Sutilmente, Brasil critica cerco de Chávez à mídia

Na ONU, missão diplomática brasileira fala em ‘desafios’ de defender liberdade de expressão e manter a independência do Poder Judiciário

Sutilmente, o governo brasileiro mandou ontem seu primeiro recado público de desagrado ao presidente Hugo Chávez na Venezuela: a defesa dos direitos humanos precisa de liberdade de imprensa e de Justiça independente.

A mensagem foi apresentada em Genebra, na primeira avaliação completa da ONU sobre a situação dos direitos humanos na Venezuela. Apesar de qualificar o país de “amigo” e fazer amplos elogios aos esforços de Chávez, o Brasil insinuou que há reservas em relação a Caracas.

“A garantia dos direitos humanos requer a independência do Poder Judiciário e a plena liberdade de expressão e de imprensa”, afirmou a embaixadora do Brasil na ONU, Maria Nazareth Farani Azevedo, em meio aos debates sobre o tema. Não incluiu esses pontos nos ataques frontais, não condenou e nem acusou. Mas usou de uma linguagem que aponta a existência de “desafios”.

A delegação brasileira pediu que os venezuelanos apresentassem à ONU o “funcionamento do sistema judicial na Venezuela, em especial sobre as garantias para uma Justiça independente, expedita e imparcial”.

Sempre em um tom positivo, Maria Nazareth recomendou que a Venezuela permita a entrada de relatores da ONU para investigar abusos, o fortalecimento da proteção a ativistas de direitos humanos e apelou para que o governo de Chávez elabore um plano nacional de direitos humanos, em conformidade com as regras da ONU.

O Itamaraty fez questão de permear seu discurso com elogios ao “país amigo”. “Há importantes avanços na Venezuela. A pobreza extrema e a desnutrição infantil foram reduzidas”, disse. Mas ao citar a Justiça e a liberdade de imprensa na categoria dos “desafios”, o Brasil encontrou uma fórmula elegante, mas clara, de manifestar preocupação.

ONGs também aproveitaram a avaliação para denunciar a Venezuela. Ewald Scharfenberg, diretor do Instituto Prensa y Sociedad, alertou que entre 2007 e 2010, 449 casos de ataques e limitações contra meios de comunicação e jornalistas foram registrados. Metade envolveu ataques físicos. O chanceler venezuelano, Nicolas Maduro, rejeitou as críticas. “O Estado venezuelano garante a informação veraz, oportuna, imparcial e sem censura”, disse. Ele negou que haja uma política para silenciar os jornais. “Quem exerce essa liberdade tem de assumir a correspondente responsabilidade”, disse.

EUA, Grã-Bretanha, França e República Checa foram mais explícitos em suas críticas. A embaixadora americana na ONU, Betty King, se disse “preocupada pelas medidas concretas adotadas pelo governo venezuelano para limitar a liberdade de expressão e criminalizar a dissidência”.

Fonte: Estadão

19 Comentários

  1. Chavez é um ditador, sem dúvida. Agora, está administrado melhor do que todos os outros países da América Latina, que possuem regimes populistas. O populismo é o pior regime do mundo, pois coloca incompetentes e corruptos no poder. O melhor regime que existe é o chinês, sueco e alemão, mas melhor ainda seria o Parlamentarismo que eu criei.

  2. O brasil comeca a se soltar como cachorro grande, pena que nao temos a mesma forca… isso pode ser um perigo…. Se nao tivermos cartas na manga claro… que creio que muitas aquisicoes sao feitas no escuro… sem nos imaginarmos

  3. caramba nao sei pq o dondolo não foi presindente deste país ainda…o cara é tudo!!! fisíco,cientista,engenheiro,professor,quimico,diplomata,medico,vendendor,metalurgico,açougueiro…vixe a lista é grande,,,
    dondolo pra presindente já…ou melhor presindente não..lider mundial!!!! meu voto é seu mano………..

  4. Lucas concordo só que diria que a Dilma começa a se soltar, essas viagem externas e contatos com outros representantes mundiais dara a Presidente a real força (e fraquesas) do Brasil no mundo.
    SDS

  5. Eu discordo, o Lula e a Dilma parecem abelhas, voam para todo lado e so fazem cera, eles tem é que resolver problemas internos graves do Brasil, como a educação, coisa que os países desenvolvidos resolveram no sec. XIX, e não querer ficar pagando de gostoso nessas cúpulas internacionais sem um devido lastro.

  6. Caro Ronaldo, se o lastro ausente que você fala é o militar, concordo.
    Quanto a questões internas como desenvolvimento educacional, política industrial, saúde e tantos outros são questões que dependem de interlocutores de outras esferas com, cito alguns, legislativo e judiciário, não depende somente da Presidência, e quando a Presidente de deslocar existe representas do governo que dão continuidade a agenda política.
    Nos dias de hoje, a Presidente tem a sua disposição meios de comunicação para esta ” On Line ” com os últimos acontecimentos no pais.
    Externamente não da para espera que todos os governantes venham nos visitar sem que façamos a reciprocidade na visita, além do fato de termos também interesses a defender, os diplomatas ou embaixadores não substituem, por melhor que sejam, uma visita “in loco” da representante do pais – em um contato ” vis a vis “.
    SDS

  7. caiozin, por enquanto estou na reserva, mas se tiver uma guerra amanhã, serei convocado para lutar, provavelmente na área de logística ou informática.
    Estou com uma atividade, montando uma Produtora de Vídeo para o meu filho. Se eu sou cientista ? Eu me considero o maior cientista desse planeta. Não trabalho nessa área, porque ninguém ainda me chamou. Só faço uma exigência: Eu sou o chefe dos projetos, caso contrário irão me atrapalhar. Se não for dessa forma, prefiro não trabalhar.

  8. Desafios my ass. O que se tem na Venezuela e um poder ditatorial e mesmo eleito pelo povo, esse lider Cabeca de Porco esta pouco a pouco afundando umas das mais antigas democracias latin-americanas, enquanto o antigo Mollusco brasileiro com seus barbudinhos de plantao/comunistas encrustados, marcos aurelio garcia vira as costas ao ultraje cometido na Venezuela.

  9. Ainda bem que o Brasil “acordou” oficialmente para a situação venezuelana.
    Não pode ficar adotando posições obtusas em tudo quanto é forum, por causa de uma “amizade” dessas.
    Foi só o Chavez criticar algumas pessoas na Petrobrás que a ficha da turma aqui caiu de vez. Ora, essas pessoas na Petrobrás estão cobrando apenas que a Venezuela cumpra o acordado para a construção em sociedade da Refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco.

  10. FONTE: Estadão… Estadão. Estadão???? Qua´quá quá quá quá quá quá quá

    Viva Hugo Chávez!!!

    Fora ESTADÃO NOJENTO!! Maria Nazareth Farani Azevedo é uma IMBECIL.

  11. Bom a a DITADURA do IEMEN. Bom a a DITADURA do BAHREIM. Bom a a DITADURA na Arábia MALdita. Bom foi o que o CANALHA do CAMERON fez com o FACEBOOK e os grevistas a dois meses atrás!! HIPÓCRITAS. Guantánamo??? Bagran????????

  12. Te CUIDA Imprensa NOJENTA brasileira, vem por aí a LEI de MÍDIA!! Te cuida GLOBO NOJENTA. Te cuida ABRIL ASQUEROSA. Te cuida FOLHA LAZARENTA. Te cuida ESTADÃO IMUNDO.

Comentários não permitidos.