Movimento social revela problemas escondidos pelo discurso político

br.jpg.1000x297x1

Foto: AFP

Vladimir Kultygin

A onda dos protestos, que envolve o Brasil nestes dias, é um fenômeno que rima com as manifestações em vários cantos do mundo. Já foi chamada de Primavera Brasileira, por analogia com as primaveras árabes, que surgiram no decorrer desses dois anos. Existe um aspecto nas manifestações brasileiras que permite falar de sua originalidade. São, de fato, várias manifestações em lugares distintos de diferentes estados do país, unidas em um movimento de escala nacional.

A manifestação contra o aumento de preços do transporte público no estado de São Paulo, violentamente reprimida pela polícia, foi o início do movimento atual. Mas na realidade, são vários e diferentes os problemas cuja solução por parte dos governos – o federal e os estaduais – é exigida pelos manifestantes. O Brasil já conheceu greves de bancários, de funcionários do metrô, manifestações de estudantes, de professores, de motoristas, de índios, protestos contra a construção de usina em Belo Monte e contra a FIFA, nas vésperas da Copa do Mundo.

Há pessoas que afirmam que tudo isso se confunde em um só nó górdio do governo federal. Um país tão vasto como o Brasil deveria reagir com maior precisão aos problemas locais dos seus estados e, em vez de espalhar pelo mundo a imagem de uma economia que pode desafiar os “tigres” asiáticos e os “gigantes” reconhecidos, fazer esta economia funcionar para o bem dos cidadãos. Outras declaram que as palavras de ordem que gritam os manifestantes, se referem a problemas inventados ou artificialmente “inchados”.

Por exemplo, o jornal britânico The Financial Times publicou na semana passada um artigo em que sublinha que há frases usadas no movimento popular que vêm da publicidade comercial, alegando que isto seria sinal de “consumismo excessivo e alienação política”. (No entanto, várias pesquisas do folclore moderno confirmam a apropriação de frases correntes na mídia por movimentos populares como prática existente e legítima, que vem depois do Maio 68 francês.)

O correspondente da Voz da Rússia conversou com Moara Feola Capellari, estudante da Universidade de São Paulo, que agora está estudando a língua russa em Moscou, sobre os acontecimentos que estão acontecendo no seu país.

– Como você vê o movimento social no Brasil agora?

– O movimento social que está acontecendo agora no Brasil é muito importante, pois evidencia problemas que enfrentamos no país e que têm sido escondidos atrás do crescimento econômico do Brasil, ou da Copa do Mundo.

– A onda das manifestações que agora surgiu no Brasil tem como fonte uma série de problemas do âmbito tanto social, como político. Existe um ponto geral que une os problemas, fazendo possível um movimento unido?

– O que aconteceu foi um estopim (o aumento da tarifa no transporte público), mas diversos problemas são discutidos agora, no momento que estão dando voz aos manifestantes. O problema maior é que não há um direcionamento das reivindicações, e agora, a direita se apropria da “onda” de manifestações para fazer manifestações vazias e sem proposta como ”sem corrupção” ou ”pela paz”.

– Quais são os problemas principais de que tratam os manifestantes?

– O problema principal foi o aumento da passagem no transporte público, mas a insatisfação vem sendo resultado de muitas coisas, por exemplo, a ascenção da banca conservadora e, por exemplo, ter Marco Feliciano como líder da comissão de direitos humanos, o que é surreal, pois ele é, além de homofóbico, racista. Houve também a aprovação pela Comissão de Finanças do absurdo Estatuto do nascituro, o que causou muita revolta também, o que mostra que temos muito mais questões a serem observadas além de somente a tarifa do transporte público. Mas o congelamento no preço foi a primeira de muitas vitórias.

– Qual a sua opinião sobre os atos de violência e sobre a evolução do crime de rua durante os protestos?

– Os atos de violência, em minha opinião, sempre partem da policia, a reação da massa será imprevisível, e possivelmente, será respondida na mesma moeda.

– Segundo você, para quando a resolução da tensão social e política que existe agora? O que deveriam fazer o governo e o povo?

– Acho que o governo está no caminho certo, desfazendo licitações bilionárias com as concessionárias de ônibus e propondo plebiscitos, e o povo também, deve sair e manifestar-se.

– Você participou ou gostaria de participar de uma ação dessas?

– Só não participei por que estava fora do Brasil, mas sim, teria participado.

– As ações de protesto de estudantes da USP em 2011 produzem a impressão de que os alunos do Brasil são muito politizados, entendem muito de política e querem participar dela. Os universitários são um grupo muito ativo, ou é fenômeno geral?

– Acredito que a população do Brasil sempre foi afastada propositalmente da política, então o engajamento político não é uma coisa muito disseminada entre o povo em geral. No meio estudantil acredito que a disseminação de ideias políticas tem muito mais forca.

– Existe diferença na quantidade dos manifestantes em São Paulo e em outras cidades ou estados? As exigências são as mesmas ou diferem dependendo da região?

– Acredito que no sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais) talvez haja mais manifestantes. O Brasil é um país enorme e muito heterogêneo, as reivindicações variam de região para região, na região norte, por exemplo, tivemos manifestações contra a construção da usina de Belo Monte.

 

Fonte: Voz da Rússia

9 Comentários

  1. como já dizia um velho deitado um povo de barriga vazia não faz uma revolução
    a mina que foi para russia estudar acha que a culpa dos saques é da policia
    se não tiver policia por perto essa coitada pode ser molestada ,pelos próprios manifestantes que depois da meia noite de gizmo viram uns gremilins
    eles saem as ruas pedindo ética ,mas saqueiam lojas foi preso aqui em são Paulo um economista que tinha roubado 15 alianças de uma joalheria do centro ,tem uns que acham que só quem esta saqueando é os noias.
    falam em patriotismo e cantam o hino nacional ,depois põem fogo nas bandeiras do estado município e pais e depedram patrimônio publico
    pedem transporte publico e tacam fogo nos ônibus
    e por ai vai a massa é um monstro que pode atacar até igrejas e quem acompanha o face sabe que já tem varias paginas que pretendem causar com a visita do papa e não só contra o papa mas contra as outras igrejas e outras religioes mas a abin ainda não viu coitada !!
    a policia esta sendo atacada por todos os lados querem acabar com as policias brasileiras a onu já tinha mandado o recado que queria o fim delas onu escritório americano ,
    os zé ruelas do face postam aquela imagem que um policial jogou a arma dele no chão ,coitado desse b2 interna ele no psiquiatra
    se o brasil entrar em guerra o soldado que desertar é fuzilado !!!
    e colocam um desertor como herói ? vai para o inferno b2 maldito !
    já deve ter sido expulso na hora
    eu tenho que agradecer aos pm do brasil por terem segurado essa onda que quer afogar o pais inteiro,
    mas depois dessas manifestações vejo como é necessário a PM BRASILEIRA NAO PODE ACABAR ,para proteger o pais dessa anarquia ,pois os governos civis não querem usar os batalhões de garantia da lei e da ordem do eb , então governo porque vocês transformaram o 4bib nessa porcaria que não pode sair dos quarteis bando de incompetentes malditos
    quem tem que mudar de atitude são os governos civis estão dando mole ,mas agora depois das copa das confederações terminada acho que o governo vai ser mais duro com essa anarquia generalizada pois fazendo leis mais duras contra criminosos saqueadores e vândalos ,a molecada não pediu leis mais duras aproveita políticos ineficientes
    o governo não quer dar chinelada na criançada vai tudo crescer sem educação e sem respeito a pátria ,as instituições aos partidos aos mais velhos, direito a propriedade e etc e tal.

  2. Problemas…que problemas…aqui é um paraíso!Qualquer pessoa com um mínimo de inteligência percebe que no Brasil houve e há progresso sobre todos os aspectos, sempre há e sempre houve ilhas de excelência em algum setor nos últimos 30 anos; mas, porém, contanto, as pessoas que se encontram nos andares de cima do estrato social vivem muito melhor, não recebem nem aposentadoria do INSS, é direto do tesouro memso, e integral!E o grande culpado disso é o próprio Estado brasileiro, desde o império!E as classe dominantes nesses últimos trinta anos fez o quê, lutou pra preservar o status quo, típico das elites!Logo, o que o povo quer, e eu me incluo nesse contingente, é um novo rumo, com direitos mínimos assegurados, representado por serviços sociais mínimos, mas eficiente e eficaz, coisa que não acontece!Chega de ser Belindia!Qto essa historia de defender a corporação dos policiais militares, eu pessoalmente acho estranho que tenhamos policia militar para proteger civis, a policia militar foi pensada como instrumentou da repressão na ditadura, era e é reserva das forças armadas, cuja filosofia de atuação é controle e repressão das massa!Agora quem são as massas, senão o povo!Então, eu como povo, defendo a desmilitarização das policias, e acho absurdo que os democratas do Brasil que foram eleitos, depois de décadas da redemocratização do Brasil, e apesar de muitos deles arrotarem democracia, entretanto, ninguém teve a coragem e dignidade de mexer nesse outro feudo do Estado brasileiro!Há um excesso de Estado nesse pais, e não é só pelos impostos, é orgânico mesmo!Além dos feudos principais, representados pelos Poderes constituídos, tem ainda o sub-feudos representados pelas classes dos eruditos aristocratas, pseudo é claro, sendo eles:ministérios publico, delegados, dava pra encher paginas aqui reportando essa gente, tá na hora da reforma profunda do Estado brasileiro por tudo isso, pois é custo Brasil, dinheiro jogado fora com privilegiados, que poderia servir a causa nacional de outra forma, em beneficio de toda a nação!

  3. Esse movimento de massa e universal. Abrange todos os paises do mundo. E o resultado da crise do sistema capitalista para o qual nao ha solucao que nao seja o substituicao desse sistema pelo sistema comunista. E uma crise mundial que pegou o proletariado dormindo na ilusao da democracia social. E uma crise que e resultado da crise de direcao que tem sofrido o proletariado desde as grandes derrotas nas decadas de 1920 e 30. Querem terminar essa crise? Delenda Capitalismo!

    • Putz Jojo ate a parte da necessidade de mudança de sistema concordo contigo mas sugerir que o ideal deveria ser o comunista kkkk Pow meu caro voce quer ver o Brasileiro trabalhar pra sustentar o partidão e uma seleta casta que compactua kkk Estas trocando alhos por bugalhos e ainda pior pois no comunismo se voce for pra rua reclamar se não for executado vais para um campo de concentração kkkk

  4. O salário de um técnico de enfermagem é o mínimo, 12h em + de 2/3 hospitais e na base do contrato qdo e do ‘estado’, sem carteira assinada;e só assim p ter um salário decente e digno.O preço :cansaço crônico recorrente e td os males decorrente dele. Quem SOSerá por nós, qdo vão assinar a lei das 30h? Como poderemos estudar tendo uma vida assim e c os custos de uma faculdade lá em cima? 50% e =à R$486,00….e ou ñ motivos p várias passeatas? Sds.

  5. Como estaria o Brasil se o governo tivesse enfrentado a crise aumentando impostos, cortando gastos sociais, aumentando os juros, etc…

  6. Para resolver nosso problema ja que são muitos e temos por tradição sermos uma nação e um povo acostumados a nos deixarmos ser aliciados facilmente e prostituidos ate mesmo po necessidade so inventando aquele sistema maluco que eu criei.Curso superior e tecnico superior pra tudo e pra todos e atravez de concurso os melhores colocados sejam eleitos pelo povo ou ocupem escalões.FIM DA ESTABILIDADE,falamos muito dos politicos e nos esquecemos dos profissionais que cagam e andam por saberem que estão garantidos.Fim de todas as regalias.Revisão de cargos e salarios gerais.Moralização do serviço publico e roubo publico passando a ser crime de alta traição ao Brasil.
    Mas ninguem quer né.Se não cortar na propria carne não dá.

Comentários não permitidos.