Defesa & Geopolítica

Grupo francês deve ficar com 30% da Opto Eletrônica

Posted by
A câmera imageadora enviada pela Opto em 2012 para equipar o satélite sino-brasileiro CBERS 3. (Foto:Divulgação)

A câmera imageadora enviada pela Opto em 2012 para equipar o satélite sino-brasileiro CBERS 3. (Foto:Divulgação)

Sugestão: Vitor Martins

  • Marco Rogério

Um grupo francês ligado à área de produtos militares está negociando a aquisição de 30% da empresa Opto Eletrônica. A informação é exclusiva e foi obtida de um fonte que está diretamente ligada às tratativas entre as partes. Apesar dos franceses serem minoritários na futura sociedade, a sociedade é a grande esperança da Opto para que a empresa vença a crise que vem enfrentando e possa receber novos investimentos. Um pré-contrato já teria sido assinado entre as partes, faltando detalhes para a concretização do negócio.

A área Aeroespacial e de Defesa da Opto conta com modernas instalações para montagem, integração de subsistemas, realização de testes ópticos de precisão, além de ampla gama de instrumentos para desenvolvimento de avaliações e validação de sistemas optoeletrônicos embarcados, que asseguram a conformidade com os padrões e protocolos mais rigorosos do setor.

Opto Eletrônica enviou em março do ano passado, à China, uma moderna e complexa câmera imageadora que irá equipar o satélite sino-brasileiro CBERS 3. Trata-se da primeira câmera no gênero inteiramente desenvolvida e produzida no País. O equipamento, feito na matriz da Opto em São Carlos, coloca o Brasil entre os 10 países do mundo a dominar a tecnologia de imageamento aeroespacial. De nome MUX (de multiespectral), a câmera é destinada ao monitoramento ambiental e gerenciamento de recursos naturais.  O satélite CBERS 3 tem lançamento programado para novembro deste ano e será levado à órbita por meio do foguete chinês “Longa Marcha”.

Atualmente a Opto está passando por uma auditoria. Desde o dia 24 de junho, executivos da empresa francesa vêm estudando as finanças e acompanhando a gestão da Opto. Após o dia 24 de julho, os novos parceiros deverão se apresentar a todos os funcionários da empresa são-carlense e falar de seus projetos para  a Opto. “Disseram que a empresa, após a sociedade firmada será uma das melhores de São Carlos”, ressaltou a fonte.

 Salários dos trabalhadores da Opto estão em atraso

De acordo com fontes dos meios trabalhistas a empresa estava em atraso com o pagamento de três salários. “Nos últimos dias, com a ajuda do grupo francês foi pago um dos salários, faltando ainda dois meses para recebermos”, afirma o funcionário.

Mas estes problemas não são novos. No ano passado a Gerencia Regional do Ministério do Trabalho e Emprego de São Carlos recebeu várias reclamação de funcionários por atraso no pagamento de salários. Opto Eletrônica está com o salário dos 150 funcionários em atraso.

 HISTÓRICO – Opto Eletrônica S.A. é uma empresa de tecnologia no ramo de optoeletrônica, com atuação nas áreas médica, industrial, de componentes ópticos, aeroespacial e de defesa.

A Opto foi fundada em 1985, através de uma associação de professores oriundos do Instituto de Física de São Carlos – Universidade de São Paulo. Estava entre as 100 empresas que mais cresceram no Brasil no período entre 2003 e 2006, de acordo com lista publicada pela revista Exame.

A OPTO apóia diversas iniciativas para o desenvolvimento de tecnologia em universidades e centros de pesquisa de todo o Brasil, além de incentivo ao esporte,. Hoje, a companhia está constituída de uma planta industrial no município, além de departamento comercial e assistência técnica na capital paulista, quatro laboratórios antirreflexo (São Paulo, Fortaleza, Porto Alegre e Brasília), unidades e parceiros no exterior (Optos-USA, Opto-Mexico e Optos).

Em dezembro de 2009, a Opto recebeu o Prêmio Finep de Inovação na categoria Média Empresa. Esse reconhecimento integra a história da Opto, que, desde a sua criação, em 1985, contribui para transformar conhecimento e alta tecnologia em produtos industriais.

Fonte: Primeira Página

shared on wplocker.com