Defesa & Geopolítica

Atentado em Boston: Desconfiança mútua entre as duas superpotências hegemônicas da Guerra Fria ainda vigora

Posted by

urso águia“As autoridades americanas há muito tempo tratam com cautela as informações sobre terrorismo passadas pela Rússia, disseram fontes do governo do presidente Barack Obama à agência de notícias Reuters.

Agora, a suspeita é que essa desconfiança possa ter prejudicado os esforços das autoridades em descobrir se o russo de origem tchetchena…tinha alguma ligação com atividades terroristas.

Mais de duas décadas depois do colapso da União Soviética, os Estados Unidos e a Rússia continuam espionando um ao outro.”

Desconfiança mútua entre Rússia e EUA pode ter prejudicado investigação de suspeito de Boston

Reuters

As autoridades americanas há muito tempo tratam com cautela as informações sobre terrorismo passadas pela Rússia, disseram fontes do governo do presidente Barack Obama à agência de notícias Reuters.

Agora, a suspeita é que essa desconfiança possa ter prejudicado os esforços das autoridades em descobrir se o russo de origem tchetchena Tamerlan Tsarnaev, 26, suspeito de planejar os atentados à Maratona de Boston, tinha alguma ligação com atividades terroristas. Os atentados deixaram três mortos e mais de 260 feridos no último dia 15.

Tamerlan, que foi morto durante confronto com a polícia, chegou a ser investigado pelo FBI e pela CIA.

De acordo com as fontes ouvidas pela Reuters, informações passadas pelo governo de Moscou aos EUA sobre grupos islâmicos na Tchetchênia e em outras regiões do Cáucaso são consideradas especialmente suspeitas.

A embaixada russa em Washington se recusou a comentar o assunto.

O pouco que se sabe sobre as investigações é que, em 2011, a Rússia informou tanto o FBI quanto a CIA sobre a mudança de postura de Tamerlan, que havia se tornado um seguidor radical do islã.

No entanto, tanto a CIA quanto o FBI encerraram as investigações por não terem encontrado nenhuma ligação do suspeito com atividades terroristas. Além disso, uma fonte da CIA citada na quarta-feira (24 abril 2013) pelo jornal “The New York Times” disse que, embora as autoridades dos EUA tenham solicitado informações adicionais à Rússia, o governo russo nunca forneceu dados extras sobre o suspeito.

Segurança

Mais de duas décadas depois do colapso da União Soviética, os Estados Unidos e a Rússia continuam espionando um ao outro. A questão, agora, é saber se os dois países terão condições de colocar a desconfiança de lado em prol de uma maior segurança.

Qualquer desconforto entre as duas potências pode colocar em risco os planos de cooperação em matéria de segurança para os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, que serão realizados em 2014 nessa cidade russa localizada não muito longe da região do Cáucaso.

Fonte: Reuters via UOL 

5 Comments

shared on wplocker.com