Defesa & Geopolítica

Japão confirma o caça Lockheed Martin F-35A Lightning como seu futuro caça avançado

Posted by

O Ministério da Defesa do Japão anunciou a pouco nessa terça-feira, dia 20 de dezembro, que selecionou o caça Lockheed Martin F-35 Lightning II como a próxima aeronave de caça da Força de Auto-Defesa Aérea Japonesa (JASDF), seguindo um competitivo processo de licitação chamado de F-X. A variante F-35A, de decolagem e pouso convencional (CTOL) foi oferecido pelo governo dos Estados Unidos com a participação da Lockheed Martin. O contrato inicial será de quatro jatos no Japão no ano fiscal 2012, que começa no dia 1º de abril de 2012. No total serão adquiridos entre 40-50 aeronaves num contrato plurianual, conforme anunciado pelo Ministro de Defesa do Japão Yasuo Ichikawa.

 O chefe de segurança japonês escolheu o caça furtivo norte americano destacando a importância da interoperabilidade e a habilidade de compartilhar peças importantes e manutenção conjunta com os EUA, citando ainda a tecnologia de ponta num projeto de um caça stealth de quinta geração que possui “capacidades superiores aos demais caças rivais,” disse o Ministro da Defesa Yasuo Ichikawa.

 “Estamos honrados pela confiança que o governo japonês colocou no F-35 e na nossa equipe de indústria para entregar este lutador de 5ª geração para a Força de Auto-Defesa Aérea do Japão,” disse Bob Stevens, presidente e diretor executivo da Lockheed Martin. “Este anúncio começa um novo capítulo em nossa longa parceria com a indústria japonesa e baseia-se na cooperação de segurança forte entre os EUA e o Japão”.

 A participação global é uma peça central do programa F-35 e essencial para seu sucesso e acessibilidade através de economias de escala. O programa é composto por nove nações parceiras: os Estados Unidos, Reino Unido, Itália, Holanda, Turquia, Canadá, Austrália, Dinamarca e Noruega. O Reino Unido e a Holanda já encomendaram as aeronaves de teste, e Itália e Austrália se comprometeram num longo financiamento para levar seus aviões iniciais operacionais. Em outubro de 2010, Israel escolheu o F-35A como o caça de próxima geração da Força Aérea de Israel e está programado para receber os F-35 por meio do processo do governo dos EUA FMS (Foreign Sales Militar).

 O F-35, o qual está ainda na fase de desenvolvimento, competiu no Japão com o caça F/A-18 Super Hornet da Boeing e o Eurofighter Typhoon, feito por um consórcio de companhias europeias, incluindo a BAE Systems, para um negócio que poderá chegar a US$ 8 bilhões, com o objetivo de substituir a antiga frota de 70 caças F-4 Phantom II que será completamente desativada até 2016. Cada caça deverá custar cerca de 114 milhões, mas se o pacote incluir peças, armamentos e treinamento, poderá chegar a 125 milhões de dólares por unidade, conforme declaração do ministro de defesa do Japão.

 Os detalhes das propostas dos três competidores não foi divulgado, mas analistas da indústria disseram que o custo unitário de caça caça F-35 está bem acima dos US$ 100 milhões. O caça F/A-18 Super Hornet possui um preço estimado de menos da metade, dependendo da quantidade envolvida. Mas mesmo assim o Japão disse que o caça será muito necessário devido as suas características avançadas para enfrentar as crescentes ameaças de novas aeronaves na região, o T-50 da Rússia e o J-20 da China.

 O F-35 Lightning II é um caça de 5ª geração, que combina a avançada capacidade stealth com velocidade e agilidade de combate, com sensores de informações totalmente integrados em rede, que permitem operações e apoio logístico avançado. A Lockheed Martin está desenvolvendo o F-35 com seus principais parceiros industriais, a Northrop Grumman e a BAE Systems.

Fonte: Cavok

 

31 Comments

shared on wplocker.com