Defesa & Geopolítica

Um avião invisível

Posted by

Na Rússia foi criado um revestimento único, que protege a cabina do piloto contra as ondas de rádio e contra a radiação solar, especialmente para os aviões da quinta geração T – 50. Graças a este revestimento, o sinal do radar da defesa antiaérea inimiga não se reflete da cabina do avião, e os aparelhos instalados dentro dela resultam invisíveis para o reconhecimento eletrônico.

O segredo principal do revestimento, que tinha sido elaborado por especialistas da companhia “Tecnologia” da cidade de pesquisas científicas Obninsk, situada na região de Kaluga, parte central da Rússia, consiste em que na pulverização são utilizados vários metais – o ouro,  índio e estanho. A espessura de uma só camada não ultrapassa 20 nanômetros e a espessura  de toda a película, não chega a 90 nanômetros. Um nanômetro é bilionésima partícula do metro. Por isso, este invólucro não pode ser visto a olho desarmado. A pulverização é feita com ajuda de um dispositivo especial que permite conseguir o revestimento uniforme de todo o vidro da cabina do avião. O revestimento de um só avião requer aproximadamente dois gramas de ouro. O piloto de provas russo Magomed Tolboiev aponta que muitos países desenvolvem de há muito os revestimentos, destinados a diminuir a visibilidade de navios aéreos e marítimos.

“Os americanos desenvolviam semelhantes revestimentos ainda na década de 80. Eu, pessoalmente, testei o avião MiG – 23 com revestimento, destinado a reter os raios de rádio. Quando um avião é exposto à radiação de um sistema radioeletrônico, o mais importante é que o sinal refletido seja menor do que a aeronave, o que se consegue mediante a modificação da estrutura do avião, isto é, a alteração dos ângulos dos defletores ou mediante o uso de uma tinta diferente. Cada um destes métodos permite diminuir a visibilidade da aeronave na tela do radar. O objetivo principal da invisibilidade é diminuir as dimensões do avião na tela do radar”.

A tarefa básica que se tem em vista no processo de desenvolvimento dos aviões da quinta geração é tornar o equipamento da cabina invisível para os radares. As asas e a fuselagem estão cobertas por painéis de compósitos, que como que “escondem” o avião, mas os meios modernos de defesa antiaérea podem descobrir a aeronave através da sua cabina. A combinação de ouro, índio e estanho no nanorevestimento novo foi escolhida mediante a seleção de espectros de diversos materiais, o que levou vários anos. Este desenvolvimento moderno de especialistas russos vai aumentar a capacidade de combate do avião T – 50, – aponta o dirigente do portal de internet “avia.ru” Roman Gussarov.

“A criação deste revestimento para os elementos transparentes da estrutura sem diminuir, ao mesmo tempo, a transparência dos vidros da cabina, é uma tarefa bastante difícil. Trata-se, portanto, de um passo muito importante no ulterior desenvolvimento da tecnologia e na elevação da invisibilidade de aeronaves”.

O novo revestimento será aplicado nos caças da quinta geração T – 50 depois de testes de vôo. Espera-se que a produção em série desta aeronave comece em 2015.

Fonte: Vóz da Rússia

 

13 Comments

shared on wplocker.com