Defesa & Geopolítica

Atentado contra embaixada francesa em Trípoli deixa dois feridos

Posted by

People stand among debris outside the French embassy after the building was attacked, in Tripoli

Um atentado com um carro-bomba cometido nesta terça-feira contra a embaixada francesa em Trípoli, capital da Líbia, deixou pelo menos duas pessoas feridas, informou à Agência Efe uma fonte de segurança.

Os feridos, ambos de nacionalidade francesa, são vigilantes da embaixada e um deles se encontra em estado grave. O ataque causou grandes danos em parte do prédio, situado no bairro Al-Andalus.

LIBYA-FRANCE-UNREST-EMBASSY

Duas casas também foram danificadas e vários veículos pegaram fogo. A polícia e o Exército líbios isolaram a zona, para onde foram o ministro das Relações Exteriores, Mohammed Abdelaziz, e o vice-primeiro-ministro, Awad al Barasi. O chefe d Governo, Ali Zidaan, não se encontra no país.

Abdelaziz, que qualificou o ataque de “terrorista”, segundo a agência estatal “WAL”, informou que uma comissão franco-líbia foi formada para investigar o ocorrido.

Até o momento não se sabe quem é o autor do ataque e nenhum grupo assumiu sua responsabilidade.

A França confirmou hoje que dois soldados ficaram feridos na ação. O presidente do país, François Hollande, condenou “firmemente o atentado” e solicitou ao ministro das Relações Exteriores, Laurent Fabius, que envie “imediatamente” um representante para Trípoli para “tomar todas as medidas necessárias”.

embaixada tripoli3

“A França espera das autoridades líbias que esclareçam este ato inaceitável para que os autores sejam identificados e levados diante da justiça”, declarou Hollande.

“Este é um ataque contra toda a comunidade internacional comprometida na luta contra o terrorismo”, acrescentou.

Laurent Fabius avaliou que se o atentado tivesse ocorrido mais tarde, com um número maior de funcionários na embaixada, poderia ter sido uma “carnificina”.

A situação de insegurança na Líbia, consequência da incapacidade do novo governo de impor sua autoridade, fez com que várias embaixadas ocidentais recentemente emitissem alertas aos seus cidadãos sobre os riscos de viajar ao país norte-africano.

As advertências de viagem estão centradas especialmente na cidade de Benghazi, e não em Trípoli. Desde a queda do regime de Muammar Kadafi, em outubro de 2011, várias missões diplomáticas foram alvo de ataques no país.

O mais grave aconteceu em de 11 setembro do ano passado contra o consulado dos Estados Unidos em Benghazi, atentado no qual perderam a vida o embaixador e três funcionários americanos.

EFE

Fonte: Yahoo

2 Comments

shared on wplocker.com