Defesa & Geopolítica

PIB do Brasil volta a crescer acima dos índices de México e Rússia

Posted by
brasil
“Na comparação com o último trimestre do ano passado, em que a economia brasileira cresceu 0,6%, algumas posições do ranking mudam. A Folha fez um levantamento mostrando que, nesse tipo de medição, o país ficou abaixo da Coreia do Sul e do Japão (que avançaram 0,9%) e acima do Chile e do México (0,5% cada).” 

PIB do Brasil volta a crescer mais que México, mas fica abaixo do esperado

Sílvio Guedes Crespo

economia brasileira cresceu menos do que o esperado por muitos analistas, o que foi considerado “muito ruim” pelo próprio governo, mas, comparativamente a outros países, voltou a caminhar a um ritmo mais rápido do que o de alguns emergentes.

Isso ocorreu porque o PIB (produto interno bruto) do Brasil estava muito fraco e, nesse caso, qualquer melhora já faz diferença. Já com outras nações em desenvolvimento, aconteceu o oposto: a alta havia sido intensa no início do ano passado, então ficou mais difícil continuar no mesmo ritmo (veja tabela ao final deste texto).

No primeiro trimestre de 2013, a economia brasileira cresceu 0,6% em relação aos últimos três meses de 2012 e 1,9% ante o período de janeiro a março do ano passado.

Um ano atrás, o Brasil estava lanterna do ranking dos emergentes, por ter crescido apenas 0,8% em relação ao primeiro trimestre de 2011.

Essa foi a principal mudança na comparação entre a economia do Brasil e a de outros países que já divulgaram suas contas nacionais deste início de ano.

Outra modificação no cenário está no fato de que a taxa de expansão do Brasil no primeiro trimestre, em relação a igual período de 2012, alcançou a dos Estados Unidos (1,8%). No entanto, os dados sobre a economia americana são preliminares e podem mudar amanhã (dia 30), quando o país divulga sua revisão.

Em relação às nações de crescimento rápido e à Europa, a situação se manteve: o Brasil continua se expandindo em ritmo bem inferior ao dos emergentes asiáticos (com exceção da Coreia do Sul, que subiu 1,5%), mas ainda superior ao da União Europeia (que, na verdade, encolheu 0,7%). Também segue atrás dos latino-americanos Chile e Peru, sempre na comparação com o primeiro trimestre do ano passado.

Na comparação com o último trimestre do ano passado, em que a economia brasileira cresceu 0,6%, algumas posições do ranking mudam. A Folha fez um levantamento mostrando que, nesse tipo de medição, o país ficou abaixo da Coreia do Sul e do Japão (que avançaram 0,9%) e acima do Chile e do México (0,5% cada).

Freio global

O PIB brasileiro cresceu mais neste início de ano, mas a partir de uma base fraca. Em 2012, conforme levantou o blog Achados Econômicos, a economia do país havia caído 25 posições no ranking mundial de crescimento econômico, ficando em 128º lugar. Naquele ano, o Brasil cresceu menos do que a média dos emergentes, da América Latina e do mundo.

Em 2013, a melhora do Brasil vai na contramão das maiores economias do planeta. Estados Unidos, China, Japão e União Europeia tiveram no primeiro trimestre um desempenho pior do que há um ano. O Reino Unido foi uma exceção, conforme aponta a tabela abaixo.

Variação do PIB (%) em comparação com um ano antes

País 1º trimestre de 2012 1º trimestre de 2013
Brasil 0,8 1,9
África do Sul 2,1 1,9
Alemanha 1,2 -0,3
Argentina 4,8 2,7
Chile 5,6 4,1
China 8,1 7,7
EUA 3 1,8
França 0,3 -0,4
Grécia -6,2 -5,3
Japão 3,4 0,2
México 4,3 0,8
Peru 6 4,8
Reino Unido 0 0,6
Rússia 4,9 1,6
  • Fonte: Escritórios oficiais de estatísticas e BBC

12 Comments

shared on wplocker.com