Defesa & Geopolítica

AMX: 200.000 horas de voo na Aeronautica Militare Italiana (AMI)

Posted by

AMX1

O Ghibli atualizado na versão ACOL (Adeguamento delle Capacità Operative e Logistiche) Fotos: AMI

Roberto Valadares Caiafa

A Alenia Aermacchi e a Aeronautica Militare Italiana (AMI – Força Aérea Italiana) comemoraram no dia 30 de Maio as 200 mil horas de vôo do AMX, esse total incluindo as horas de vôo operacionais e de teste (2.200) desde 1984,  a data do primeiro vôo do protótipo do avião de apoio tático desenvolvido em conjunto pela Aeritalia (46,5%), Aermacchi (23,8%) e a brasileira Embraer (29,7%).

O AMX, apelidado Ghibli na Força Aérea Italiana, é uma aeronave monomotor de ataque leve e reconhecimento produzida na Itália e no Brasil de acordo com as especificações emitidas em 1981 para substituir o G.91Y na Itália e fornecer à FAB uma nova aeronave tática (chamada de A-1) para operar em conjunto com os F-5 e Mirage IIIE. Seis protótipos foram fabricados (um foi perdido em acidente), 136 exemplares (110 monplace e 26 biplaces, estes últimos chamados AMX-T) foram encomendados pela Força Aérea Italiana e 56 A-1A/B foram encomendados pelo Brasil. As aeronaves foram entregues a partir de 1988.

AMX2

Os jatos AMX operahttp://www.planobrazil.com/wp-admin/post-new.phpram em Kosovo, na Líbia e ainda estão operando com sucesso no Afeganistão, onde, desde novembro de 2009, voaram mais de 7.000 horas, provando assim a sua eficácia, baixo custo operacional e perfeita adaptabilidade à cenários muito diferentes daqueles originalmente planejados. Em 2012, a Alenia Aermacchi concluiu o programa de atualização ACOL do AMX (Upgrade de capacidade operacional e logística – Adeguamento delle Capacità Operative e Logistiche) com a entrega de 52 aeronaves atualizados (42 monoplace e 10 biplace) para a Força Aérea Italiana.

O programa ACOL teve como objetivo a introdução de um sistema de navegação inercial / GPS (EGI-Embedded GPS / inercial) e a integração de armamento de precisão guiado por GPS.

Além disso, nos 42 monoplace ocorreram melhorias no sistemas de identificação IFF/NG (sistema de identificação amigo/inimigo de nova geração) e nos sistemas de comunicação. Também foi disponibilizado o uso de óculos de visão noturna (NVG).

A fim de apoiar adequadamente estas novas capacidades operacionais, um moderno display colorido multi-função e um mais potente gerador de símbolos computadorizado (CSG) foram integrados à cabine.

A front right side view of an Italian-Brazilian AMX aircraft on display at the 38th Paris International Air and Space Show at Le Bourget Airfield.

AMX exposto em feira aeronáutica na Europa, e com as marcas da AMI (Aeronautica Militare Italiana)
A Alenia Aermacchi e o Reparto Sperimentale di Volo (Departamento de Vôo Experimental) colaboram como fornecedores de equipamentos, com a Selex ES participando como a principal fornecedora dos aviônicos que distinguem esta nova versão do AMX (ACOL).
No Brasil, o programa de atualização A1-M está atualmente em curso, com o objetivo de atualizar a frota de AMX da FAB para mantê-los em funcionamento pelo menos até 2032.

 

 

Comments are closed.

shared on wplocker.com