Defesa & Geopolítica

Vladimir Putin sobre futuro das Forças Armadas e segurança nacional

Posted by

Faltam apenas duas semanas para as eleições presidenciais da Rússia. Esta segunda-feira, um dos jornais russos publicou mais um artigo de Vladimir Putin. Desta vez, o primeiro-ministro e candidato presidencial escreve sobre a segurança nacional e o futuro das Forças Armadas.

O sexto artigo programático de Vladimir Putin é intitulado “Ser Fortes: Garantias de Segurança Nacional para a Rússia”. Dando tom à discussão, Putin destaca que “o mundo está mudando e, em condições de abalos econômicos e outras perturbações mundiais, há sempre a tentação de se resolver os problemas à custa dos outros, através da pressão militar. Tal significa que não devemos induzir ninguém em tentação com a nossa fraqueza”. No seu artigo, Putin responde a numerosas críticas em relação ao vasto programa de  modernização das Forças Armadas e do complexo militar-industrial, no qual está previsto investir cerca de 23 triliões de rublos. Lembre-se que estes planos provocaram discussões acesas e custaram o posto ao ministro das Finanças Aleksei Kudrin. Vladimir Putin tem a certeza de que os objetivos colocados são “adequados às potencialidades e aos recursos do país” e que não se trata, ao mesmo tempo, de militarização do Orçamento da Rússia.

O chefe do gabinete de ministros e candidato presidencial faz lembrar no artigo que as autoridades conseguiram nos doze anos passados superar a crise nas Forças Armadas e começar a reforma militar. Desde 1 de dezembro de 2011, a Rússia passou a ter um novo tipo de tropas – as Tropas de Defesa Aeroespacial. Foi reforçado também o sistema de aviso de ataques de mísseis. Foram postos em exploração sistemas de radares nas regiões de Leninegrado, Kalininegrado e em Armavir. Está a ser testado um sistema análogo em Irkutsk. Foi desdobrado na íntegra o agrupamento espacial do sistema GLONASS.

O diretor-geral do Centro de Informações Políticas, Aleksei Mukhin, destaca que neste artigo Vladimir Putin se dirige tanto ao auditório russo, como estrangeiro:

“Este artigo é o mais importante de entre todos os já publicados. Vladimir Putin dá a entender que também participou na recuperação do potencial defensivo do país. O artigo é dirigido também à comunidade ocidental que acompanhou com grande atenção a reforma militar e, no fim de contas, foi obrigada a reconhecer em conversas privadas que esta reforma foi eficaz. A Rússia conseguiu superar a crise prolongada em que fora lançada pelos anos 90. Especial atenção suscita a parte do artigo que descreve os resultados alcançados e refere os sistemas de armamentos que já existem nas Forças Armadas da Rússia. O artigo não tem por objetivo intimidar a sociedade ocidental, visando apenas mostrar que as iniciativas políticas externas da Rússia se apoiam numa força que deve ser considerada na construção das relações com a Federação Russa”.

Vladimir Putin escreve também sobre a resposta de Moscou aos planos dos Estados Unidos e da OTAN de desenvolver um sistema de DAM. A resposta técnico-militar da Rússia será eficaz e assimétrica. Na opinião do primeiro-ministro, uma variante ótima será “a capacidade de superar qualquer sistema de defesa antimíssil e de proteger o potencial de resposta russo”. Ao mesmo tempo, Vladimir Putin reconhece que na época das tecnologias digitais é necessário alterar a estratégia de segurança nacional. O primeiro-ministro aponta que se tornam especialmente importantes as novas possibilidades dos países no Espaço e na esfera da contraposição informativa, em primeiro lugar no ciberespaço. A longo prazo, trata-se de elaboração de armamentos com base em novos princípios (de raios, geofísicos, ondulares, genéticos). Para resolver estas tarefas, o Estado tenciona aproveitar ao máximo o potencial científico da indústria militar e civil.

Fonte: Voz da Rússia

32 Comments

shared on wplocker.com