Defesa & Geopolítica

SmartRadar da Cassidian comprova suas qualidades

Posted by

Foto2CassidianSmartRadar.

Ivan Plavetz

A Cassidian, uma companhia do grupo europeu EADS, esta desenvolvendo o SmartRadar (Smart = Scalable Modular Aerospace Radar Technology), um radar de vigilância de grande flexibilidade de emprego em diversos tipos de aeronaves, sejam elas tripuladas ou não.

Essa característica é valida tanto para a detecção de objetivos terrestres quanto marítimos, destaca a Cassidian.

Ao longo da extensa campanha de ensaios em voo realizada a partir da base aérea de Hohn (Schleswig-Holstein, Alemanha), o SmartRadar demonstrou elevadas capacidades de detecção, incluindo modos de reconhecimento diferenciados para ambientes navais.

O conceito da Cassidian de um sensor definido por software que possa ser empregado em distintas atividades com um mínimo de trabalho de adaptação apresenta vantagens bastantes claras.

Uma arquitetura modular especial tornou possível o escalonamento de larguras de bandas, das frequências e da potência de processamento, constituindo-se em um grande avanço com relação aos radares convencionais, geralmente otimizados para uma tarefa e com bandas de frequência estreitas.

A adaptação rápida às novas exigências operacionais através de seu firmware e software facilmente configuráveis, em combinação com um conceito de refrigeração variável, torna o SmartRadar uma solução interessante para uma grande quantidade de plataformas tripuladas e não tripuladas de diferentes tamanhos.

Foto1CassidianSmartRadar.

O conceito tecnológico do SmartRadar foi provado com êxito perante a organização alemã responsável por aquisições BAAINBw (Escritório Federal de Equipamentos, Tecnologias da Informação e Apoio de Serviço do Bundeswehr).

Recentemente, no ano passado, foram obtidos resultados de reconhecimento excelentes no âmbito das campanhas de ensaios sobre a superfície terrestre. Neste caso, adaptou-se o SmartRadar da Cassidian em um pod especial dotado de sistema de refrigeração autônomo, permitindo assim uma fácil empregabilidade em diversos tipos de aviões.

Boa parte da potência do novo radar se deve a inovadora tecnologia AESA (Active Electronically Scanned Array-Varredura Eletrônica de Matriz Ativa), que emprega um amplo conjunto de módulos transmissores-receptores agregados na antena.

A Cassidian desenvolve e fabrica esses componentes em sua planta industrial Microwave Factory, pioneira nessa tecnologia na Europa e fornecedora de módulos T/R similares para o satélite de observação terrestre TerraSAR, o radar das fragatas F125 da Marinha da Alemanha e os radares de vigilância de fronteiras SPEXER 2000.

Fonte: Tecnologia & Defesa

 

Comments are closed.

shared on wplocker.com