Defesa & Geopolítica

Deu no Cavok: Emirados Árabes Unidos reabrem competição para novo caça

Posted by
Caça Dassault Rafale decola do Aeroporto de Dubai com a cidade ao fundo. O jato francês era favorito na competição para o novo caça dos Emirados.

No Dubai Airshow, a Força Aérea e Defesa Aérea dos Emirados Árabes Unidos confirmou que reabriu sua competição para um novo caça para 2018. A França acreditava ter conquistado a primeira venda de exportação do caça omnirole Dassault Rafale para o país do Oriente Médio, mas os militares dos Emirados confirmaram que solicitaram um pedido formal de proposta para o grupo Eurofighter no dia 17 de outubro, para o fornecimento de aviões Typhoon.

A reabertura da competição avaliada em mais de 10 bilhões ocorre apenas algumas semanas depois do que parecia certa a venda do caça Rafale. Mesmo a França ainda estar confiante da venda, e ter comparecido em peso no evento que ocorre em Dubai, as espectativas foram frustadas com as novas ações dos militares dos Emirados Árabes que agora buscaram um contra proposta com o consórcio Eurofighter e ainda mais por eles terem buscado também informações sigilosas dos caças F-15 Strike Eagle e do F/A-18 Super Hornet da Boeing.

Ao que tudo indica a competição está novamente aberta, e o consórcio europeu Eurofighter está “trabalhando duro para entregar a resposta da solicitação o mais rápido possível”, atendendo a requisição para propostas (RfP) dos Emirados.

Os Emirados solicitaram ao governo dos EUA informações sobre os caças F/A-18 Super Hornet (acima) e F-15 Strike Eagle. (Foto: Mass Communication Specialist Seaman Justin E. Yarborough / U.S. Navy)

Os Emirados Árabes Unidos vem negociando a compra dos caças Rafale a muitos anos, com a primeira chance do caça francês tendo ocorrido em 1998, quando perdeu para o caça norte americano F-16 Fighting Falcon da Lockheed, tendo depois retomado as negociações em 2008.

O principal objetivo dos Emirados Árabes Unidos é para selecionar um substituto para seus caças franceses Dassault Mirage 2000-9, os quais os Emirados pretendem revender. A estimativa inicial é que os Emirados adquiram 60 caças multifunção, mas o número poderá ser inicialmente menor.

O caça Eurofighter Typhoon agora entrou na competição dos Emirados Árabes Unidos. (Foto: UK MOD / Crown)

Embora o caça Rafale tenha realizado de forma brilhante as recentes operações sobre a Líbia, os Emirados Árabes Unidos deixaram claro que exigem uma aeronave mais avançada que os atuais Rafales em serviço com a Força Aérea Francesa, e podem não estar dispostos a financiar a modernização necessária.

Basta agora os franceses melhorarem muito a oferta, incluindo todas exigências dos Emirados, caso ainda queiram vender para o rico país do Oriente Médio.

As duas aeronaves de caça, Rafale e Eurofighter, também disputam o importante contrato MMRCA na Índia, para 126 aeronaves de combate, o que pode de certa forma ter influenciado a competição nos Emirados Árabes Unidos.

Fonte: Cavok

28 Comments

shared on wplocker.com