Defesa & Geopolítica

F-35 Joint Strike Fighter: Capacidade operacional inicial

Posted by

F35APentagono conta com a perspectiva de que os F-35A da USAF alcancem o status de capacidade operacional inicial (IOC) entre agosto de dezembro de 2016.

A frota dos aviões de combate de 5ª geração Lockheed Martin F-35A Joint Strike Fighter (JSF) CTOL (decolagens e pousos convencionais) da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) devera entrar na fase de capacidade operacional inicial (IOC) em 2016. Essa informação foi emitida pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD) ao Congresso do país nesta sexta-feira (31). Se tudo ocorrer como planejado, a IOC dos F-35 da USAF será iniciada entre agosto e dezembro  de 2016.

Os critérios empregados pela USAF para implantação da IOC dos F-35A estão baseados na efetiva capacitação de um esquadrão com 12 a 24 aeronaves  para conduzir missões de apoio aéreo aproximado, interceptação e supressão de defesas antiaéreas inimigas dentro de um ambiente tático que venha a oferecer um  grau de periculosidade acima de um determinado nível de letalidade. Simultaneamente, um contingente de tripulantes e pessoal de apoio deve estar formado para manejar as aeronaves dentro desse envelope operacional especifico.

F-35 Departs for First Training Mission

Com o firme proposito de iniciar as operações dos F-35C contando com o software Block 3F, a US Navy planeja alcançar essa condição entre o final de 2018 e inicio de 2019.

No entanto, o prazo de 2016 não indica um abandono da exigência anterior de que o F-35A da USAF esteja dotado de todas as capacidades da configuração Block 3F do seu software para ter sua IOC declarada. De acordo com o Pentágono, o software Block 3F devera estar pronto para emprego operacional em meados de 2017. Acredita-se que a IOC para os F-35A seja declarada mesmo com o emprego do software Block  2B, ou ainda, com o Block 3i integrado no hardware dos novos avionicos. Embora a USAF esteja certa de que os softwares anteriores ao Block 3F sejam suficientes para proporcionar a capacidade operacional inicial, ela continuara a requisitar essa ultima versão e outras mais avançadas de acordo com os padrões originais de letalidade e capacidade de sobrevivência planejados para o novo avião de combate.

f35b

O Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos (US Marine Corps-USMC) esta contando com seu plano de alcançar a IOC com o software Block 2B entre julho e dezembro de 2015.

O Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos (US Marine Corps-USMC) esta contando com seu plano de alcançar a IOC com o software Block 2B entre julho e dezembro de 2015. Esse status será atingido com o primeiro esquadrão de F-35B STOVL (decolagens curta e aterrissagens verticais) , quando este contar entre 10 e 16 aviões, e estiver apto para conduzir um amplo leque de missões. Adicionalmente, o USMC esta requisitando o software Autonomic Logistic Information System V2 para declarar o seu IOC. Da mesma forma que a USAF, o USMC deseja o software Block 3F para suas futuras necessidades.

A Marinha dos Estados Unidos (US Navy ), por sua vez, esta com o firme proposito de requerer a configuração de acordo com o  Block 3F para os F-35C (versão naval dotada de asas maiores) de sua aviação embarcada, sendo que o status operacional inicial dessa variante deverá ser alcançado no final de 2018 ou inicio de 2019. A expectativa da US Navy  é para que um esquadrão de 10 F-35C esteja formado naquele período e sua frota esteja pronta para enfrentar as ameaças que virão após 2018.

Fonte:  Tecnologia & Defesa

4 Comments

shared on wplocker.com