Unasul quer investir US$ 10 milhões para ampliar a integração na América do Sul

Por  Renata Giraldi

Os dez chanceleres de países que integram a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) ratificaram hoje (17), em Assunção, no Paraguai, o programa de investimentos de US$ 10 milhões do orçamento destinado à região para 2012. A ideia é ampliar a integração entre os países e estimular o desenvolvimento interno. Na relação de prioridades estão as áreas de saúde, defesa, infraestrutura, incluindo estradas, ferrovias e navegabilidade dos rios visando ao aperfeiçoamento do comércio inter-regional.

O Brasil se comprometeu a repassar 39% do orçamento global a partir de 2013. A decisão se baseou na iniciativa brasileira adotada para o Fundo do Haiti, por meio do qual o governo do Brasil repassou cerca de 40% do total de recursos da região para ajudar na reconstrução e no apoio humanitário no país.

Nas discussões de hoje, os chanceleres ratificaram a decisão de criar órgãos específicos destinados à saúde e à defesa, que funcionarão no Rio de Janeiro e em Buenos Aires, na Argentina. No Rio, ficará o Instituto Sul-Americano de Saúde, que será responsável por gerenciar campanhas públicas comuns na região. Em Buenos Aires, o Centro de Estudos Estratégicos de Defesa já iniciou os primeiros trabalhos, que têm entre suas prioridades o combate ao narcotráfico.

Criada em 2008, a Unasul é formada pela Argentina, pela Bolívia, pelo Brasil, pela Colômbia, pelo Chile, pelo Equador, pela Guiana, pelo Paraguai, pelo Peru, pelo Suriname, pelo Uruguai e pela Venezuela. Na reunião de hoje, estiveram ausentes os representantes do Equador e Uruguai.

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, reiterou hoje os convites para todos os presidentes da República participarem da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em junho, no Rio de Janeiro. O governo brasileiro quer transformar o evento na maior conferência mundial sobre preservação ambiental, desenvolvimento sustentável e economia verde, definindo um novo padrão para o setor.

Pelo menos 100 presidentes da República e primeiros-ministros são esperados na Rio+20, além de 50 mil credenciados. Os demais números referentes às pessoas que trabalharão no evento – direta e indiretamente – e visitantes ainda estão sendo calculados. “Estamos em um bom caminho, pois a região está se reunindo em um contexto favorável [na América do Sul]”, ressaltou Patriota, nos debates de hoje.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty, o intercâmbio comercial entre os países que integram a Unasul quadruplicou na última década, aumentando de US$ 19 bilhões, em 2001, para US$ 76 bilhões, no ano passado. Em 2011, o Brasil exportou para a América do Sul um total de US$ 45 bilhões e importou US$ 31 bilhões. (Edição: Juliana Andrade)

.

10 Comentários

  1. Parece que os planos de uma nova ordem mundial feita por grandes blocos esta se consolidando e não estamos vendo.
    ______________________________

    Isso mesmo, porém a UE está em sério risco ainda mais com essa iminente guerra contra o irã e os EUA também correm risco de entrar em colapso.

  2. Orçamento ridículo é quase o mesmo valor que iriamos gastar para reativar os bondinhos de Curitiba, como dito pelo colega “Henrique: 10 milhões só paga a folha de pessoal e telefone.” eles esperam fazer oque com isso? se esse orçamento é suficiente porque instalar bebedouros em uma praia esta tão caro?

  3. Agora senhores mi falem uma pequena coisinha; Com esse protencionismo descabido pela senhora manda chuva Argentina iremos chegar em algum consenço, duvido muito.Tirando de Paragui e Urugai que vivem de benesse brasileira esse bloco não tem pespequetiva de engrenar e se tornar uma OTAN como sonham alguns.Minha visão de mediocre, porem verdadeira.

  4. Eu não vejo muito futuro nisso, ainda acho que o Brasil deveria manter rédeas curtas e mostrasse os dentes para manter sob sua tutela os países da América do Sul, ser mais vigoroso e viril nas atitudes no que concerne as decisões da UNASUL !

  5. Vcs estão achando pouco? é muito isso sim. muito pra se gastar dinheiro do contribuinte brasileiro nessa M que é a Unasul. fala serio

Comentários não permitidos.