O caça avançado tático T-50, também conhecido por sua sigla em russo “Pak-Fa”, está cumprindo com sucesso o programa de testes e deve entrar em serviço a partir de 2017. Até lá, a Força Aérea Russa (FAR) conta com o caça multimissão Su-35S, que é capaz de atingir a velocidades de até 2400 km/h e fazer voos sem escala a uma distância de até 3,6 quilômetros.

Enquanto o projeto de avião de caça de quinta geração é desenvolvido virtualmente, o avião Su-35S tem sido testado para aperfeiçoar os novos elementos da futura aeronave. Ele pode ser usado como caça, avião interceptor de longo alcance e bombardeiro porta-mísseis, superando em alguns parâmetros o único avião de quinta geração do mundo: o americano F-22 Raptor.

O sistema de radar Irbis do Su-35S pode detectar alvos aéreos a uma distância de até 400 km, rastrear até 30 alvos de uma só vez e atacar oito alvos ao mesmo tempo, além de detectar e rastrear até quatro alvos terrestres simultaneamente. Já o alcance do radar instalado no F-22 é de 300 km.

O Su-35S também traz um sistema de localização autônomo que permite localizar a aeronave e determinar seus parâmetros de voo na ausência de sistemas de localização por satélite (como Glonass e GPS) e comunicação com os serviços terrestres.

Fonte: Gazeta Russa