Defesa & Geopolítica

EUA investigam relatório sobre suposto complô para um cyber ataque do Irã

Posted by

Os EUA declararam, no dia 12 de dezembro, que estão verificando um relatório “muito preocupante” que envolve uma diplomata venezuelana baseada no país em um suposto plano iraniano para lançar cyber ataques contra usinas nucleares norte-americanas.

Livia Antonieta Acosta, atualmente representando a Venezuela como cônsul em Miami, Flórida, é citada em um relatório da rede televisiva hispânica Univision, de Nova York, como uma das cúmplices do complô.

“Vimos o relatório da Univision e estamos conscientes das alegações lá contidas”, disse aos repórteres o porta-voz adjunto do Departamento de Estado, Mark Toner, que considerou as denúncias “muito preocupantes”.

Toner acrescentou: “Não temos qualquer informação, até o momento, para corroborá-lo… Estamos analisando o relatório e continuamos avaliando as providências que deveremos tomar daqui em diante”.

A Univision disse que Acosta, durante o período em que atuou como segunda secretária da Embaixada da Venezuela no México, em 2007, participou do suposto complô para atingir importantes unidades nacionais de segurança dos EUA, incluindo usinas nucleares.

“É óbvio que levamos muito a sério as atividades iranianas em nosso hemisfério. Nós as monitoramos bem de perto”, disse Toner.

Em outubro os Estados Unidos, já envolvidos em um confronto com o Irã sobre sua recusa a abrir mão de seu programa nuclear, acusaram a República Islâmica de um complô para assassinar o embaixador saudita em Washington.

Fonte: Diálogo

15 Comments

shared on wplocker.com