Defesa & Geopolítica

MOTOR DO LEGACY 500 É ACIONADO PELA 1ª VEZ

Posted by

A Embraer realizou a primeira partida do motor do Legacy 500 no dia 17 de janeiro, na sede da Empresa em São José dos Campos, interior do Estado de São Paulo. Este foi o segundo marco mais importante do programa de desenvolvimento do jato executivo da categoria midsize, após a apresentação oficial do avião em 23 de dezembro de 2011.

Uma série de avaliações preliminares – como testes de APU e primeiro reabastecimento – foram realizados no dia anterior à partida do motor. Os testes do motor são essenciais para a avaliação dos sistemas relacionados, como elétrico, ambiental (ar condicionado), hidráulico, sangria de ar e lógica do FADEC (controle eletrônico do motor), bem como integração do motor com os aviônicos.

 “O sucesso da primeira partida de motor reflete a robustez do conceito concebido pelos nossos engenheiros”, disse Luciano Castro, Diretor do Programa Legacy 500 da Embraer – Aviação Executiva. “Isto foi possível devido à ampla utilização de bancadas de ensaio (RIG) para testar os sistemas antes da disponibilização da aeronave. Isto nos dá a confiança de que teremos uma campanha de testes em vôo e certificação suave.”

Todo o processo está sendo registrado e as informações obtidas comparadas com as projeções da engenharia. Após a realização do teste do motor em potência máxima e a integração dos sistemas, os testes de taxiamento a baixa velocidade começarão.

 O primeiro vôo do Legacy 500 está programado para o terceiro trimestre de 2012.

Fonte: Embraer

 

Te cuida, Embraer

por Clayton Netz

A Embraer pode enfrentar concorrência da pesada em seus próprios domínios. A Honda Aircraft colocou Brasil, China e Oriente Médio como mercados prioritários para o HondaJet.

Aviação executiva

A Embraer pode enfrentar concorrência da pesada em seus próprios domínios. A Honda Aircraft, subsidiária da fabricante japonesa de carros, colocou o Brasil, a  China e o Oriente Médio como mercados prioritários para sua aeronave, o HondaJet, que deve receber certificação operacional ainda neste ano. Os planos da Honda não são nada modestos: conquistar um quarto do mercado mundial de aeronaves executivas de pequeno porte, hoje dominado pela Embraer e por empresas como a americana Cessna. “Nosso produto é mais sofisticado e econômico”, afirmou  Michimasa Fujino, CEO da Honda Aircraft. “Nossos concorrentes ainda usam tecnologia dos anos 1990.” 

8 Comments

shared on wplocker.com