Defesa & Geopolítica

Dilma Rousseff: — Combate ao terrorismo não pode significar violação da privacidade

Posted by

uruguaydilma

O chanceler brasileiro, Antonio Patriota, e a presidente Dilma Rousseff, durante reunião do Mercosul em Montevidéu

Presente à cúpula do Mercosul realizada em Montevidéu, no Uruguai, a presidente Dilma Rousseff defendeu nesta sexta-feira a necessidade de que sejam tomadas medidas para investigar e punir os possíveis atos de espionagem internacional das quais os EUA estão sendo acusados. Informações reveladas pelo ex-analista da inteligência americano Edward Snowden apontam que o governo dos Estados Unidos realiza espionagem em larga escala da população americana e de setores de diversos países.

“Nós entendemos que exista uma operação transnacional de combate ao terrorismo, mas isso não pode significar a violação do direito a privacidade”, afirmou Dilma em conversa com jornalistas após o fim da reunião em Montevidéu. Questionada se os EUA devem explicações a muita gente, a presidente foi clara: “A muita gente eu não sei, mas nós (Mercosul) gostaríamos de ter as nossas explicações”. Segundo reportagem publicada pelo jornal O Globo, a inteligência americana mantém um esquema de espionagem que afetaria milhões de brasileiros e pessoas em trânsito pelo Brasil.

A presidente brasileira também se disse satisfeita com o comunicado emitido hoje pela Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, sustentando que as pessoas precisam estar seguras de que suas comunicações privadas não estão sendo indevidamente espionadas pelo Estado. O direito à intimidade, o acesso à informação e a liberdade de Expressão estão diretamente vinculados, afirmava o comunicado.

Questionada sobre a possibilidade de um país membro ou próximo ao Mercosul conceder asilo a Snowden, Dilma disse se tratar de uma decisão interna de cada nação. “Essa é uma decisão da Bolívia”, respondeu especificamente sobre a decisão de Evo Morales de aceitar o pedido de asilo do ex-analista. Ainda assim, a presidente afirmou que os membros do bloco concordam que “o direito ao asilo é algo fundamental”.

Mais cedo, Dilma já afirmara que este é o momento de o Mercosul adotar “medidas cabíveis” para evitar que novos casos de espionagem venham a se repetir. “Mais que manifestações, temos que adotar medidas cabíveis”, disse Dilma. “Esse é o momento para demarcar um limite do Mercosul. O povo brasileiro e do Mercosul não transigem com sua soberania”. Rousseff encerrou suas atividades no Uruguai e deixou o país por volta da 17h15 da tarde. Sua chegada a Brasília está prevista para as 20h30.

http://noticias.terra.com.br/mundo/america-latina/dilma-combate-ao-terrorismo-nao-pode-significar-violacao-da-privacidade,26436689c84df310VgnVCM3000009acceb0aRCRD.html

Fonte: Terra

2 Comments

shared on wplocker.com