Defesa & Geopolítica

Abertura da Mostra BID Brasil 2013 com anúncios importantes!

Posted by
Ministro Celso Amorim e o Diretor da APEX Ricardo Santana, fazem o desenlace para abertura oficial da Mostra BID Brasil 2013

Ministro Celso Amorim e o Diretor da APEX Ricardo Santana, fazem o desenlace para abertura oficial da Mostra BID Brasil 2013

Luiz Medeiros – Correspondente em Brasília

Com a presença de diversas autoridades, adidos militares de diversos países, como Chile, Colômbia, Venezuela, além da presença de adidos de Países Africanos, de Países Arábes, da Ásia além de Europeus e Norte Americanos juntamente da presença dos militares Brasileiros.
Dentre as autoridades presentes para a abertua vale ressaltar a presença do Ministro de Estado da Defesa: Celso Amorim, o Comandante do Exército Brasileiro: General de Exército Enzo Peri, o Diretor de Negócios da APEX: Ricardo Santana, o presidente da CEITEC S.A.: Marcelo Lubaszewski e o Vice-Presidente Executivo da Abimde: Carlos Afonso Pierantoni Gambôa.

Autoridades na Cerimônia de Abertura

Autoridades na Cerimônia de Abertura

Nesta edição a mostra conta com a participação de 40 empresas associadas a Associação Brasileira das Indústrias e Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE), 13 empresas associadas a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e Laboratórios (ABIMO), 9 empresas associadas a Associação Brasileira da Indústria Têxtil (ABIT), 3 empresas associadas a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX) e 3 empresas do Setor de Alimentação e como parceiros a Força Aérea Brasileira e o SENAC.

Nos pronunciamentos de abertura vale ressaltar na presença do Diretor de Negócios da APEX: Ricardo Santana que citou a origem da idéia de promover a Mostra BID, idéia tida em uma FIDAE, quando se pensou em realizar um evento do tipo que pudesse demonstrar o que a indústria nacional é capaz de fazer. O Diretor de Negócios da APEX fez questão de apontar que foi questionado sobre se a Mostra BID poderia chegar ao patamar das grandes feiras do Setor de Defesa e que em sua opinião isso é possível, que o processo já foi iniciado e que os outros setores agregados a esta segunda edição da BID Brasil já demonstra isso.

Pronunciamento do Diretor da APEX, Ricardo Santana

Pronunciamento do Diretor da APEX, Ricardo Santana

Na sequência o Vice-Presidente Executivo da Abimde, Carlos Afonso Pierantoni Gambôa, assumiu a palavra e frisou que a indústria Brasileira trabalha com criatividade e vontade. O sr. Pierantoni aproveitou o momento para lançar a revista Informe Abimde, a revista da Abimde e entregando o primeiro exemplar da revista para o Ministro Celso Amorim.

Pronunciamento do Vice-Presidente Executivo da Abimde, Carlos Afonso Pierantoni Gambôa.

Pronunciamento do Vice-Presidente Executivo da Abimde, Carlos Afonso Pierantoni Gambôa.

A abertura teve ainda o lançamento da 2ª geração de Chip’s para rastreabilidade pela CEITEC S.A., o presidente da empresa, Marcelo Lubaszewski, fez uma rápida explanação das soluções de chip’s que a empresa pública CEITEC está provendo ao mercado, como soluções para rastreabilidade animal e para produtos perecíveis. Foi então lançado o CTC13001T, chip que pode ser utilizado em lacres e cadeados eletrônicos, garantindo mais segurança a produtos como embalagens, medicamentos, bagagens aéreas, cargas logísticas e roupas, entre outros, o lançamento e apresentação foi feito com auxílio do Ministro Celso Amorim.

Marcelo Lubaszewski, presidente da CEITEC S.A.

Marcelo Lubaszewski, presidente da CEITEC S.A.

Lançamento do chip CTC13001 T

Lançamento do chip CTC13001 T

 Na sequência a cerimônia contou com a apresentação da mudança de nome e marca da Orbisat, que faz parte do grupo Embraer Defesa & Segurança. A Orbisat passa agora a se chamar BRADAR, e o presidente da empresa, Maurício Aveiro, fez questão de ressaltar que a empresa é brasileira e convidou todos à visitar o estande da empresa no evento para conhecer melhor a nova marca, a BRADAR.

Maurício Aveiro, Presidente da BRADAR, cumprimentando o Ministro Celso Amorim

Maurício Aveiro, Presidente da BRADAR, cumprimentando o Ministro Celso Amorim

O Ministro da Defesa assumiu a palavra agradecendo a presença de todos. O Ministro Amorim reforçou que ele e o governo estão trabalhando de forma intensa para fomentar a indústria nacional de Defesa, citando o exemplo do envio da Medida Provisória sobre as Empresas Estratégicas de Defesa e os produtos estratégicos de Defesa e que posteriormente se tornou lei devidamente regulamentada e que dentro em breve o governo deve estar registrando as primeiras Empresas Estratégicas de Defesa.

Pronunciamento do Ministro da Defesa,

Pronunciamento do Ministro da Defesa,

O Ministro Amorim reforçou a necessidade de termos uma base industrial de defesa sólida, a necesidade de uma autonomia pois mesmo que estejamos dentro de uma realidade pacífica hoje, como o demonstrado através da presença dos adidos de países vizinhos, nós não podemos excluir os riscos do futuro e para isso temos de estar preparados para produzir ao menos o essencial.
“Sem autonomia industrial e autonomia tecnológica não existirá uma base de defesa sólida, nem uma base para sua logística e nem uma base operacional.”

Ministro Celso Amorim

Ministro Celso Amorim

Ainda em sua exposição o Ministro informou que a indústria de defesa está intimamente ligada a tecnologia de ponta, até mesmo quando se fala de coisas mais comuns como tecidos até e indo ao exemplo de áreas críticas como a química, radiológica e biológica. A área de defesa cibernética também foi citada demonstrando que o país tem buscado soluções nesta área assim como nas demais citando como um exemplo da força da indústria nacional o blindado Guarani.
A área de micro-eletrônica e software foi citada pelo ministro como a “ponta” da tecnologia e estando presente em todas as armas, pois poucos são os armamentos hoje que não se utilizam de algum meio eletrônico.
A parceria nos desenvolvimentos com o MCTI foi citado, dando enfâse a questão de que o próprio país deve adquirir os equipamentos que aqui são desenvolvidos, porém que a exportação é importante e neste aspecto o ministro parabenizou o trabalho realizado pela APEX.

Por mais que o foco do evento seja a indústria nacional de defesa e o seu esforço para desenvolvimento o Ministro Amorim informou que não estamos fechados às parcerias internacionais, possuímos interesse em cooperações internacionais porém sob duas condições: que nós possamos dar um salto em setores onde demoraríamos muito tempo para atuar sozinhos e segundo ponto é que não percamos autonomia, pois não podemos ficar nem dependentes ou vulneráveis.

Cumprimento entre o Ministro Celso Amorim juntamente com o Diretor da APEX, Ricardo Santana, após a abertura do evento.

Cumprimento entre o Ministro Celso Amorim juntamente com o Diretor da APEX, Ricardo Santana, após a abertura do evento.

 

 

BID

3 Comments

shared on wplocker.com