Defesa & Geopolítica

Scorpion: jato de ataque leve da Textron Airland

Posted by

 O Scorpion terá como principal característica a capacidade de desempenhar missões em conflitos de baixa intensidade e em operações táticas na área de  segurança  nacional (homeland security). foto Textron AirLand.

Ivan Plavetz

A estadunidense Textron AirLand, joint venture formada pela Cessna Aircraft e AirLand Enterprises, apresentou recentemente projeto de desenvolvimento de um jato de ataque leve.

Denominado Scorpion, a aeronave terá como principal característica a capacidade de desempenhar missões em conflitos de baixa intensidade e em operações táticas no âmbito da área de segurança nacional (homeland security), uma opção atraente para potenciais usuários com orçamentos limitados.

Segundo fontes da empresa, o protótipo já esta sendo submetido a ensaios terrestres e o primeiro voo foi antecipado para acontecer ainda em 2013.

O programa de desenvolvimento do Scorpion foi iniciado em janeiro de 2012 com o objetivo de criar um jato militar tático bastante competitivo. Scott Donnelly, CEO e presidente do conglomerado Textron, disse que a filosofia do projeto é empregar as melhores práticas comerciais para desenvolver uma plataforma tática dotada de flexibilidade e capacidades encontradas apenas em aeronaves muito mais caras.

O Scorpion possui fuselagem construída totalmente com material composto e dotada de compartimento interno para transportar 1.360 kg de carga útil.  Imagem: Textron AirLand.

O Scorpion foi desenvolvido para adequar-se aos tempos de crescente encolhimento dos orçamentos do Departamento de Defesa dos Estados Unidos e de nações parceiras, sendo que o perfil das missões que a nova aeronave ira executar devera encaixar-se na doutrina da Guarda Aérea Nacional dos Estados Unidos.

Configurado com um par de derivas verticais montadas na cauda e asas altas de grande área sem enflechamento, o Scorpion possui fuselagem construída totalmente com material composto e dotada de compartimento interno para transportar carga útil.

O aproveitamento das soluções tecnológicas e construtivas  desenvolvidas pela Cessna  para sua linha de jatos executivos, contribui com uma apreciável redução de custo da nova aeronave. foto Textron AirLand.

As asas receberam quatro pontos duros para carregarem armamentos guiados e não guiados. O material promocional especifica que os custos de produção do Scorpion foram mantidos em níveis mínimos graças ao aproveitamento de sistemas concebidos para os jatos executivos da Cessna, bem como de tecnologia e recursos de manufatura em comum com esses últimos

 

Fonte: Tecnologia & Defesa

6 Comments

  1. Lucas Senna says:

    Futuro substituto dos A-10 velhos de guerra?

    • Konner says:

      Salve amigo Lucas Senna.
      .
      Tá mais para um substituto do Bronco OV-10.
      .
      Saudações,
      .
      konner

      • Blue Eyes, Na Resistência says:

        Seria um concorrente para o nosso ST ???…

  2. Konner says:

    Parece mais que vai disputar o mercado dos Yakovlev Yak-130 e Aermacchi M-346.
    .
    Saudações,
    .
    konner

  3. andrepoa2002 says:

    Não dá para ver bem mas parece um tipo de asa reta, imprópria para velocidades acima de M1 mas bom para carga. Ou seria trapezoidal? De qualquer forma, pelo escrito, seria superior ao AMX no quesito 2 turbinas = maior segurança. Já no quesito carga chora feito menina comparado ao AMX. quanto ao alcance, será que supera os mais de 3 mil km do nosso rejuvenescido atacante? No creio.

shared on wplocker.com