Defesa & Geopolítica

Boeing planeja aumentar vendas de helicópteros Chinook

Posted by

O CH-47F esta sendo oferecido pela Boeing como solução de eficiência comprovada tanto para novos clientes quanto para usuários que desejam atualizar suas frotas tecnologicamente (Foto: Boeing)

Ivan Plavetz

A Boeing Defense, Space & Security planeja aumentar as vendas do seu helicóptero CH-47F Chinook no mercado internacional, incluindo a conversão de exemplares existentes da variante “D”.

Em 28 de agosto, representantes da empresa listaram algumas nações com boas possibilidades comerciais referentes ao modelo, especialmente no Oriente Médio.

Segundo a Boeing, um fator importante para usuários estrangeiros do Chinook é a garantia da longevidade do suporte logístico por muitos anos ainda, considerando-se o emprego pelo Exército dos Estados Unidos, dono da maior frota do modelo com mais de 250 Chinooks traço “F”.

Recentemente, foi assinado um contrato para aquisição de mais 155 deles e opção para compra de exemplares adicionais.

Tendo voado pela primeira vez em 1961, a previsão da fabricante é para que o robusto helicóptero Chinook torne-se uma das poucas aeronaves militares a alcançar os 100 anos de operação (Foto: Boeing)

Algumas nações negociam a aquisição do modelo, caso da Arábia Saudita (24 exemplares), Marrocos (3) e Qatar (8). A Boeing espera também por pedidos de modernização oriundos da Holanda (8), Cingapura (10) e Comando de Operações Especiais dos Estados Unidos (68). Ao mesmo tempo, há potencial de negócios com a Espanha, Emirados Árabes Unidos, Taiwan, Tailândia, Egito e Líbia.

Entregas relativas a contratos já formalizadas estão em andamento para o Canadá e Reino Unido.

A Turquia deve receber os seus oito novos Chinook a partir de 2015, e um contrato de fornecimento de sete novos MH-47G adicionais para o Comando de Operações Especiais dos Estados Unidos deve ser assinado até o final do corrente mês.

A linha de produção da Boeing D,S&S em Filadélfia (Pensilvânia) tem produção garantida até 2019. A atual campanha de vendas, se bem sucedida, permitirá a extensão das atividades de produção do modelo até meados de 2023.

As Forças Armadas dos Estados Unidos pretendem operar o Chinook até 2050, portanto, é provável que haja mais trabalho para a Boeing envolvendo o helicóptero pesado da companhia. Segundo Mark Ballew, diretor de desenvolvimento de negócios do programa, o Chinook será uma das poucas aeronaves militares que completarão 100 anos de operações.

Acredita-se que em 2060 ainda haverá aparelhos do modelo voando nos Estados Unidos.

 

Fonte: Tecnologia & Defesa

 

One Comment

shared on wplocker.com