Rússia apresenta à ONU provas do uso de armas químicas pelos rebeldes sírios

OBAMAA Rússia entregou ao Conselho de Segurança da ONU evidências do uso repetido de armas químicas por parte de militantes rebeldes sírios. O anúncio aconteceu nesta quarta-feira, 11, durante uma reunião da Duma (câmara baixa do parlamento russo), pelo presidente da Comissão dos Negócios Estrangeiros da câmara, Alexei Pushkov.

Segundo ele, as armas químicas devem ser proibidas, mas ressaltou que não é só o governo sírio que as possui, mas os rebeldes também utilizaram o armamento diversas vezes. Puskov ainda afirmou que existe o perigo de acontecerem provocações com a intenção de bloquear a iniciativa russa sobre o arsenal tóxico sírio.

Durante uma discussão plenária na Duma sobre o projeto de apresentar uma declaração sobre a Síria nesta quarta-feira, um dos deputados questionou a possibilidade de países terceiros serem atraídos para o conflito após as provocações com o uso de armas químicas. Puskov afirmou que, sem dúvida, este risco existe, e que há informações de que a oposição síria estuda a ideia de realizar um ataque contra o território de Israel para culpar o governo sírio.

O presidente da comissão dos negócios estrangeiros da Duma observou que muitos atores envolvidos no conflito, não só os Estados Unidos, estarão interessados em atrapalhar os planos da Rússia de botar as armas químicas sob o controle internacional. Puskov afirmou que é sabido que nos governos árabes existem forças que consideram o cenário de guerra como o único possível, por isso não dá para excluir a possibilidade de novas provocações.

Para o deputado, pode-se esperar uma deterioração significativa da situação, justamente porque a Rússia propôs uma solução pacífica, que pode ser uma saída real da crise e que fura os planos dos Estados Unidos de realizar um ataque militar contra a Síria.

Fonte: Diário da Rússia

6 Comentários

  1. A pergunta que não quer calar: Tendo prova do uso de armas químicas pelos rebeldes, EU, França e Inglaterra vão atacar militarmente as forças rebeldes? Já que essa era a tão esperada desculpa para atacar o Assad, vão atacar os rebeldes?
    A pergunta que não quer calar 2: Os países acima mensionados vão recolher e esconder seus verdadeiros interesses por trás do ataque e acolher a proposta russa de entregar o controle das armas químicas à comunidade internacional?

  2. Vejamos um exemplo anterior. Há pouco tempo o Brasil e a Turquia levaram a Teerã a exata proposta norteamericana para questão nuclear do Irã. Ao contrário do que os americanos esperavam, o Irã aceitou. Então eles vieram com o discurso de que o acordo nào teria validade, etc, etc. E continua o impasse.
    Na guerra do golfo 1, os generais do Saddan fizeram uma proposta para recuar. Mas a resposta americana foi que àquela altura já era tarde demais.
    Na segunda guerra mundial, os diplomatas japoneses estavam negociando uma rendição. Mas a resposta…? Agora é tarde demais.
    E por aí vai.
    Então, meus caros, os caras vão colocar mil e uma barreiras para aceitar a proposta russa, até esse dia, um projétil já terá acertado território turco ou israelense e aí o barril vai explodir novamente.

    • Verdade esse do Irã foi 100% correto,na época eles deveriam ter colocado pressão pro Irã ter aceito ajuda da Turquia é do Brasil,e não ter feito o contrario negado essa ajuda,agora eles ficam se fazendo de Santos. 🙂 kkkk

  3. Todos sabemos que o interesse por trás dessa celeuma toda é o controle do petróleo do Oriente Médio pelos EUA,não há nenhum interesse humanitário por trás disso,como não houve no Iraque,na Líbia e agora na Síria !
    Assad pode colaborar entregando tudo que tem que não resolvera essa crise,já decidiram o destino da Síria !
    Farão ouvidos moucos à verdade para que suas vontades prevaleçam a todo custo !
    O mais terrível é que esses crimes vem se repetindo com tanta freqüência e a comunidade internacional nada faz ,fica vendo acontecer como se isso fosse algo normal !

Comentários não permitidos.