Porta está aberta para acordo de paz com Taleban, diz Hillary

Secretária de Estado americana, Hillary Clinton

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse que ainda havia uma porta ao Taleban para negociações sobre o fim da guerra no Afeganistão. Durante visita surpresa a Cabul, nesta quinta-feira, ela ressaltou que o grupo enfrentaria ataques “impiedosos” se não aceitasse o diálogo.

Hillary afirmou também que as conversações de paz seriam necessárias como parte de um processo político inclusivo para proteger os ganhos obtidos nos últimos anos, e que tem o apoio dos vizinhos do Afeganistão.

A secretária de Estado pediu aos insurgentes talebans que participem no “futuro pacífico do Afeganistão” ou se preparem para ser atacados “de forma incessante”.

A declaração foi feita depois de uma reunião com o presidente afegão, Hamid Karzai, na capital do Afeganistão. Hillary aterrissou no início da noite de quarta-feira no aeroporto da cidade e foi recebida por autoridades civis e militares dos EUA no local.

Secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, se encontra com presidente afegão, Hamid Karzai – [ Kevin Lamarque/Reuters ]

Após reunir-se com as autoridades afegãs, Hillary segue a Islamabad, onde terá um encontro com os principais líderes civis e militares do Paquistão, informou a imprensa paquistanesa e americana.

A cooperação do Paquistão é crítica para o futuro do Afeganistão, acrescentou a americana, que fez um chamado aos líderes paquistaneses para que não abriguem extremistas escondidos ao longo de sua fronteira.

As relações entre EUA e Paquistão passam por um momento delicado devido às acusações lançadas pelos americanos sobre a relação da espionagem paquistanesa com a rede fundamentalista Haqqani.

Haqqani é um dos grupos insurgentes mais ativos no Afeganistão, onde até o momento fracassaram as tentativas de diálogo com os talebans, enquanto já teve início a retirada das tropas internacionais presentes no país.

Karzai afirmou que a partir de agora centrará seus esforços de diálogo com o Paquistão, já que considera que os líderes insurgentes se escondem no país vizinho.

Há dois dias, o chefe do Exército do Paquistão, Ashfaq Parvez Kayani, advertiu os EUA de que seu país “não é Iraque nem Afeganistão”, e disse que os americanos devem pensar “dez vezes” antes de lançar uma ofensiva unilateral sobre a região paquistanesa do Waziristão do Norte.

Fonte: Folha

18 Comentários

  1. Total desepero nas palvras da dona,estão querendo abandonar o navio, querem o mínimo de honrar, nunca terão, perderam e foi mt feio, aos sairem por uma porta os talebans assumiram o governo ao entram por outra..Quem viver verá.

  2. Perdeu a guerra para o talebã, tá tomando um “coro” da China, tá sendo engolido pelo Brasil na América Latina, vai passar outra vergonha se caçar tumulto com o Irã, os EUA foram uma hegemonia.

  3. Dúvido que os cabeça de toalha estejam preocupados com as palavras da Hillary rsrs tiveram 10 anos para resolver o problema não sera agora!

  4. vão negociar com o talebã ???
    nossa a que nivel chegaram, o que vão dizer para as mães dos garotos pobres que foram aliciados para morer e matar do outro lado do mundo? ( pois filho de rico americano não vai p/ guerra ), e como vão proteger as meninas de cabul que serão apedrejadas por fanaticos do talebã so por terem cometido o crime terrivel de ter ido a escola ?http://www.youtube.com/watch?v=DTYJ45ucepU

  5. Esta besta humana que sorri com a morte dos outros, merecia estar presa. Mas aqui faz…entendem. Ela acha que os EUA estão acima do bem e do mal e podem invadir, matar, ir embora e depois esta tudo bem. Sei da história que impérios mais poderosos sumiram sem deixar rastro. Quanto mais estes senhores do mundo, que se acham pre-destinados a mandar na humanidade.

  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    nossa,ro tanto que o meu rim quase pulou pra fora da minha boca,que pateticos….

  7. É ESSE OS EUA QUE CONHEÇO,nunca mudarão.
    .
    .
    Se eles invadiram o Afeganistão para punir os malvados terroristas,se eles os americanos invadiram o Iraque para punir o maldito ditador e terrorista e salvar o povo oprimido de lá…então por que eles não invadem(como se o Israel não já o fizera),e libertem os palestinos dos terríveis terroristas como hamás e similares que maltratam os palestinos e assim garantem a “democracia” que eles apregoam aos palestinos?
    .
    Enquanto houver terras por lá para ser saqueada pela ditadura sionista,o capangueiro não ira se atrever colocar os seus pés sujos por lá,a lobista e amante do sionismo e vil madame não permitiria isso,nunca!
    .
    .
    MISTÉRIOS…….muito mistério!

  8. Os EUA não são dignos de confiança, a história conta muitas vezes quem são e o que querem. Bin Ladem foi morto a muitos anos e derrepente deram uma morte para ele para subir a popularidade do Obama e direcionar suas forças em outras região rica em petroleo.

  9. O trato dos americanos com os Talibãs: As mulheres vão ter que governar o sei país. kkkkkkkkkk
    Por isso enviaram a Hillary Clinton para lá. Para os islâmicos radicais, o demônio entra dentro das mulheres para atentar os homens.
    Os americanos são muito hipócritas, mas numa coisa eles estão certos: Tem que acabar com as Teocracias, inclusive de Israel.

  10. Onde estão os comentários dos personagens(de sangue azul e vermelho) desse forum… eles sempre se abstem da conversa quando a noticia reflete a hipocrisia, a cara de pal e a decadencia do império YANK

  11. KLM é verdade eles diziam isso e agora querem negociar,perderam e estão buscando uma saida honrosa,esse pessoal do afeganistão é osso duro de roer,venceram os sovieticos e agora vão vencer os americanos,eta povinho !!

Comentários não permitidos.