Defesa & Geopolítica

Força Aérea do Chile adquire sistema de mísseis superfície-ar NASAMS

Posted by

NASAMS-II

Durante a visita do ministro da Defesa do Chile, Andrés Allamand, à Noruega no final de setembro, a imprensa norueguesa confirmou que o Chile adquiriu sistemas de defesa antiaérea NASAMS.

Desde 2002, os militares chilenos estavam buscando um sistema desse tipo, sendo que em 2003, a então ministra da Defesa do Chile, Michelle Bachelet, reafirmava o interesse sobre o NASAMS durante sua visita àquele país europeu.

Fontes classificadas dão conta que o contrato já foi firmado e que o NASAMS será usado pela Força Aérea do Chile (FACh) para proteger suas bases aéreas.

O Norwegian Advanced Surface to Air Missile System (NASAMS) foi desenvolvido pela Kongsberg Defence Systems com base no míssil ar-ar estadunidense AMRAAM. Esse sistema possui capacidade de agir contra alvos múltiplos simultaneamente. Seu alcance útil é da ordem de 30 quilômetros e podem alcançar aeronaves voando a 21 mil metros de altitude.

O NASAMS, sistema que já encontra-se em serviço regular nas Forças Armadas da Noruega, Espanha, Holanda e Estados Unidos, deverá ocupar uma lacuna existente no sistema de defesa aérea da FACh. Os Grupos de Artilharia de Defesa Aérea da chilenos empregam atualmente sistemas de mísseis superfície-ar de origem francesa MBDA Samantha/Mistral/Mygale montados sobre viaturas de fabricação brasileira Mercedes Benz MB 1418 LAK, francesas ACMAT VLRA e alemãs Unimog 1300 L, bem como unidades de fogo ASPIC montadas sobre veículos 4×4 Peugeot P4 e radares TRS2620 Gerfaut. Adicionalmente, emprega-se amplamente a versão Man-Portable Air-Defense Systems (MANPADS) do Mistral.

Os sistemas de mísseis citados anteriormente são complementados por canhões de 35 mm Oërlikon GDF-007 carregados com munições AHEAD assistidos por gerenciadores de tiro Rheinmetall Air Defence AG  Skyguard, além de sistemas rebocados estadunidenses M-167 de 20 mm e autopropulsados M-163A1 apoiados por radares israelenses ELTA EL/M-2106 montados sobre veículos M-113.

Fonte: Tecnlogia & Defesa

39 Comments

shared on wplocker.com