Defesa & Geopolítica

EUA pagavam à inteligência britânica para ter acesso à espionagem

Posted by

NSA

Government Communications Headquarters (GCHQ), em Cheltenham, Gloucestershire – Inglaterra

Os Estados Unidos pagaram pelo menos 100 milhões de libras ao centro de escutas britânico GCHQ nos últimos três anos para assegurar sua influência e o acesso aos programas de espionagem do Reino Unido, informou nesta quinta-feira o Guardian.

Segundo documentos confidenciais que o jornal britânico teve acesso exclusivo, a Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, na sigla em inglês) realizou pagamentos “secretos” ao seu equivalente britânico, GCHQ, localizado em Cheltenham (no oeste da Inglaterra).

Esses fundos foram detalhados em documentos vazados pelo ex-agente da CIA Edward Snowden, asilado na Rússia depois de fugir dos EUA, onde é acusado de espionagem, entre outros crimes.

Snowden advertiu sobre a relação que mantêm a NSA e a GCQH, consideradas responsáveis conjuntamente por desenvolver técnicas que possibilitam a espionagem do tráfego de internet.

Nos novos documentos divulgados parece ficar claro que os EUA esperavam receber algo em troca desses pagamentos e que o GCQH devia se esforçar para cumprir com as exigências feitas pelo Governo americano, afirmou o Guardian em seu site.

O jornal ressalta que o financiamento da NSA à agência britânica expõe a “estreita relação” que existe entre o GCQH e o centro americano.

O Guardian ainda especula que o vazamento “gerará temores de qual é o peso de Washington sobre a maior e mais importante agência de espionagem do Reino Unido, e se a dependência britânica da NSA se tornou grande demais”.

Em um dos documentos, datado de 2010, a GCQH reconhece que os EUA “colocaram uma série de assuntos sobre o cumprimento das expectativas mínimas da NSA”.

De acordo com o documento, a NSA pagou 15,5 milhões de libras concluir a reforma da outra sede que o GCQH tem em Bude (norte da Cornualha), onde foram interceptadas comunicações procedentes de cabos transatlânticos que contêm tráfego de dados pela internet.

Os documentos revelam que o centro britânico se vangloria quando proporciona informação secreta “valiosa” aos EUA. Em um de seus relatórios, a agência britânica se congratula de suas “contribuições únicas” à NSA durante a investigação de um cidadão americano responsável por uma tentativa de atentado com carro-bomba em Times Square (Nova York), em 2010.

Após revelar conteúdo confidencial sobre as atividades de espionagem dos EUA, Snowden fugiu para Hong Kong e depois viajou para Moscou, onde recebeu nesta quinta-feira asilo temporário.

EFE

 

Fonte: Terra

 

7 Comments

shared on wplocker.com