Defesa & Geopolítica

Diplomacia russa denuncia OTAN por violação dos direitos humanos na Líbia

Posted by

Rússia exige investigação de mortes de civis em operação da Aliança Atlântica naquele país da África do Norte.

É necessário fazer uma investigação de todas as mortes de civis que ocorreram durante a operação da OTAN na guerra civil da Líbia no ano passado. Esta é a posição do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, manifestada num diálogo com uma comissão internacional independente que investiga a violação dos direitos humanos naquele país da África do Norte.

No relatório anteriormente apresentado pela Comissão dos Direitos Humanos, consta que a OTAN realizou uma operação de grande escala para evitar a morte da população civil. No entanto, “o relatório confirma a morte de muitos civis, e a operação atacou alvos sem nenhuma relevância do ponto de vista militar”, diz o informe.

Uma comissão de peritos investigou 20 ataques aéreos das forças da OTAN, registrando 60 mortos e 55 feridos em 5 ataques aéreos – informa o documento. No relatório, é requisitada a continuação da investigação das ações da OTAN na Líbia.

Mais cedo, durante uma entrevista coletiva, o chefe da comissão, o canadense Philippe Kirsch, disse que a OTAN recusou os pedidos da ONU de entrevistar membros da Aliança Atlântica, além de não fornecer acesso à investigação interna. Respondendo a uma pergunta da agência de notícias ITAR-TASS sobre o que a comissão entende por “novas investigações”, Kirsch disse que, dado que a Comissão cumpriu a sua função e completou o trabalho, “a investigação deve ser realizada por outras entidades, inclusive a própria OTAN”.

A comissão foi constituída em conformidade com a resolução aprovada por unanimidade, em fevereiro de 2011, em reunião extraordinária da Comissão dos Direitos Humanos em Genebra.

Fonte: Diário da Rússia

9 Comments

shared on wplocker.com