são essenciais para os russos, pois a Rússia ao contrário do EUA (e Reino Unido) praticamente não tem bases no exterior e, portanto, tem dificuldades em prover escolta de caças para a sua frota de bombardeiros em longas distancias.

    Ressalvando que acho exageradas as estimativas de 10.000 km para o alcance do míssil de cruzeiro KH 101, mais provável que seja algo próximo de 5.000 km…

  6. Ivan está de pé, e junto c o Dragão, puro pragmatismo…tanto um qto o outro estão fazendo seu novos bombardeiros de longo perdurso, longa distância…o dos Russos será uma ra// ants do tempo dito por eles…são espertos, os contra tempos do caminho.
    Quem viver verá..sds.

  7. ARC says:

    Eu acredito que esse projeto vai entrar em vigor (ou operacional) quando a inteligência estratégica russa identificá-lo como indispensável as suas forças de projeção mundial. Isso é o que todos os países fazem (claro,não nós brasileiros…digo países sérios), projetam, aperfeiçoam, e quando se torna algo viável, sai do papel. Mas concordo com a maioria dos colegas aí que disseram que não vai entrar em operação devido a outros projetos indispensáveis (PAK FA) que exigem muito investimento.

  8. Rogério says:

    10 anos de maturação, dá e sobra se eles estiverem mesmo afim e espero mesmo que estejam. Essas corridas elevam a o ser humano.

    • teropode says:

      Realmente , a humanidade se desenvolveu forjando espadas !

  9. Sem motores hipersônicos? O projeto já nasce ultrapassado.

    • Deagol says:

      O problema é que uma aeronave hipersônica que voe a 40KM de altura é um alvo mais fácil do que um bombardeiro Stealth que voe a 100m do solo.

      Um bombardeiro hipersônico que voando extremamente alto seria detectado a 1000km dedistância por satélites, radares de alta potência ou sensores de imagem térmica. Seria um alvo fácil para sistemas como AEGIS, THAAD ou S-500.

      E ainda tem o fato dos motores hipersônicos estarem tão puco desenvolvidos que seriam necessários mais uns 20 ou 30 anos para se pensar em construir caças e bombardeiros com eles.

  10. alfagiovcell says:

    Pelo amor de Deus, Brasil aproveita esta chance:

    http://sp.ria.ru/Defensa/20131014/158302461.html

shared on wplocker.com